n. 1 (2015): Secretariado Executivo em discussão: trabalho, gestão e discursos

O curso de Secretariado Executivo no Brasil nasceu no ano de 1969 na Universidade Federal da Bahia, e a profissão de secretário foi regulamentada em 1985. Desde então, o Secretariado Executivo tem se consolidado como curso superior, o que redundou em mudanças, atualização e atrativos na carreira profissional do secretário executivo.

A partir dessa afirmação dos cursos, nos últimos anos a pesquisa científica na área tem decolado no Brasil. E essa nova realidade do Secretariado Executivo, concomitantemente, vem transformando a dinâmica dos cursos de graduação, que se esmeram em apresentar qualidade na produção de pesquisa, ensino e extensão.

O presente dossiê, Secretariado Executivo em discussão: trabalho, gestão e discursos, reúne trabalhos desenvolvidos por pesquisadores da área de Secretariado Execuitivo e traz pesquisas com temáticas muito pertinentes. É um panorama, possível no momento, das pesquisas realizadas por docentes, discentes e demais pesquisadores da área, em que se pode constatar a realidade dos cursos e da profissão de Secretariado Executivo. São pesquisas e análises que têm contribuído para o desenvolvimento e consolidação dos cursos de Secretariado Executivo.

A interdisciplinaridade nos temas apresenta diferentes ângulos de assuntos que permeiam as diversas frentes de trabalho do profissional de Secretariado Executivo. Cada assunto aqui apresentado contribui para o aperfeiçoamento do que tem sido ensinado nas universidades, bem como, para o aperfeiçoamento e reflexão daqueles que já estão no mercado de trabalho.

Desta forma, este dossiê objetiva não só apresentar a riqueza interdisiciplinar das pesquisas em Secretariado Executivo, como também fomentar mais pesquisas na área em diferentes contextos e também ser um canal de divulgação da área de Secretariado Executivo e de seu crescimento para a comunidade acadêmica e em geral. Mostra também expectativas e vivências do profissional de Secretariado Executivo e como a profissão vem se afiançando, abrindo-se para as realidades do mundo moderno.

A profissão tem enfrentado diversos desafios para sua afirmação e identidade, procurando superar estereótipos, falta de valorização e adaptando-se aos novos tempos. Seu potencial lhe permite crescer, como alguns artigos deste dossiê constatam e indicam. A carreira de secretário executivo se fortalece em tempos de novas tecnologias no mundo do trabalho e da gestão, quando vivemos em tempos da chamada era do Conhecimento.

Como vemos no dossiê, há mudanças no perfil do profissional, em que uma visão da carreira e suas expectativas vem se diversificando, com efetiva alteração de seu papel e lugar nas organizações.

Enfim, neste dossiê o secretário executivo mostra sua cara, expectativas e em que estado está a profissão.

*

Nesta edição da Revista de Ciências Humanas se incorporam a seu Conselho Editorial novos membros, aos quais damos as boas vindas a nosso trabalho editorial, com suas contribuições de diversas áreas de conhecimento e formação, para engrandecer a trajetória da publicação, em seus 15 anos de consolidada existência. Seus nomes podem ser vistos no expediente da Revista na página 2.

*

Como sempre, a seção “Estudos & Debates” traz a diversidade que caracteriza a Revista de Ciências Humanas. Neste número, os cinco artigos tratam de cartazes da propaganda política, no caso com referência à Revolução Cubana; avaliação de docentes em programa de formação continuada no estado do Rio de Janeiro; a atuação lazarista na Diocese de Mariana, no século XVIII; interpretações sobre o Brasil contemporâneo, centrado no governo Lula; e a trajetória da “Santa Lola”na zona da Mata mineira.

Boa leitura.

 

Os editores:

Débora Carneiro Zuin (UFV)

Publicado: 2018-12-06

Artigos