https://periodicos.ufv.br/elo/issue/feed Revista ELO – Diálogos em Extensão 2021-05-19T10:42:34-03:00 Elo elo@ufv.br Open Journal Systems <p class="western" align="justify"><span style="font-size: medium;">Revista Elo – Diálogos em Extensão – </span><strong style="font-size: medium;">ISSN 2317 5451</strong></p> <p class="western" align="justify"><span style="font-size: medium;">A Revista ELO – Diálogos em Extensão é uma publicação mantida pela Pró-Reitoria de Extensão e Cultura da Universidade Federal de Viçosa. Lançada em novembro de 2010, a revista é voltada principalmente para a divulgação de artigos científicos relativos à extensão universitária desenvolvidos no Brasil e em outros países. A revista prevê as seções de artigos, relatos de experiência, resenha e a divulgação de programas de extensão.</span></p> <p class="western" align="justify"><span style="font-size: medium;">A Revista ELO – Diálogos em Extensão recebe trabalhos relacionados às seguintes áreas temáticas da extensão universitária: Agroecologia, Associativismo, Cooperativismo, Comunicação, Cultura, Direitos Humanos, Educação, Gênero, Meio Ambiente, Políticas Públicas, Ruralidade, Saúde, Segurança Alimentar, Tecnologia, Teorias e Metodologias em Extensão, Trabalho, Territoriedade.</span></p> <p class="western" align="justify"><span style="font-size: medium;">O periódico atualmente adota o formato online, primando pela regularidade, qualidade e agilidade no processo de avaliação dos trabalhos submetidos, buscando, assim, alcançar os melhores resultados junto aos órgãos indexadores, mas a Revista ELO – Diálogos em Extensão já está indexada ao: DOAJ, Latindex, </span><span style="font-size: medium;">Google Acadêmico, Sumários, LivRe, Periodicos, Periodicos de Minas, Miar.</span></p> <p class="western" align="justify"><span style="font-size: medium;">A Revista ELO – Diálogos em Extensão é uma publicação eletrônica de periodicidade semestral e utiliza o Sistema de Editoração Eletrônica de Revistas (OJS/SEER), recebendo trabalhos em fluxo contínuo.</span></p> <p class="western" align="justify"><span style="font-size: medium;">Os interessados devem submeter trabalhos e o acompanhar o trâmite para publicação pelo site www.elo.ufv.br.</span></p> <p class="western" align="justify"><span style="font-size: medium;">Todos os trabalhos enviados para apreciação deverão enquadrar-se na formatação exigida no espaço “SUBMISSÕES ONLINE”, sob pena de não serem analisados quanto ao mérito e conteúdo.</span></p> <p class="western" align="justify"><span style="font-size: medium;">Os artigos devem ser submetidos em português, espanhol ou inglês.</span></p> <p class="western" align="justify"><span style="font-size: medium;">Os Editores reservam o direito de garantir um intervalo de duas edições entre duas publicações de um mesmo autor e/ou de um mesmo grupo de trabalho, projeto ou programa de extensão.</span></p> <p class="western" align="justify"><span style="font-size: medium;">Este periódico não faz nenhuma restrição à titulação acadêmica mínima para submissão de trabalhos e a avaliação é feita com base no sistema de análise “cega” por pares.