https://periodicos.ufv.br/RPV/issue/feed REVISTA PONTO DE VISTA 2020-10-21T22:56:32-03:00 Leomar Tiradentes pontodevistacoluni@ufv.br Open Journal Systems <p align="justify">A Revista Ponto de Vista&nbsp; (ISSN 1983-2656) surgiu como um espaço para a expressão daqueles, que não só veem a educação como um instrumento para o desenvolvimento do país, mas também a concebem como um processo contínuo de estudos, descobertas e criações que devem ser compartilhadas. Com uma periodicidade semestral, propõe-se preferencialmente subsidiar o trabalho, a formação e a atualização dos profissionais de ensino, promovendo a interlocução e a reflexão nas diversas áreas do saber. Esse é o compromisso da revista PONTO DE VISTA que convida educadores e ou outros profissionais de diferentes áreas e níveis de ensino, a enviarem para publicação, artigos, resenhas, relatos de experiências entre outros.</p> https://periodicos.ufv.br/RPV/article/view/10768 Biologia em destaque: utilização de um jogo e modelos didáticos para o ensino da Embriologia 2020-10-05T18:34:54-03:00 Juliana Alves juliana.dovale@gmail.com Átima Clemente Alves Zuanon atimazua@ufv.br Yuri Almeida Sales yrasales@gmail.com <p>O ensino de embriologia no ensino médio é um tanto quanto complexo, extenso, abstrato e, portanto, desafiador para o professor e para o aluno. O uso de jogos e modelos didáticos oportuniza o processo de ensino-aprendizagem, tornando as aulas mais dinâmicas e motivadoras, além de estimular o interesse do aluno. Assim, o presente trabalho teve como intuito aplicar e avaliar os efeitos da dinâmica de um jogo e de modelos didáticos sobre embriologia, bem como concretizar o conhecimento transmitido pelas aulas teóricas, de uma forma lúdica, desafiadora e descontraída. Para isso, um jogo, composto por um tabuleiro e cartas, com perguntas e desafios, acompanhado de modelos didáticos, foi disponibilizado em turmas do 1º ano do ensino médio. A presente abordagem pedagógica permitiu a concretização do conhecimento transmitido por meio das aulas teóricas e favoreceu o aprendizado dos alunos, como foi verificado pelas ótimas notas adquiridas na avaliação bimestral, após a aplicação do mesmo. Além disso, essa prática pedagógica muito contribuiu para a formação dos professores. Dessa forma, a abordagem metodológica utilizada foi efetiva corroborando ser uma interessante estratégia para ser utilizada nas aulas de biologia.</p> 2020-10-21T00:00:00-03:00 Copyright (c) 2020 REVISTA PONTO DE VISTA https://periodicos.ufv.br/RPV/article/view/11295 Editorial v. 9, n. 3 2020-10-21T22:23:44-03:00 Leomar Tiradentes pontodevistacoluni@ufv.br 2020-10-21T00:00:00-03:00 Copyright (c) 2020 REVISTA PONTO DE VISTA https://periodicos.ufv.br/RPV/article/view/10798 Como as aulas remotas podem trazer benefícios estudantis no enfretamento à pandemia de COVID? 2020-09-12T10:49:39-03:00 Mairon Neves Figueiredo maironnf@gmail.com <p>No ano de 2020 o avanço da pandemia de COVID 19 pelo Brasil reforçou a necessidade do isolamento social (WHO, 2020), colocando em xeque todo o formato tradicional ensino. A pandemia exigiu que drásticas adaptações ocorressem no formato de educação formal, resultando no fortalecimento de modelos onde o processo de ensino-aprendizado é baseado em aulas remotas e educação a distância. Neste sentido os recursos digitais se acessíveis e viabilizados, podem vir a flexibilizar o ensino, favorecendo tanto as instituições, professores e principalmente os estudantes.