Educação em Perspectiva https://periodicos.ufv.br/educacaoemperspectiva <ul style="color: #000000; font-family: &amp;quot; noto sans&amp;quot;,arial,helvetica,sans-serif; font-size: 14px; font-style: normal; font-variant: normal; font-weight: 400; letter-spacing: normal; orphans: 2; text-align: left; text-decoration: none; text-indent: 0px; text-transform: none; -webkit-text-stroke-width: 0px; white-space: normal; word-spacing: 0px;"> <li class="show"><img alt="" src="https://periodicos.ufv.br/ojs/public/site/images/gsantos3/ImagemPequena.png"></li> </ul> <ul style="color: #000000; font-family: &amp;quot; noto sans&amp;quot;,arial,helvetica,sans-serif; font-size: 14px; font-style: normal; font-variant: normal; font-weight: 400; letter-spacing: normal; orphans: 2; text-align: left; text-decoration: none; text-indent: 0px; text-transform: none; -webkit-text-stroke-width: 0px; white-space: normal; word-spacing: 0px;"> <li class="show"><strong>Escopo:&nbsp;</strong>A revista&nbsp;<strong>Educação em Perspectiva</strong>&nbsp;/ <em>Education in Perspective</em> está vinculada ao Programa de Pós-Graduação em Educação da Universidade Federal de Viçosa e foi&nbsp;criada em 2010 com o objetivo de estimular a produção e a veiculação do conhecimento produzido na área de educação por autores&nbsp;ligados às instituições de ensino e pesquisa do País e do exterior. No âmbito da área de educação, a revista enfoca trabalhos&nbsp;sobre temáticas relativas à formação de professores, às práticas educativas e às ações políticas que resultam da relação entre&nbsp;a educação, o Estado e a sociedade brasileira.</li> <li class="show"><strong>Qualis</strong>: B1 - Educação</li> <li class="show"><strong>Área do conhecimento</strong>: Ciências Humanas</li> <li class="show"><strong>Ano de fundação</strong>: 2010</li> <li class="show"><strong>E-ISSN</strong>: 2178-8359</li> <li class="show"><strong>Título abreviado</strong>: Educ. em Perspec. / <em>Educ. in Perspec.</em></li> <li class="show"><strong>E-mail</strong>: educacaoemperspectiva@ufv.br</li> <li class="show"><strong>Unidade</strong>: <a style="color: #007ab2;" href="http://www.poseducacao.ufv.br/">UFV/PPGE</a>&nbsp;</li> <li class="show"><strong>Prefixo DOI</strong>: 10.22294</li> </ul> <p><strong>Educação em Perspectiva</strong> / <em>Education in Perspective&nbsp;</em></p> <p>&nbsp;</p> <div>&nbsp;</div> Universidade Federal de Viçosa pt-BR Educação em Perspectiva 2178-258X <p>A Revista se reserva o direito de efetuar nos originais alterações de ordem normativa, ortográfica e gramatical, com vistas a manter o padrão culto da língua, respeitando, porém, o estilo dos autores. Os trabalhos publicados passam a ser propriedade da Revista Educação em Persspectiva.</p> Clube de ciências na formação inicial de professores de química https://periodicos.ufv.br/educacaoemperspectiva/article/view/8028 <p>Este relato teve por objetivo analisar como a participação de alunos de licenciatura em Química em atividades de um Clube de Ciências contribuiu para sua formação inicial. Focaram-se os relatos escritos dos estudantes de licenciatura em Química sobre como a elaboração e a aplicação de atividades de ensino agregaram para sua própria formação docente. Os licenciandos participaram da elaboração e aplicação de atividades de ensino em 16 reuniões de um Clube de Ciências de uma escola pública localizada em São José do Rio Preto, interior de São Paulo. A partir de uma perspectiva sociocultural, os excertos dos relatos evidenciam que aspectos emocionais positivos resultantes da participação dos licenciandos nas atividades no Clube de Ciências são fundamentais para a formação inicial. Além disso, os licenciandos também apontaram aspectos qualitativos diferenciados na interação com os estudantes de ensino básico como elemento central para sua formação e também como poderiam utilizar melhor as atividades de experimentação. Evidencia-se que as atividades em Clubes de Ciências possibilitam vivências singulares que também viabilizam a formação inicial de professores de Química.</p> Jackson Gois Juliana Delucia Copyright (c) 2020 Educação em Perspectiva / Education in Perspective 2020-05-31 2020-05-31 11 e020002 e020002 10.22294/eduper/ppge/ufv.v11i.8028 De professor formador para professor formador https://periodicos.ufv.br/educacaoemperspectiva/article/view/8962 <p>Neste artigo, discute-se a formação para a docência nos cursos de licenciatura relacionando-a a quatro indagações: será que os estudantes querem, cada vez menos, a docência? Como formar para a docência estudantes que não a querem, muitas vezes, como futura profissão? Até que ponto tem sido construído um trabalho coletivo, no contexto das licenciaturas, visando formar os estudantes para a docência? Além do mais, como formar professores em contextos onde se desconhece, ou desconsidera, muitas vezes, o valor da pedagogia na profissionalização docente? Este estudo, de natureza teórica, visa, numa perspectiva de (auto)questionamentos, interrogar e reconstruir o sentido da ação de ensinar nas licenciaturas no Brasil. Esta reflexão assenta o argumento do papel preponderante dos professores formadores de instigar os estudantes a se inscreverem na formação e na profissão docente.