</span></p> https://periodicos.ufv.br/elo/article/view/11014 A atuação do projeto de extensão “COMSEA, O QUE É?”, na propagação do conceito de Segurança Alimentar e Nutricional e seus deveres 2020-11-25T16:38:22-03:00 Maria Clara Marinho RABELLO mariaclarararabello@gmail.com Vitoria Maria Rodrigues Marques da Silva Pinto PEREIRA vitoriamrmarques6@gmail.com Ana Claudia Peres RODRIGUES anaacprodrigues@gmail.com <p><em>O propósito do artigo foi ressaltar a atuação do Projeto de Extensão da UFJF “COMSEA, o que é?” na cidade de Juiz de Fora/MG, enfatizando a necessária interação do saber popular e o conhecimento acadêmico. O projeto contribuiu para divulgação do Conselho Municipal de Segurança Alimentar, órgão municipal precursor do Direito Humano à Alimentação Adequada (DHAA) e criou-se um acervo sobre políticas públicas de SAN. A metodologia utilizada foi a abordagem qualitativa, de caráter exploratório. O método adotado envolve análise documental de atas das reuniões plenárias do COMSEA-JF no período de 5 anos, entrevistas com conselheiros da cidade e a realização de atividades de capacitação de conselheiros. Concluiu-se ser positiva a parceria do projeto “COMSEA, o que é?”, com o COMSEA-JF e a população, que em um processo dialógico conseguem articular políticas públicas efetivas de Segurança Alimentar e Nutricional. O marco teórico foi Paulo Freire e Luciene Burlandy.</em></p> 2021-01-29T00:00:00-03:00 Copyright (c) 2021 Revista ELO – Diálogos em Extensão https://periodicos.ufv.br/elo/article/view/11869 Inclusão Digital para adultos: Relato de experiência 2021-04-05T08:50:40-03:00 Fernanda Corrêa GARCIA fernanda.garcia@ifsc.edu.br Diego Ramos GOMES diego.rg@aluno.ifsc.edu.br Felipe Schneider COSTA felipe.costa@ifsc.edu.br Rebeca Guedes Maria da SILVA rebekg.97@gmail.com <p><strong>Resumo:</strong> <em>Este artigo apresenta o relato de experiência do projeto de extensão Inclusão Digital para Adultos. O projeto teve como objetivo principal desenvolver a inclusão digital do educando, fazendo com que após sua inserção no mundo digital ele possa interagir com esse novo paradigma social, sentindo-se valorizado como indivíduo, realizando-se como profissional, contribuindo assim para a melhoria de seu contexto social, de acordo com a formação obtida por meio das oficinas práticas. O projeto desenvolveu, por meio de oficinas educativas e práticas, a inclusão do público específico a ser atendido, contribuindo assim para a aproximação da comunidade externa com o Instituto Federal de Santa Catarina - campus Tubarão. Ao final do projeto conclui-se que os objetivos foram alcançados. No total, foram atendidos 30 alunos.</em></p> <p>&nbsp;</p> 2021-04-19T00:00:00-03:00 Copyright (c) 2021 Revista ELO – Diálogos em Extensão https://periodicos.ufv.br/elo/article/view/11913 Cultura de paz nas escolas de educação infantil: uma revisão de literatura 2021-03-29T14:45:21-03:00 Rayciane Santos Suzart RAMOS rays.suzart1@gmail.com Aisiane Cedraz MORAIS aisicedraz@hotmail.com Iandra Sara dos Santos FERREIRA iandra.sara4@gmail.com Sinara de Lima SOUZA sinarals@uefs.br Rosely Cabral de CARVALHO roselycarvalho056@gmail.com <p><em>Trata-se de um relato de experiência do projeto de extensão Diagnóstico da Violência e Estratégias de Construção da Paz nas Escolas Municipais de Feira de Santana-BA. O projeto de extensão é voltado a crianças quilombolas de três a cinco anos e seus familiares.Tem como objetivo descrever as atividades de um projeto extensionista realizado com crianças matriculadas na Escola Municipal de Educação Infantil em uma comunidade quilombola. A metodologia adotada foi a roda de conversa, apresentação da proposta e identificação dos fatores de risco relatados e proposição de atividades sobre prevenção da violência, noções básicas do corpo humano, higiene corporal e valores como ética, respeito e cooperação. O trabalho foi desenvolvido no período de outubro de 2018 a julho de 2019. A realização dos encontros com as crianças proporcionou a promoção do pensamento crítico, além da participação e dinamicidade nas atividades elaboradas.