</p> 2020-10-21T00:00:00-03:00 Copyright (c) 2020 REVISTA PONTO DE VISTA https://periodicos.ufv.br/RPV/article/view/10903 Mortalidade por coronavírus em Minas Gerais 2020-08-17T11:44:28-03:00 João Vitor Andrade jvma100@gmail.com Rayrane Clarah Chaveiro Moraes rayraneclarah16@hotmail.com <p>O presente trabalho é concenente `à mortalide por coronavírus em Minas Gerais, o mesmo expõe, que o coronavírus não se caracteriza somente como um problema de saúde pública, visto que afeta múltiplas instâncias sociais, gerando perdas imensuráveis.&nbsp;</p> 2020-10-21T00:00:00-03:00 Copyright (c) 2020 REVISTA PONTO DE VISTA https://periodicos.ufv.br/RPV/article/view/10805 Análise da distribuição da Temperatura de Superfície em relação ao Índice de Vegetação por Diferença Normalizada, em estação seca e chuvosa, no município de Teixeiras- MG 2020-09-27T21:52:58-03:00 Larissa Galvão Fontes dos Santos larissa.galvao@ufv.br Edson Soares Fialho fialho@ufv.br <p>O emprego do sensoriamento remoto nos estudos do clima das cidades tem sido cada vez mais frequente, em razão da facilidade de aquisição das imagens orbitais, além da possibilidade de análises temporais e espaciais, que permite se fazer abordagens em diferentes escalas de análise. Por essas propriedades, tem sido utilizado não só para monitoramento de processos ambientais, como também suas respectivas respostas térmicas. Nesse sentido, o presente estudo tem por objetivo analisar o padrão da distribuição da cobertura vegetal no município de Teixeiras- MG por meio do Índice de Vegetação por Diferença Normalizada (NDVI) e suas respectivas interferências na Temperatura de Superfície em dois períodos, estação seca e chuvosa. Para tal, foram utilizadas imagens do <em>Landsat</em> 8, sensor TIRS/OLI nas datas de 22/12/2018 e 04/09/2019. Na estação chuvosa foram encontradas temperaturas mais amenas no ambiente rural e valores mais altos de NDVI quando comparados a estação seca, diferente da área urbana, que se mostrou mais elevada no verão. Com tudo, concluiu-se que a vegetação possui grande interferência na TST e a sua implementação de forma expressiva nos ambientes urbanos podem ser essenciais para amenização de desconfortos futuros.</p> 2020-10-21T00:00:00-03:00 Copyright (c) 2020 REVISTA PONTO DE VISTA https://periodicos.ufv.br/RPV/article/view/10894 Música e resistência: aspectos de um Brasil rural 2020-08-20T12:28:26-03:00 Fábio Luiz de Arruda Herrig karaiarruda@gmail.com Tarcísio de Paula Sarraf tarcisiodepaulasarraf@gmail.com <p>A partir da perspectiva teórica conhecida como Epistemologias do Sul, o presente artigo, fruto de uma pesquisa iniciação científica desenvolvida no CAp/UFRR, entre 2018 e 2019, pretende investigar como a música rural brasileira se posiciona frente à grande mídia, a Indústria Cultural; e frente aos impactos ambientais, principalmente os que são decorrentes da agroindústria. Para tanto, foi realizado um estudo teórico que transitou pelos textos de Hugo Achugar, Eduardo Galeano, Ana María Vara, Maria Paula Meneses e Alfredo Bosi. Como fontes para a pesquisa, foram utilizadas músicas disponíveis na internet, tanto em plataformas de vídeos como em site de letras de músicas. O resultado final se consubstancia no registro de fortes indícios que sinalizam uma diferença entre músicos que se constituíram por meio da Indústria Cultura e músicos formados a partir de uma conjuntura social específica, como Elomar, que vive no sertão da Bahia,&nbsp; Vital Farías, de Taperoá, no interior da Paraíba, e Pereira da Viola, do quilombo de São Julião, no vale do Mucuri, na qual o papel do música não se resume ao lucro, mas sim na expressão e na defesa de modo de ser específico, rural.</p> 2020-10-21T00:00:00-03:00 Copyright (c) 2020 REVISTA PONTO DE VISTA https://periodicos.ufv.br/RPV/article/view/10868 Legítimos Donos do Brasil 2020-08-17T11:46:35-03:00 Wagner Júnior Amaral wagnerj606@gmail.com <p>Trata-se de um texto autoral que exalta a importância do índio no Brasil e que infelizmente não são valorizados.