</p> Osmar Hélio Alves Araújo Ivan Fortunato Copyright (c) 2020 Educação em Perspectiva 2020-06-09 2020-06-09 11 e020004 e020004 10.22294/eduper/ppge/ufv.v11i.8962 Formação docente https://periodicos.ufv.br/educacaoemperspectiva/article/view/8647 <p>O presente texto tem como foco de discussão a formação continuada em serviço de professoras de Educação Infantil. Tendo como unidade de análise os modos de ser, sentir, agir e pensar de oito professoras, tem como objetivo analisar as comunidades de sentido construídas em rede interacional. Utilizando metodologicamente o trabalho com grupo focal e explorando categorias sociológicas como <em>habitus</em> e interdependência (ELIAS, 1994), tradição seletiva (WILLIAMS, 2000), identifica-se em notas de diário de campo, que as professoras pesquisadas manifestam modos de ser, sentir, agir e pensar, manifestos em quatro dimensões, estruturantes das comunidades de sentido: a contextual, a estrutural, a formativa e a afetivo-emocional. Essas comunidades de sentido são construídas e reproduzidas em redes de interdependência, compreendidas como associação de sujeitos que criam certo grau de coesão interna grupal, formada por memórias coletivas em torno de regras comuns, as quais, criando sentimentos de pertença a valores tratados como tradicionais, típicos, orientam suas ações no cotidiano, moldando dessa forma suas mentalidades e formando sistemas de significados.</p> Julice Dias Rosa Elisabete Militz Wypyczynski Martins Luiz Martins Junior Copyright (c) 2020 Educação em Perspectiva 2020-06-09 2020-06-09 11 e020005 e020005 10.22294/eduper/ppge/ufv.v11i.8647 Formação inicial de professores da educação básica no Brasil https://periodicos.ufv.br/educacaoemperspectiva/article/view/8893 <p>Neste texto, apresentaremos, com base na revisão de literatura e na pesquisa documental, uma discussão histórica e político-legal sobre a Formação Inicial de Professores da Educação Básica no Brasil. Trata-se de um estudo com o recorte de tempo desde 1927, instante em que há os primeiros ensaios de formação docente no país, ao ano de 2015, momento de publicação das Novas Diretrizes Curriculares Nacionais para a Formação Inicial e Continuada dos Profissionais da Educação Básica. Concluímos que, na história educacional, a formação de professores esteve condicionada aos diferentes arranjos políticos desenvolvidos sob o ímpeto das relações sociais de poder. Entendemos ainda que, no âmbito político-legal, não concretizamos propostas curriculares formativas alinhadas ao ideal de formação inicial docente defendido, na história, pelos movimentos sociais e entidades educacionais – ANFOPE, ANPEd, FORUMDIR, entre outros – que ressalvam a docência como princípio nuclear da formação de professores da Educação Básica no Brasil.</p> Emerson Augusto de Medeiros Ana Maria Iorio Dias Ercília Maria Braga de Olinda Copyright (c) 2020 Educação em Perspectiva 2020-06-09 2020-06-09 11 e020006 e020006 10.22294/eduper/ppge/ufv.v11i.8893 Desenvolvimento profissional de professoras iniciantes https://periodicos.ufv.br/educacaoemperspectiva/article/view/8995 <p>Considerar o processo de desenvolvimento profissional docente é relevante para as reflexões sobre professores iniciantes. Entretanto, em relação a esse processo, a atuação da coordenação pedagógica escolar, com esses professores, ainda é pouco compreendida. Este artigo tem por objetivo analisar as implicações das ações da coordenação pedagógica no desenvolvimento profissional de duas professoras iniciantes. Realizou-se um estudo qualitativo com docentes iniciantes que foram indicadas por gestores escolares (coordenadores pedagógicos e diretores). Os dados de campo foram coletados através de observação e entrevista e a análise qualitativa dos dados deu-se a partir das contribuições de Bogdan e Biklen (1994). O estudo revelou que a coordenação pedagógica impactou no desenvolvimento profissional das docentes: uma delas recebeu um apoio estruturado que pouco favoreceu a construção da autonomia e do conhecimento profissional; a outra vivenciou um sentimento de solidão e de dúvidas, mas experienciou, também, junto a uma coordenadora, a percepção das próprias fragilidades e a necessidade de mudança no processo de ensino. Compreender essas ações pode favorecer o surgimento de outras, que melhor contribuam para o desenvolvimento profissional docente.