</em></p> 2021-04-30T00:00:00-03:00 Copyright (c) 2021 Revista ELO – Diálogos em Extensão https://periodicos.ufv.br/elo/article/view/12275 Semana de Arte e Cultura no IFSC Araranguá: experiência em tempos de pandemia 2021-05-06T11:35:53-03:00 Nayara SALBEGO nayara.salbego@ifsc.edu.br William Moreno BOENAVIDES william.boenavides@ifsc.edu.br Emerson Cardoso NASCIMENTO emerson.cardoso@ifsc.edu.br Fabiana Santos FERNANDES fabiana.fernandes@ifsc.edu.br Karla Goularte da Silva GRÜNDLER karla.grundler@ifsc.edu.br <p><em>O projeto de extensão intitulado Semana de Arte e Cultura, realizado em 2020 por docentes do Instituto Federal de Santa Catarina (IFSC), campus Araranguá, efetuou sua 5ª edição, sendo a primeira experiência do evento em formato virtual devido à pandemia. Este relato descreve as atividades didáticas que compuseram os trabalhos apresentados no evento também nomeado Semana de Arte e Cultura. Da mesma forma, apresentam-se os objetivos, métodos e procedimentos elencados para o desenvolvimento dos trabalhos, especialmente enfatizando as atividades que culminaram na V Semana de Arte e Cultura. Por fim, trazem-se as percepções resultantes da realização do projeto como uma experiência positiva em tempos de pandemia. Apesar das adversidades, consideram-se as atividades exitosas, como alto número de acessos, muito engajamento da comunidade e satisfatório aproveitamento formativo.</em></p> 2021-05-17T00:00:00-03:00 Copyright (c) 2021 Revista ELO – Diálogos em Extensão https://periodicos.ufv.br/elo/article/view/10954 Floresta Júnior: projeto de apoio à formação e a capacitação acadêmica 2020-12-30T09:53:50-03:00 Débora da Silva Teixeira dehbora_teixeira@hotmail.com Jorge Antonio de Farias fariasufsm@gmail.com <p><em>O termo "Empresa Júnior'', surgiu em 1967, na França, e tratava-se de um projeto do governo para incentivar a criação de empresas no país. Hoje, o papel das empresas juniores é dar aos acadêmicos a oportunidade de aprimoramento técnico através da realização de trabalhos que possibilitem a resolução de tarefas práticas, desenvolvimento pessoal e valorização da profissão, além de contribuir com o desenvolvimento da sociedade, através dos trabalhos de extensão realizados em sua área de atuação, tendo como resultado final a interação Universidade/Comunidade. Como forma de cooperar para a formação técnica e humana da comunidade em geral e dos acadêmicos de Engenharia Florestal da Universidade Federal de Santa Maria, a Floresta Jr. propõe a realização de trabalhos técnicos, palestras e cursos. Deste modo, facilita a inserção dos acadêmicos no mercado de trabalho, com a criação de um canal de divulgação da profissão e de contato dos estudantes com empresas e profissionais do ramo.</em></p> 2021-02-22T00:00:00-03:00 Copyright (c) 2021 Revista ELO – Diálogos em Extensão https://periodicos.ufv.br/elo/article/view/11625 NAF: um projeto de extensão que contribui para o desenvolvimento de estudantes, sociedade e instituições públicas 2021-03-03T13:01:08-03:00 Geysa Gabriela Pinheiro GOMES geysapinheiro0@gmail.com Hugo Azevedo Rangel de Morais MORAIS hugoazevedomorais@gmail.com Ricardo Aladim MONTEIRO profricardoaladim@gmail.com <p><em>O “Núcleo de Apoio Contábil e Fiscal da UFCA” é um projeto de extensão criado em 2019. O objetivo desse relato é descrever as atividades desenvolvidas pelo projeto de extensão NAF. Inicialmente, foram realizados treinamentos ofertados pela Receita Federal, SEFAZ-CE e pelo professor orientador para a capacitação dos discentes. Também realizou-se reuniões para a organização do projeto. Logo após, começaram os atendimentos para a sociedade. Percebeu-se que houve bastante participação dos alunos, aumento de suas relações interpessoais e melhoria na comunicação. Assim, identificou-se que o projeto é de grande relevância para todos os envolvidos</em>.