</p> 2020-10-21T00:00:00-03:00 Copyright (c) 2020 REVISTA PONTO DE VISTA https://periodicos.ufv.br/RPV/article/view/10857 Vistosa Florestal das Minas Gerais 2020-08-25T09:54:15-03:00 Wagner Júnior Amaral wagnerj606@gmail.com <p>Trata-se de um texto descritivo da cidade e a universidade em que estudo e irei&nbsp; me graduar, acaso for embora da cidade as lembranças que irão me deixar.</p> 2020-10-21T00:00:00-03:00 Copyright (c) 2020 REVISTA PONTO DE VISTA https://periodicos.ufv.br/RPV/article/view/10963 Abordando a interdisciplinaridade e a contextualização no ensino de Química por meio de uma proposta didática para discutir o conteúdo de Polímeros no Ensino Médio 2020-10-12T20:31:01-03:00 Adriana Marmelo Arruda prof.adriana.qui@gmail.com Deusanilde de Jesus Silva deusanilde@ufv.br Vinícius Catão de Assis Souza vcasouza@ufv.br <p>O presente trabalho tem como objetivo apresentar a estruturação da proposta didática “<em>Polímeros: os materiais que transformaram o mundo</em>”, que foi articulada com discussões contextualizadas e interdisciplinar desse tema para o Ensino Médio. Sobre a metodologia, temos uma abordagem qualitativa, com o levantamento de informações em livros e artigos científicos que subsidiaram a produção do material. Isso foi feito por meio de buscas na internet e bibliotecas, em diálogo com as atuais demandas formativas para o ensino de Ciências/Química, destacando-se as competências discutidas na Base Nacional Comum Curricular (BNCC) como sendo norteadoras dessa proposta. Outros pontos que respaldaram a elaboração do material foi a importância da alfabetização científica e das discussões relacionadas a formação crítica e cidadã, ambas amplamente difundidas na Educação em Ciências. Isso pode favorecer o estabelecimento de diálogos com as diferentes culturas e experiências socioculturais presentes na Escola. Além disso, as ações propostas no material poderão favorecer o desenvolvimento do pensamento crítico dos estudantes, além de fomentar um maior interesse pelas Ciências em geral.</p> 2020-10-21T00:00:00-03:00 Copyright (c) 2020 REVISTA PONTO DE VISTA https://periodicos.ufv.br/RPV/article/view/10927 A influência da convenção sobre os direitos das pessoas com deficiência no acesso e permanência do ensino profissionalizante no Brasil 2020-10-05T13:01:34-03:00 Thales Chinchio Neves estudos@thalesneves.com.br Wesley Gonçalves wesleygoncalves@iftm.edu.br <p>A Convenção Sobre Os Direitos das Pessoas com Deficiência visa garantir a igualdade de oportunidades a essa parcela vulnerável da população mundial. Estabelece, junto aos países signatários, o compromisso de garantir a inclusão em seus mais diversos âmbitos sociais, inclusive na seara educacional e do trabalho. Partindo da premissa de que a educação técnico profissionalizante é um caminho para alcançar tanto a educação crítica como o preparo para o mercado de trabalho, o presente estudo buscou compreender a eficácia desse tratado internacional na inclusão das pessoas com deficiência a esse modal de ensino. Para tal, se fez valer de análises qualitativas e quantitativas de documentos legais e de bases de dados (como INEP e IBGE) antes e depois da convenção em questão para chegar à conclusão de quão distante estamos de garantir a real inclusão desses indivíduos.