</p> Silmara de Oliveira Gomes Papi Copyright (c) 2020 Educação em Perspectiva 2020-06-21 2020-06-21 11 e020007 e020007 10.22294/eduper/ppge/ufv.v11i.8995 Aprendizagem, desenvolvimento profissional e personalidade docente https://periodicos.ufv.br/educacaoemperspectiva/article/view/9003 <p>Neste artigo, propõe-se uma releitura das categorias aprendizagem e desenvolvimento profissional de professores no contexto da formação continuada sob o Enfoque Histórico-Cultural a fim de se mostrar as potencialidades do mesmo como uma perspectiva integradora. Tomando a personalidade do professor como categoria estruturante, analisa-se a aprendizagem como uma atividade da personalidade para a apropriação criativa da cultura profissional que tributa para o desenvolvimento docente, de modo que essas categorias sejam compreendidas como partes de um sistema complexo e dialético. Nesse sistema, estas se integram e se explicam com auxílio de outras categorias, como situação social de desenvolvimento e vivência, de forma a se considerar a aprendizagem docente e o desenvolvimento profissional como fenômenos da personalidade, em uma dialética que integra as dimensões afetivas e cognitivas no contexto sócio-histórico da profissão.</p> Isauro Núñez Beltrán Betania Leite Ramalho Copyright (c) 2020 Educação em Perspectiva 2020-07-10 2020-07-10 11 e020008 e020008 10.22294/eduper/ppge/ufv.v11i.9003 Desenvolvimento profissional docente https://periodicos.ufv.br/educacaoemperspectiva/article/view/9326 <p>Este artigo visa contribuir para os estudos sobre o Desenvolvimento Profissional Docente e sua relação com os elementos/fatores que o envolvem e influenciam e os contextos onde este ocorre. Objetiva refletir sobre o desenvolvimento profissional docente dos professores da Educação Básica, refletindo, principalmente, sobre seus percursos, perspectivas e (des)continuidades. Sabemos que o percurso profissional docente não é fixo, tem muitas variáveis que influenciam seu desenvolvimento. Nessa perspectiva, a pesquisa que deu origem a essas reflexões está em andamento e nos ajudará a responder muitos questionamentos sobre a formação, a profissionalidade, a identidade profissional, as vivências dos professores e a influência de tudo isso no seu desenvolvimento profissional. Assim, o processo de desenvolvimento profissional docente, seus conceitos, modelos e características serão discutidos neste estudo.</p> Lúcia Gracia Ferreira Copyright (c) 2020 Educação em Perspectiva 2020-07-14 2020-07-14 11 e020009 e020009 10.22294/eduper/ppge/ufv.v11i.9326 Aprendizagem do diálogo nas tecituras entre vida, formação e trabalho docente https://periodicos.ufv.br/educacaoemperspectiva/article/view/9035 <p>No contexto da sociedade contemporânea, de onde emergem políticas educacionais pautadas no neoliberalismo, tornam-se comuns práticas educativas assentadas numa racionalidade técnica que reduz os horizontes formativos à perspectiva bancária, visando resultados quantitativos. Neste cenário, surgem desafios políticos, epistemológicos e pedagógicos que afetam diretamente a formação, a vida e o trabalho dos professores, sobretudo no que se refere ao diálogo que tem se tornado, cada vez mais difícil e necessário. Este estudo objetiva discutir fundamentos, temas e desafios da dialogicidade na formação docente. Metodologicamente utiliza a abordagem qualitativa, analisando relatos autobiográficos produzidos por professores de uma escola pública cearense. Foram identificados desafios de aprendizagem do diálogo e o reconhecimento deste como possibilidade de construção de uma educação crítica e emancipatória que oportunize ao docente reconhecer-se como autor de sua história e de sua profissão.</p> Elisangela André da Silva Costa Maria Socorro Lucena Lima Copyright (c) 2020 Educação em Perspectiva 2020-07-19 2020-07-19 11 e020010 e020010 10.22294/eduper/ppge/ufv.v11i.9035 Profissionalidade docente e projeto professor diretor de turma https://periodicos.ufv.br/educacaoemperspectiva/article/view/9038 <p>Este estudo teve por objetivo investigar o impacto do Projeto Professor Diretor de Turma (PPDT) em escolas profissionais (EP) sobre a profissionalidade docente no Ceará. Trata-se de pesquisa qualitativa, apoiada nos fundamentos filosóficos de Adolfo Sánchez Vázquez, cuja base é o Materialismo Histórico Dialético. Para tanto, recorreu-se ao estudo de caso e às seguintes técnicas de coleta de dados: a) entrevista; b) observação; e c) análise documental. As informações foram submetidas a Análise do Discurso Crítico (ADC) e os resultados evidenciaram especificidades na profissionalidade dos professores. O PPDT existe especificamente no Ceará: foi criado no âmbito das EP a partir da experiência portuguesa, adaptou-se ao currículo integral e influenciou o <em>ethos</em> profissional dos professores. Concluiu-se que a profissionalidade foi modificada e que tal alteração não constitui produto das formações desenvolvidas com os professores, mas decorre de sua atuação docente no cotidiano escolar.