</p> 2021-03-18T00:00:00-03:00 Copyright (c) 2021 Revista ELO – Diálogos em Extensão https://periodicos.ufv.br/elo/article/view/11873 Ações educativas sobre imunização em menores de cinco anos: um relato de experiência 2021-05-05T09:48:28-03:00 Maria Clara Cordeiro ANDRADE clara.andrade@upe.br Maria Aparecida BESERRA aparecida.beserra@upe.br Cláudia Alves de SENA claudia.sena@upe.br <p><em>Um dos maiores desafios da saúde pública em todo o mundo - e especialmente sua gestão principal da Atenção Primária à Saúde - é a carga crescente de doenças evitáveis. Assim, o presente estudo tem como objetivo descrever as ações de educação em saúde realizadas por acadêmicos de enfermagem acerca da importância da imunização em crianças menores de 5 anos e recém-nascidos. Trata-se de um estudo descritivo, do tipo relato de experiência, realizado por discentes de Enfermagem e extensionistas do grupo ‘’Vacinas: atuação da enfermagem’’ na maternidade e no ambulatório de pediatria. Como resultado, além do retorno dado pelas mães e pelos responsáveis das crianças quanto à importância de pessoas disponíveis no serviço para esclarecer dúvidas, é perceptível a relevância dessa prática na formação dos acadêmicos. Essa experiência proporciona ao extensionista, discente de enfermagem, um maior contato com os usuários, exercendo papel atribuído à sua futura formação como educadores em saúde.</em></p> 2021-05-26T00:00:00-03:00 Copyright (c) 2021 Revista ELO – Diálogos em Extensão https://periodicos.ufv.br/elo/article/view/12173 Auxílio emergencial em tempos de pandemia: uma estratégia além da vida 2021-04-28T18:00:26-03:00 Juliana Vitoria Vieira Mattiello SILVA julianamattiello@unemat.br Almir Rodrigues DURIGON almir@unemat.br Rubens dos SANTOS rubens@unemat.br Aldo Cesar da Silva ORTIZ aldo@unemat.br Enézio Mariano da COSTA eneziocon@gmail.com Tatiana Rosa Carvalho RIBEIRO tatiana.ribeiro@unemat.br <p><em>O objetivo do projeto foi assessorar os empreendedores individuais, trabalhadores informais, autônomos, desempregado que estavam com dúvidas na solicitação do auxílio emergencial instituído pela Lei 13.982/2020. O projeto foi desenvolvimento por meio de ferramenta digital whatsapp, cujo objetivo era manter o distanciamento social para atender as recomendações estabelecidas pelo Governo Federal, Estadual e Municipal. Foi elaborado um folder para divulgação dos atendimentos, nele continham os números dos telefones e o nome das pessoas que fariam o atendimento. Foram atendidas 254 pessoas em um período de 40 dias. Os beneficiários faziam as ligações para os números disponíveis no folder e apresentavam as dúvidas. Os principais resultados do atendimento foram os esclarecimentos sobre dúvidas de toda a ordem, tais como auxílio no preenchimento do cadastro; auxílio no acesso do aplicativo “Caixa Tem”; solicitação do benefício; auxílio na criação da conta digital.</em></p> 2021-05-21T00:00:00-03:00 Copyright (c) 2021 Revista ELO – Diálogos em Extensão https://periodicos.ufv.br/elo/article/view/11373 A educação ambiental em curso formativo: uma proposta para a formação de jovens do ensino médio por meio das artes 2021-01-22T12:26:35-03:00 Thiago EZIDIO ezidiouenp@gmail.com Dayanne da Silva ALVES dayanne_silvaalves@hotmail.com Lucken Bueno LUCAS luckenlucas@uenp.edu.br Rodrigo de Souza POLETTO rodrigopoletto@uenp.edu.br <p><strong>Resumo: </strong><em>Considerando as macrotendências que se referem aos segmentos da Educação Ambiental, o presente trabalho teve como objetivo desenvolver ações que mitigassem os problemas ambientais. Para o alcance deste objetivo foram utilizadas práticas