</p> 2020-10-21T00:00:00-03:00 Copyright (c) 2020 REVISTA PONTO DE VISTA https://periodicos.ufv.br/RPV/article/view/10801 Geografia Física no ensino superior: entendimentos preliminares do conceito e das relações com a natureza 2020-08-26T23:00:37-03:00 Marina Marinho marina.r.marinho@gmail.com <p>Uma das características mais icônicas da Geografia é o seu constante contato com outras ciências. O conteúdo da geografia física, especificamente, e a sua interface com outras ciências como a física, a química e a estatística fazem esta área de saber científico ser visto com certo temor e técnicas tidas como favoritas da geografia física, como as tecnologias de informação geográfica, vem ampliando seu distanciamento do objeto geográfico. Nesse sentido, o presente trabalho busca compreender, a partir das noções conceituais de natureza, sociedade e suas relações, as diferentes visões de natureza e limitações enfrentadas pelo “geógrafo calouro” e extrair qual ou quais naturezas existem em suas interpretações. Tendo esse problema em mente, os dados amostrados foram coletados através de um questionário aberto e a análise das respostas foram categorizadas em três grandes grupos: o de natureza intocada, o de natureza transformada e o de natureza como recurso. Os resultados obtidos foram quatro nuvens de palavras-chave que mais se evidenciaram nas respostas dos alunos e que a diversidade do conceito de natureza dentro e fora da ciência foi o dado mais relevante da pesquisa.</p> 2020-10-21T00:00:00-03:00 Copyright (c) 2020 REVISTA PONTO DE VISTA https://periodicos.ufv.br/RPV/article/view/10458 A música no ensino de Geografia: uma ferramenta de ensino e aprendizagem 2020-07-15T13:12:25-03:00 Telma Oliveira Soares Velloso telmavelloso91@gmail.com <p>A utilização de diferentes linguagens no processo de ensino-aprendizagem auxilia o professor como mediador do conhecimento, se aproxima da aplicação prática dos conceitos e da realidade dos alunos. Conteúdos que são aparentemente mais complexos e distantes, podem ser mais atrativos se trabalhados de forma lúdica. Assim, o objetivo desta pesquisa foi de diagnosticar a viabilidade da utilização da música no processo de ensino-aprendizagem dos alunos e a motivação da participação dos mesmos. Para isso foram realizadas aulas com aplicação da música através de metodologias de acordo com as características de participação das turmas, seguidas de avaliação sobre a participação e o debate do conteúdo de Continente Asiático. Os resultados foram positivos e dialogaram com a proposta metodológica. Apontamos a importância do planejamento das ferramentas de ensino e que a música é um interessante meio para estimular a participação dos alunos com outras linguagens, além de ser mediador das informações que poderiam parecer distantes da realidade desses alunos.</p> 2020-10-21T00:00:00-03:00 Copyright (c) 2020 REVISTA PONTO DE VISTA https://periodicos.ufv.br/RPV/article/view/10612 Uma Proposta de Robótica Educacional Aplicada ao Ensino de Titulações Ácido-Base 2020-08-17T05:55:13-03:00 Iterlandes Machado Junior iterlandes.junior@ufv.br Efraim Lázaro Reis efraimreis@gmail.com César Reis cesareis2011@gmail.com Odilaine Inácio de Carvalho Damasceno odilaine.damasceno@ufv.br Per Christian Braathen perchristian@univicosa.com.br <p>Uma proposta de utilização da robótica educacional no ensino de titulações ácido-base foi implementada com materiais de baixo custo. Por meio de conexões entre sensor de temperatura, módulo de pH, válvula peristáltica e plataforma Arduino<sup>®</sup>, uma titulação potenciométrica é operada automaticamente fornecendo uma curva de titulação remotamente para o Smartphone através do aplicativo Virtuino App (biblioteca Virtuino 1.7.0) e para a planilha Microsoft Excel por meio do software PLX-DAQ instalado no computador.</p> 2020-10-21T00:00:00-03:00 Copyright (c) 2020 REVISTA PONTO DE VISTA