</p> Maria Cleide da Silva Ribeiro Leite Francisca Rejane Bezerra Andrade Copyright (c) 2020 Educação em Perspectiva 2020-07-21 2020-07-21 11 e020011 e020011 10.22294/eduper/ppge/ufv.v11i.9038 Formação de professores baseada na investigação pedagógica https://periodicos.ufv.br/educacaoemperspectiva/article/view/9060 <p>O artigo apresenta um estudo sobre o modelo de estágio dos Mestrados em Ensino da Universidade do Minho (Portugal), criados com a reforma de Bolonha. O modelo confere um lugar central ao desenvolvimento de um projeto de investigação pedagógica na escola, apresentado num relatório final defendido em provas públicas. O estudo envolveu a análise qualitativa de 40 relatórios de estágio e um inquérito por questionário respondido por supervisores da universidade (n=34), orientadores cooperantes das escolas (n=112) e ex-estagiários (n=133). São apresentados resultados relativos à natureza e impacto dos projetos e às competências profissionais evidenciadas nos relatórios. Conclui-se que as perceções dos participantes e os relatórios estão globalmente alinhados com pressupostos e linhas de ação do modelo, embora se identifiquem algumas limitações que apontam a necessidade de melhorias nos processos de formação.</p> Flávia Vieira José Luís Jesus Coelho da Silva Maria Teresa Machado Vilaça Copyright (c) 2020 Educação em Perspectiva 2020-07-21 2020-07-21 11 e020012 e020012 10.22294/eduper/ppge/ufv.v11i.9060 Para revolucionar a formação docente https://periodicos.ufv.br/educacaoemperspectiva/article/view/9010 <p>A educação baseada em evidências, o uso de evidências, assim como a gestão centrada em resultados, levam muitas organizações escolares a se preocuparem com a eficácia do ensino. No entanto, a situação é muito diferente na formação de professores. Neste artigo, apresentamos o conceito de evidência na educação e examinamos possíveis causas que podem explicar a resistência dos formadores de professores ao uso desses dados.</p> Steve Bissonnette Clermont Gauthier Marie Bocquillon Copyright (c) 2020 Educação em Perspectiva 2020-07-27 2020-07-27 11 e020013 e020013 10.22294/eduper/ppge/ufv.v11i.9010 Diversidade étnico-racial, formação e trabalho docente https://periodicos.ufv.br/educacaoemperspectiva/article/view/9036 <p>O artigo busca compreender as relações que docentes das áreas de Ciências da Natureza e Matemática estabelecem entre diversidade étnico-racial, formação e trabalho no contexto de escolas de Ensino Médio de Acarape e Redenção, no Maciço de Baturité/CE. Metodologicamente, a investigação de abordagem qualitativa, utilizou-se do estudo de caso e desenvolveu-se por meio de entrevistas com doze docentes. O conjunto de dados revelou possibilidades de diálogo entre a Educação das Relações Étnico-Raciais e as áreas de Ciências da Natureza e Matemática, o que pode contribuir para que os docentes desenvolvam uma educação emancipatória, com visão crítica da própria formação e do seu trabalho nas escolas. Os resultados sinalizaram, ainda, a necessidade de superar questões ligadas ao preconceito e às diversas formas de discriminação, mas também sugerem possibilidades. Urge, portanto, o favorecimento de uma pedagogia antirracista, a valorização do universo das culturas tradicionais e o combate às diversas práticas discriminatórias.</p> Elcimar Simão Martins Selma Garrido Pimenta Copyright (c) 2020 Educação em Perspectiva 2020-07-27 2020-07-27 11 e020014 e020014 10.22294/eduper/ppge/ufv.v11i.9036 Literatura e educação estética na educação infantil https://periodicos.ufv.br/educacaoemperspectiva/article/view/7108 <p>Este artigo tem como objetivo analisar propostas de trabalho com a leitura literária em um livro didático para a Educação Infantil, levando em consideração a educação estética, proposta por Vygotski, por meio da mediação docente como elemento fundamental para humanização de adultos e crianças. Mediante análise documental, foram quantificadas e selecionadas as propostas do livro didático que utilizam texto literário. Das seções específicas acerca do trabalho com a literatura, foram destacados exemplos para reflexão, à luz de princípios da Teoria Histórico-Cultural. Como resultado, é possível socializar que as propostas do livro didático estudado evidenciam majoritariamente fragmentos de textos literários, com finalidade de ensinar algum conteúdo ou aspectos técnicos da língua materna, desconsiderando especificidades do ensino e da aprendizagem na infância. Conclui-se que uma educação que se pretenda estética requer a atuação docente, dirigida intencionalmente à participação infantil ativa, em situações pedagógicas orientadas ao acesso às artes com seu potencial humanizador.