artísticas e ambientais visando o ensino de Educação Ambiental aos jovens do Ensino médio. Durante um curso, foram desenvolvidas atividades compostas por práticas a campo estruturadas em conceitos agroflorestais, resíduos sólidos urbanos mediadas por atividades artísticas, com animações e desenhos de observação (mapeamento ambiental). Os resultados mostraram que abordagens artísticas e práticas ambientais ajudam a promover um processo de sensibilização ambiental por serem integrativas com o meio ambiente, para tanto os cursistas realizaram apontamentos ilustrativos sobre problemas ambientais tendo como destaque resíduos de sólidos urbanos, posteriormente sugeriram a implantação de uma horta em uma área abandonada dentro da Universidade, estes processos contribuíram para que aos alunos adquirissem uma visão consciente dos recursos naturais e preservação do meio ambiente.</em></p> <p><strong>Palavras-Chaves</strong>: Educação ambiental. Práticas artísticas. Resíduos sólidos urbanos.</p> <p><strong>Área Temática: <em>Educação Ambiental</em></strong></p> 2021-02-25T00:00:00-03:00 Copyright (c) 2021 Revista ELO – Diálogos em Extensão https://periodicos.ufv.br/elo/article/view/11702 Análise das técnicas argumentativas nos textos dissertativo-argumentativos dos alunos do curso de redação PROENEM (UNILAB) 2021-03-22T14:25:47-03:00 Leonardo FERREIRA leonardochavesferreira@gmail.com José Olavo da Silva Garantizado JÚNIOR olavogarantizado@unilab.edu.br <p><em>O presente trabalho tem o objetivo de analisar como os estudantes pré-universitários do Curso de Redação Gratuito ProEnem, promovido pelo Projeto Palestras Interdisciplinares e Oficinas de Produção Textual para o Enem (PROENEM), usam as estratégias argumentativas em redações dissertativo-argumentativas. Para darmos conta desse objetivo, a nossa base teórica está nos postulados de Perelman e Tyteca (1996), sobre as técnicas argumentativas, Fiorin (2018), em sua investigação sobre a argumentação, e Garantizado Júnior (2015), em seu modelo de análise e descrição do fenômeno argumentativo sob uma perspectiva textual e retórica. Para este trabalho, analisamos 25 redações produzidas por 25 estudantes pré-universitários da Turma 1 do primeiro módulo do Curso de Redação. Nossos resultados apontam que, após intervenção didática do ProEnem, as estratégias argumentativas de comparação, exemplificação, vínculo causal, e referência à autoridade foram mais adequadamente utilizadas nos textos produzidos pelos pré-universitários com os quais realizamos a pesquisa.</em></p> 2021-04-12T00:00:00-03:00 Copyright (c) 2021 Revista ELO – Diálogos em Extensão https://periodicos.ufv.br/elo/article/view/11875 Formação de multiplicadores para reciclagem de resíduos orgânicos por meio da compostagem em tempos de pandemia 2021-03-29T11:25:26-03:00 Juliano da Cunha GOMES juliano.gomes@ifsc.edu.br <p><em><span style="font-weight: 400;">Em 2016 o Brasil gerou cerca de 78,3 milhões de toneladas de Resíduos Sólidos Urbanos (RSU), sendo que a metade de todo este resíduo é orgânico. Na degradação da fração orgânica dos RSU aterrados ocorre a produção de gases do efeito estufa e lixiviados que oferecem riscos ao solo, ar, águas e à saúde pública. O tratamento mais simples para este tipo de resíduo é a compostagem. Por isso, este projeto de extensão teve como objetivo formar multiplicadores da comunidade externa para reciclagem de resíduos orgânicos por meio da compostagem. A capacitação ofertada à comunidade externa 100% online gerou quinze vídeos sobre o assunto, na forma de Lives, que estão disponíveis canal do YouTube do IFSC - Campus Garopaba, onde além das palestras, houve troca saberes com a comunidade externa. inicialmente foram recebidas 1291 inscrições de diversas regiões do Brasil e ao final foram emitidos 417 certificados de participação para aqueles que conseguiram cumprir 75% de frequência no curso.