</p> Amanda Valiengo Elieuza Aparecida de Lima Mariana Sampaio Copyright (c) 2020 Educação em Perspectiva 2020-03-13 2020-03-13 11 e020001 e020001 10.22294/eduper/ppge/ufv.v11i.7108 Espacializando os lugares educativos https://periodicos.ufv.br/educacaoemperspectiva/article/view/8064 <p>Esse artigo aborda uma reflexão acerca das apropriações que as crianças fazem das instituições da educação infantil. Tendo por referencial teórico Michel de Certeau, abordamos as marcas das práticas infantis como elementos que evidenciam os movimentos de resistência sobre o ordenamento dos lugares no cotidiano das crianças. Partindo de um estudo de caso envolvendo três instituições dos três maiores municípios de Santa Catarina, as questões aqui apresentadas constituem um recorte de alguns elementos dessa pesquisa coletados por meio de registro fotográfico e analisadas a partir dos conceitos de espaço e lugar de Certeau.</p> Leonardo Longen Neves Rosânia Campos Copyright (c) 2020 Educação em Perspectiva 2020-06-02 2020-06-02 11 e020003 e020003 10.22294/eduper/ppge/ufv.v11i.8064 A pessoa com deficiência intelectual e as concepções de professores de educação especial https://periodicos.ufv.br/educacaoemperspectiva/article/view/8530 <p>Objetiva-se discutir as concepções de professores de educação especial de um município do Espírito Santo (Brasil) sobre a pessoa com deficiência intelectual. Trata-se de uma pesquisa de natureza qualitativa e de caráter exploratório, empregando-se a aplicação de cento e cinquenta e um questionários abertos como técnica de coleta de dados. Como discussões e considerações, constatou-se, por um lado, que os professores de educação especial ainda concebem a pessoa com deficiência intelectual numa perspectiva de limitação de ordem biológica em relação às possibilidades de desenvolvimento e aprendizagem. Essas concepções estigmatizantes contribuem para a construção de uma postura pedagógica que compreende a pessoa com deficiência intelectual como um indivíduo delimitado pela não aprendizagem, sobre o qual há pouca ou não há expectativa. Por outro lado, observa-se o surgimento de uma tendência que busca superar essa perspectiva em direção a uma concepção que aposta nas potencialidades da pessoa com deficiência intelectual.</p> Andressa Caetano Mafezoni Caroline Simon Copyright (c) 2020 Educação em Perspectiva 2020-07-29 2020-07-29 11 e020015 e020015 10.22294/eduper/ppge/ufv.v11i.8530 As concepções metodológicas do ensino de surdos https://periodicos.ufv.br/educacaoemperspectiva/article/view/8285 <p>A educação de surdos, a partir da década de 1980, é concebida por três concepções metodológicas: o oralismo, a comunicação total e o bilinguismo. Este artigo utiliza-se dessas concepções para caracterizar e identificar nos trechos da novela “Sol de Verão” as memórias relacionadas às concepções metodológicas de ensino da pessoa surda. O <em>corpus</em> de pesquisa são trechos dessa novela de época que tratam da questão da educação de surdos. Para tal, utiliza-se do tipo de pesquisa análise dialógica do discurso, que possui inspiração do círculo de Bakhtin. Os resultados apontam as seguintes conclusões: i) a surdez apresentada na novela está aliada ao viés médico; ii) o papel responsivo da família diante do contexto da época reverbera nas decisões dos surdos; iii) a atividade da oralização é vista como uma forma de inserção do sujeito no contexto social; iv) a proposta de ensino do personagem surdo é uma mescla de conteúdos das disciplinas com a terapia da fala; e v) a perspectiva do bilinguismo ainda não aparece.</p> José Anchieta de Oliveira Bentes Huber Kline Guedes Lobato Fábio Augusto Teixeira Rodrigues Copyright (c) 2020 Educação em Perspectiva 2020-08-07 2020-08-07 11 e020016 e020016 10.22294/eduper/ppge/ufv.v11i.8285 O papel do estágio curricular supervisionado na formação docente na área de ciências naturais https://periodicos.ufv.br/educacaoemperspectiva/article/view/8124 <p>Este artigo aborda o Estágio Curricular Supervisionado do Curso de Licenciatura em Ciências Biológicas da Universidade Federal de Uberlândia. Objetivou dar a devida atenção aos discursos dos graduandos que realizaram estágios em determinadas escolas de Uberlândia e, assim, relacionar as principais temáticas priorizadas por eles de forma a aprofundar a compreensão que os estagiários possuem sobre diversos aspectos práticos do estágio, discutindo aspectos de como o estágio é realizado na escola. Trata-se de uma pesquisa qualitativa de caráter explicativo que busca compreender o que ocorre no espaço escolar, bem como nas relações entre universidade e escola pública, por conseguinte, no presente estudo, empregou-se a Análise Textual Discursiva (ATD). Dessa forma, foi possível identificar cinco categorias que emergiram da análise: valorização da prática; obstáculos encontrados; conflitos; superação; reflexões e avaliação da prática. Com isso, o estudo indica o exercício de rever práticas e modelos, de forma a contextualizar o trabalho docente e a escola de modo reflexivo.