</span></em></p> 2021-04-26T00:00:00-03:00 Copyright (c) 2021 Revista ELO – Diálogos em Extensão https://periodicos.ufv.br/elo/article/view/12044 Agroecologia como alternativa de produção no campo: um estudo de caso no assentamento João Batista II, em Castanhal-PA 2021-03-25T08:31:45-03:00 Livia Silva SANTOS liviabida23@gmail.com Leonardo Figueiredo de SOUZA leof.amazonia@gmail.com Gilson da Silva COSTA gilsoncosta@ufpa.br <p><em>Objetiva-se neste trabalho analisar a contribuição da agroecologia como forma de produção e de luta dos trabalhadores rurais que vivem no território do assentamento João Batista II em Castanhal/PA. Para tanto, adotamos como procedimento metodológico a elaboração de entrevistas com base em roteiro semiestruturado na perspectiva de Brumer et. al (2008) e conversas informais com as (os) agricultoras (es). Desse modo, observou-se, que uma característica marcante nos discursos dos entrevistados foi de que, para eles a agroecologia é muito mais do que uma técnica produtiva ou uma ciência, pois envolve uma variedade de outras dimensões, além do manejo de um determinado agroecossistema, o que permite concluir que os assentados possuem o processo agroecológico conscientemente internalizados, compreendendo que a forma de produção agroecológica possibilita benefícios não somente para si, mas também para todo o contexto social e ambiental em que estão inseridos.</em></p> 2021-05-10T00:00:00-03:00 Copyright (c) 2021 Revista ELO – Diálogos em Extensão https://periodicos.ufv.br/elo/article/view/11021 Segurança alimentar de agricultores agroecológicos do Semiárido Brasileiro 2021-02-17T13:39:46-03:00 José Vagner SILVA vagner.silva@ifro.edu.br Vanessa Schiavon LOPES vanessaschyavon@gmail.com Maria Valdenira Rodrigues de ALMEIDA val@veja.fr Ana Leônia de Araújo GIRÃO analeonia@yahoo.com.br Pollyanna da Silva QUEMEL agroquemel@gmail.com Renato Teixeira de OLIVEIRA renato.agro@yahoo.com.br Teogenes Senna de OLIVEIRA teo@ufv.br <p><em>O presente estudo buscou descrever a situação de segurança alimentar vivenciada por famílias de agricultores agroecológicos dos municípios de Choró, Massapê e Tauá, assistidos pela ONG ESPLAR no Ceará. Utilizou-se a Escala Brasileira de Insegurança Alimentar (EBIA), que tem o fator renda como principal determinante e uma escala adaptada da EBIA que leva em consideração a produção para autoconsumo. Foram investigadas 61 famílias de agricultores agroecológicos que continham em seu núcleo pelo menos um membro menor e outra com todos os membros maiores de 18 anos. Os resultados sugerem que o fator renda não foi o único determinante na segurança alimentar e nutricional desses agricultores, enfatizando a importância da produção para autoconsumo. A verificação da insegurança alimentar pela EBIA pode ser superestimada por não considerar a produção para o autoconsumo. Os métodos agroecológicos combinados com a troca de conhecimentos podem aumentar a segurança alimentar.