</p> Youry Souza Marques Flávio Popazoglo Copyright (c) 2020 Educação em Perspectiva 2020-08-10 2020-08-10 11 e020017 e020017 10.22294/eduper/ppge/ufv.v11i.8124 Pesquisa narrativa https://periodicos.ufv.br/educacaoemperspectiva/article/view/8403 <p>Apresenta-se, neste artigo, os resultados de uma pesquisa de natureza bibliográfica, cuja metodologia envolveu um levantamento no portal de periódicos da CAPES. Este estudo configura-se como uma das etapas de pesquisa de doutorado da autora principal deste texto e buscou levantar dados pertinentes ao uso das narrativas como método e como fenômeno, considerando os trabalhos que apresentaram resultados de investigações a partir da metodologia de pesquisa narrativa, com base nos autores Connelly e Clandinin. A pesquisa foi realizada entre os meses de dezembro de 2018 e março de 2019. Os dados foram organizados considerando o descritor: Pesquisa Narrativa, as datas de publicação e a metodologia apresentada. A partir do tratamento dos dados, são discutidos alguns termos que compõem o arcabouço dessa metodologia como Experiência, Espaço Tridimensional, Pessoas e o lugar da teoria na pesquisa, termos estes que se aproximam do interesse dos autores deste texto.</p> Deusodete Rita da Silva Aimi Filomena Maria de Arruda Monteiro Copyright (c) 2020 Educação em Perspectiva 2020-08-12 2020-08-12 11 e020018 e020018 10.22294/eduper/ppge/ufv.v11i.8403 Práticas de ensino de leitura numa perspectiva metacognitiva https://periodicos.ufv.br/educacaoemperspectiva/article/view/8627 <p>Este estudo discute uma perspectiva de ensino de leitura ainda pouco difundida na escola pública brasileira: a perspectiva metacognitiva. Embora tal abordagem não seja nova, ela ainda não adentrou à escola de maneira relevante. Assim, perguntamo-nos em que medida a perspectiva metacognitiva pode contribuir com o ensino de leitura na escola. A partir disso, por meio de uma metodologia que mescla a revisão de literatura ao relato de experiência, objetivamos produzir uma breve discussão teórica sobre o tema no intuito de alicerçar o conhecimento do professor de português para, em seguida, apresentar dois Projetos de Intervenção realizados no Ensino Fundamental II: um sobre o ensino de estratégias metacognitivas, outro sobre o ensino de processos inferenciais, apresentando seus desenvolvimentos e conclusões. Ao fim, relatamos os resultados dos projetos, defendendo que o ensino de leitura na abordagem apresentada pode promover autonomia em leitura, empoderando os sujeitos por meio de seu próprio saber.</p> Maria Clara Maciel de Araújo Ribeiro Vanuze Maria Pacheco Cavalcante Cláudia Tatiana Prates Nunes Copyright (c) 2020 Educação em Perspectiva 2020-08-27 2020-08-27 11 e020019 e020019 10.22294/eduper/ppge/ufv.v11i.8627 Oficinas de fotografia em uma prisão feminina https://periodicos.ufv.br/educacaoemperspectiva/article/view/8648 <p>O presente artigo é resultado de uma investigação realizada em uma instituição prisional feminina do Rio Grande do Sul/RS. Teve-se por objetivo investigar de que forma as alunas em privação de liberdade do NEEJA Liberdade criam narrativas a partir de fotografias de Tatsuya Tanaka. A metodologia utilizada na investigação foi a do grupo focal, cujo objetivo foi criar condições para que os componentes pudessem fazer críticas, análises, problematizações em conjunto a partir de um tema. O aporte teórico da pesquisa é baseado nos autores Foucault (2013), Maeyer (2013), Julião e Onofre (2013), dentre outros. Os resultados são apresentados com relatos de cinco alunas participantes das oficinas. As fotografias contribuíram para a expansão da imaginação das alunas em privação de liberdade, possibilitaram trocas de ideias, como também garantiram aprendizagens devido às trocas e divergências que ocorreram durante as oficinas de grupo focal.</p> Lidiana Petry Fabiane Olegário Copyright (c) 2020 Educação em Perspectiva 2020-09-01 2020-09-01 11 e020020 e020020 10.22294/eduper/ppge/ufv.v11i.8648 Contextualizando a educação rural espanhola nos séculos XX e XXI https://periodicos.ufv.br/educacaoemperspectiva/article/view/8827 <p>Este escrito que tem por objeto de estudo o meio e a educação oferecida para as populações rurais espanholas e como objetivo a proposição de definições possíveis, que possam expressar o entendimento sobre a educação rural concebida historicamente a partir das transformações econômicas capitalistas entre os séculos XX e XXI. As análises buscaram reconhecer as realidades e necessidades educacionais das populações rurais, bem como apontar os meios urbano e rural como espaços que compõem o mesmo universo. No desenvolvimento da investigação focalizamos as discussões nas mudanças ocorridas com a escola e a educação rurais na Espanha, mediante análise, interpretação e reflexão de pesquisas realizadas por estudiosos espanhóis e brasileiros com o objetivo de harmonizar concepções de educação rural na sociedade contemporânea. Procuramos não restringir a nossa compreensão sobre a educação rural a uma concepção pedagógica de mera permanência do homem na terra, considerando que é preciso exteriorizar a defesa de uma formação escolar ampla e universalizante para os rurícolas a partir da questão econômica.</p> Flávio Reis dos Santos Copyright (c) 2020 Educação em Perspectiva https://creativecommons.org/licenses/by/4.0 2020-09-03 2020-09-03 11 e020021 e020021 10.22294/eduper/ppge/ufv.v11i.8827 Mediações de leitura como estratégia para compreensão de textos por crianças de 6 anos em processo de alfabetização https://periodicos.ufv.br/educacaoemperspectiva/article/view/8374 <p>O artigo situa-se no contexto do letramento literário e tem por objetivo analisar as influências da leitura compartilhada de histórias para compreensão de textos por crianças de 6 anos, em processo de alfabetização. Com foco na literatura infantil procurou-se desenvolver condições para formar leitores fruidores da arte literária. Foi desenvolvida pesquisa-ação com realização de oficinas semanais de leitura compartilhada de textos literários, com crianças matriculadas no 1º ano de escolaridade. Com o trabalho sistemático foram produzidas condições para a criança ouvir a leitura e compreender a linguagem escrita. Como resultados do estudo, constatou-se que as crianças puderam verbalizar sentimentos e percepções, antecipar sentidos, confirmar hipóteses, compreender, fazer inferências, desenvolver a sensibilidade e a criatividade, aguçar a curiosidade e a imaginação, ampliar conhecimentos, abrir-se para novos universos culturais e sociais.</p> Geisa Magela Veloso Copyright (c) 2020 Educação em Perspectiva 2020-09-29 2020-09-29 11 e020023 e020023 10.22294/eduper/ppge/ufv.v11i.8374 História de vida e formação de professores https://periodicos.ufv.br/educacaoemperspectiva/article/view/8513 <p>Este artigo apresenta uma pesquisa de abordagem qualitativa do tipo Estado da Arte sobre História de Vida e Formação de Professores. A investigação tem o objetivo de mapear e analisar as histórias de vida em relação à formação dos professores a partir das considerações finais das teses e dissertações, durante o período de 2013 a 2018, com vistas a compreender o que essas pesquisas têm revelado. Por meio da análise de dados foi possível identificar, a partir das 47 pesquisas selecionadas, que a metodologia História de Vida permite ao profissional investigado uma reflexão mais aprofundada sobre a sua formação e a importância do papel do outro no desenvolvimento profissional docente. Os resultados revelaram também que falar de si, narrar a própria história para si e para o outro, constituem um processo formativo de grande valia para o professor sobre a sua identidade docente.</p> Nayara Cristina Bagatin Corrêa Jacques de Lima Ferreira Brígida Karina Liechocki Copyright (c) 2020 Educação em Perspectiva 2020-09-30 2020-09-30 11 e020024 e020024 10.22294/eduper/ppge/ufv.v11i.8513 Políticas públicas educacionais e o estabelecimento da Universidade Aberta do Brasil https://periodicos.ufv.br/educacaoemperspectiva/article/view/8976 <p>Este artigo tem como objetivo o estudo das políticas relacionadas ao estabelecimento da Universidade Aberta do Brasil (UAB), como principal forma de ampliação e difusão de cursos superiores por meio da Educação a Distância no país. Utilizaremos marcos como leis e decretos pertinentes ao tema e os analisaremos de acordo com a metodologia do ciclo de política proposto por Gary Brewer e elucidado por Howlett, Ramesh e Perl. Faremos a abordagem de documentos como o Plano Nacional de Educação (PNE 2001-2010), que informa sobre o uso da Educação a Distância para o Ensino superior, que possui lacunas significativas a serem preenchidas posteriormente pelos decretos: 5.266/2005, 5.800/2006 e 9.057/2017. Como resultados, temos a reunião e discussão das principais leis e decretos que justificam o estabelecimento da UAB como política pública educacional. Concluímos que esta política iniciou um novo ciclo após o rompimento da hegemonia do Governo Federal, entre os anos de 2003 a 2016.