</em></p> 2021-04-06T00:00:00-03:00 Copyright (c) 2021 Revista ELO – Diálogos em Extensão https://periodicos.ufv.br/elo/article/view/11904 Análise da pertinência do teatro do oprimido para a extensão universitária: perspectivas de jovens residentes em Crato, Ceará 2021-03-10T16:56:06-03:00 Geovane Gesteira Sales TORRES geovanesalescrato@gmail.com Caio Ricardo da SILVA caio.ricardo042@gmail.com Regina Pimentel CRUZ reginapimentel932@gmail.com Maria Isabel de Sousa BEZERRA isabelsousabezerra@gmail.com Diego Coelho do NASCIMENTO diego.coelho@ufca.edu.br <p><em>Esse artigo tem por objetivo avaliar a pertinência da metodologia Teatro do Oprimido para a promoção de ações de extensão universitária em contextos periférico-urbanos por meio da análise dos discursos dos jovens participantes das ações de extensão do Laurbs no bairro Alto da Penha, em Crato - CE. Mediante isso, realizou-se uma pesquisa exploratória, cuja coleta dos dados se deu a partir de um questionário semiestruturado aplicado com jovens residentes na comunidade. O tratamento dos dados qualitativos se deu por meio da técnica análise de conteúdo, já os quantitativos foram tratados com base na estatística descritiva. Os resultados apontam que os participantes enxergam a pertinência do Teatro do Oprimido, avaliando-o positivamente. Conclui-se que metodologias lúdicas como o Teatro do Oprimido são importantes para impactar positivamente a consciência dos jovens sobre o seu território e os seus papéis nele, provocando, assim, o despertar à participação social e cidadania.</em></p> 2021-03-25T00:00:00-03:00 Copyright (c) 2021 Revista ELO – Diálogos em Extensão https://periodicos.ufv.br/elo/article/view/12290 O lúdico no ensino de biologia celular: possibilidades no ensino superior 2021-05-19T10:42:34-03:00 Nadja Biondine MARRIEL nadja_marriel@yahoo.com.br Luiz Carlos Maia LADEIRA luizmaialadeira@gmail.com Renan dos Santos ARAÚJO renandosantosaraujo@gmail.com Janaina da SILVA janacbio18@gmail.com Ana Luiza Pereira MARTINS analuizamartins321@gmail.com Mara Garcia TAVARES mtavares@ufv.br <p><em>Considerando as dificuldades que alguns alunos recém-ingressos na Universidade apresentam para compreender conceitos abstratos, este trabalho descreve um Curso de Extensão, na área de Biologia Celular, que foi realizado com o objetivo de </em><em>contribuir com a aprendizagem efetiva de um grupo de graduandos da Universidade Federal de Viçosa (MG)</em><em>.</em><em> O trabalho relata também a importância da experiência vivenciada para os pós-graduandos que ministraram o Curso. No Curso foram utilizadas </em><em>atividades lúdicas diversificadas, escolhidas de acordo com o tema que seria abordado. O</em><em>s resultados mostraram que o Curso foi muito bem aceito pelos graduandos, ajudando na compreensão dos conteúdos,</em><em> através de um processo agradável e acessível, que viabilizou a construção dos saberes.</em> <em>Para os discentes da pós-graduação que ministraram o Curso, a experiência foi única e contribuiu para sua formação profissional dos mesmos</em><em>. </em><em>Portanto, a experiência foi significativa para todos os envolvidos.</em></p> 2021-06-08T00:00:00-03:00 Copyright (c) 2021 Revista ELO – Diálogos em Extensão https://periodicos.ufv.br/elo/article/view/11817 Expediente 2021-01-29T17:18:45-03:00 Admin Revista ELO elo@ufv.br 2021-01-29T00:00:00-03:00 Copyright (c) 2021 Revista ELO – Diálogos em Extensão https://periodicos.ufv.br/elo/article/view/11963 SPIGOLON, Nima Imaculada; LEITE, Sandra Fernandes; PALMEN, Sueli; FABIANO, Edson; DRI, Wisllayne de Oliveira; SOUZA, Vanessa Cristina de (Orgs.). Reinventar a universidade: extensão universitária com a EJA. Uberlândia: Navegando Publicações, 2019 2021-02-20T17:35:30-03:00 Victor Hugo Nedel OLIVEIRA victor.juventudes@gmail.com <p>O resumo do artigo em português deve ser apresentado em fonte Times New Roman, em itálico, tamanho 10, espaçamento simples entre linhas e alinhamento justificado. Cada resumo deve conter, no máximo, 500 caracteres com espaço. Precedido da Palavra “Resumo:” com a mesma formatação e em negrito</p> 2021-03-02T00:00:00-03:00 Copyright (c) 2021 Revista ELO – Diálogos em Extensão