</p> Elcimar Malta Karl Schurster Copyright (c) 2020 Educação em Perspectiva 2020-09-30 2020-09-30 11 e020025 e020025 10.22294/eduper/ppge/ufv.v11i.8976 Motivação docente https://periodicos.ufv.br/educacaoemperspectiva/article/view/9086 <p>O objetivo do estudo foi compreender as concepções de professoras dos Anos Iniciais do Ensino Fundamental da Educação Básica, sobre motivação docente e quais os motivos para permanência ou desistência da profissão. A pesquisa foi desenvolvida na disciplina “Processos motivacionais e metodologias criativas” do Programa de Pós-Graduação em Educação da Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul (PUCRS). A metodologia caracteriza-se pela abordagem qualitativa. Para coleta de dados, realizamos questionário online e entrevista estruturada. Por meio da análise de conteúdo proposta por Bardin (2009) e emergiram as categorias “motivação docente” e “motivos para permanência ou para desistência da profissão docente”. Como resultados, identificamos que a motivação intrínseca aparece, como fator preponderante para as professoras, que demonstraram realização pessoal e profissional. A motivação extrínseca foi observada pela necessidade de reconhecimento social e de valorização.</p> Andressa Wiebusch Rafael Faermann Korman Bettina Steren dos Santos Copyright (c) 2020 Educação em Perspectiva https://creativecommons.org/licenses/by/4.0 2020-10-13 2020-10-13 11 e020026 e020026 10.22294/eduper/ppge/ufv.v11i.9086 Políticas educacionais e a geração “Nem Nem” https://periodicos.ufv.br/educacaoemperspectiva/article/view/8521 <p>O texto tem como objetivo discutir a relação entre políticas educacionais e o protagonismo juvenil no âmbito da geração denominada de “Nem Nem” no contexto da Nova Gestão Pública, a fim de identificar a influência da corrente neoliberal do novo gerencialismo nas proposições para a atuação do jovem no mercado de trabalho. Trata-se de um estudo exploratório, no qual os resultados apontaram que os jovens representam um dos segmentos mais afetados pelas transformações sociais e, principalmente, econômicas pós o ano de 2000. O empoderamento do jovem e o enfoque na educação têm configurado uma das principais preocupações do bloco no poder, atribuindo-lhes um valor superestimado na amenização das desigualdades sociais, regulação da pobreza, diminuição do analfabetismo e promoção do desenvolvimento econômico e social.</p> Thaís Godoi Souza Maria Eunice França Volsi Jani Alves da Silva Moreira Copyright (c) 2020 Educação em Perspectiva https://creativecommons.org/licenses/by/4.0 2020-10-20 2020-10-20 11 e020027 e020027 As relações entre os sentidos da atividade de estudo e o pensamento teórico https://periodicos.ufv.br/educacaoemperspectiva/article/view/8187 <p>Neste trabalho nos propomos, a partir do enfoque histórico-cultural, realizar um estudo teórico acerca dos sentidos da atividade de estudo, especialmente nas tarefas escolares propostas pelos professores, no intuito de possibilitar o desenvolvimento do pensamento teórico. No transcurso do texto nos dedicamos a resolver as seguintes questões: O que são os sentidos da atividade de estudo? Eles exercem influência na execução das tarefas pedagógicas? Na busca por respostas trazemos os estudos de Leontiev (1978; 2004), Davidov (1978), Davidov e Slobódchikov (1991)). Evidenciamos que as formas como o professor propõe tarefas são importantes para a formação de motivos para a atividade de estudo, de sentidos e de desenvolvimento do pensamento teórico.</p> Rafael García Cañedo Eliéte Zanelato Sônia da Cunha Urt Copyright (c) 2020 Educação em Perspectiva https://creativecommons.org/licenses/by/4.0 2020-10-23 2020-10-23 11 e020028 e020028 O que dizem teses e dissertações sobre o uso de espaços religiosos pelas escolas públicas, no contexto da educação em tempo integral? https://periodicos.ufv.br/educacaoemperspectiva/article/view/8175 <p>Em diferentes pesquisas realizadas ao longo dos últimos anos sobre a ampliação da jornada escolar, observamos a utilização de espaços religiosos por escolas públicas para possibilitar o desenvolvimento de atividades escolares. Essa realidade trouxe-nos questionamentos e motivou-nos a realizar este estudo, que é parte de uma tese desenvolvida em curso de doutorado. Especificamente no escopo do presente artigo, objetivamos analisar o que dizem as teses e dissertações sobre essa questão, quando em situação de ampliação da jornada escolar para o tempo integral. Metodologicamente, realizamos um Estado do Conhecimento, a partir de levantamento de dissertações e teses com essas temáticas no banco de dados da CAPES. Esta tarefa não localizou trabalhos acerca de parcerias entre escolas públicas e instituições religiosas para uso de espaços, revelando que nosso estudo pode ser considerado relevante, principalmente, em termos de contribuição para o aprofundamento da temática no Brasil.</p> Flávia Russo Silva Paiva Lígia Martha Coimbra da Costa Coelho Copyright (c) 2020 Educação em Perspectiva 2020-09-25 2020-09-25 11 e020022 e020022 10.22294/eduper/ppge/ufv.v11i.8175