Oikos: Família e Sociedade em Debate https://periodicos.ufv.br/oikos Oikos: Família e Sociedade em Debate Universidade Federal de Viçosa pt-BR Oikos: Família e Sociedade em Debate 2236-8493 <p align="justify"><span style="font-size: medium;">A revista se reserva o direito de efetuar, nos originais, alterações de ordem normativa, ortográfica e gramatical, com vistas a manter o padrão culto da língua, respeitando, porém, o estilo dos autores.</span></p> <p align="justify"><span style="font-size: medium;">Os trabalhos publicados passam a ser propriedade da revista Oikos: Família e Sociedade em Debate. Deve ser consignada a fonte de publicação original.&nbsp;Para a disponibilização e utilização dos artigos em acesso aberto, o periódico adota a licença <a title="Licença" href="https://creativecommons.org/licenses/by/4.0/">Creative Commons Attribution 4.0 International Public License: CC BY 4.0</a>. Isso significa&nbsp;que outras pessoas podem compartilhar - copiar ou distribuir o material em qualquer mídia ou formato; adaptar - remixar, transformar e criar a partir do material para qualquer fim, desde que atribuído o devido crédito, fornecer um link para a licença e indicar se foram feitas alterações" (CC BY 4.0).</span></p> <p align="justify"><span style="font-size: medium;">As opiniões emitidas pelos autores dos artigos são de sua exclusiva responsabilidade.</span></p> <p align="justify"><span style="font-size: medium;">Quanto às questões de plágio, a Oikos&nbsp;utiliza o software de verificação de similaridade de conteúdo – política de plágio (CopySpider) nos artigos submetidos ao periódico.</span></p> Editorial https://periodicos.ufv.br/oikos/article/view/10232 Débora Pires Teixeira Copyright (c) 2019 Oikos: Família e Sociedade em Debate https://creativecommons.org/licenses/by/4.0 2019-12-31 2019-12-31 30 2 168 170 10.31423/oikos.v30i2.10232 Expediente https://periodicos.ufv.br/oikos/article/view/10231 Rita de Cássia Pereira Farias Copyright (c) 2019 Oikos: Família e Sociedade em Debate https://creativecommons.org/licenses/by/4.0 2019-12-31 2019-12-31 30 2 171 173 10.31423/oikos.v30i2.10231 Família e sociedade: uma leitura virtuosa e em ensaio pela lente das políticas educacionais https://periodicos.ufv.br/oikos/article/view/9998 <p>Este ensaio é resultado de uma apresentação para docentes e estudantes do Programa de Pós-Graduação em Economia Doméstica (PPGED) da Universidade Federal de Viçosa em 2017. Ele traz algumas das principais ideias que temos sobre a relação Família e Sociedade e que foram apresentadas naquele momento: a principal temática que constitui o conteúdo do PPGED, e, para além disso, uma fotografia epistemológica da relação entre estudos sobre Políticas Públicas, Escola e a relação Família e Sociedade. O objetivo é fazer um registro e articular elementos que possam elucidar o tratamento dispensado à categoria Família, às interações entre a Família e Sociedade e às Políticas Públicas no mundo contemporâneo. Por fim, elucidar duas dimensões: de um lado, estariam as modificações por que passa a Família contemporânea, em particular, no que se refere às suas relações com instituições centrais da formação dos sujeitos, como o é a Escola; ou com dispositivos bem organizados de sociabilidade, como as Políticas Públicas.</p> Maria das Graças Soares Floresta Daniel Vilhas Mauricio da Silva Copyright (c) 2019 Oikos: Família e Sociedade em Debate https://creativecommons.org/licenses/by/4.0 2019-12-31 2019-12-31 30 2 174 189 10.31423/oikos.v30i2.9998 “Somos todos iguais, temos todos os mesmos direitos”: o que os alunos pensam sobre as ações sociais escolares https://periodicos.ufv.br/oikos/article/view/3808 <p>Esse trabalho é oriundo de uma pesquisa que busca conhecer a importância das Ações Sociais Escolares para crianças e adolescentes efetivados a partir da escola, na perspectiva dos técnicos, das famílias, professores e especialmente das crianças e adolescentes, no Brasil e em Portugal. Utilizamos metodologias qualitativas com levantamento documental, aplicação de questionários e realização de entrevistas com os técnicos da segurança social e com os alunos. Nesse artigo, apresentamos um painel geral e exploratório das falas das crianças sobre essas ações em Braga, Portugal. A análise dos dados recolhidos tem demonstrado a importância das Ações, além do Abono Família para as crianças e suas famílias. Notamos, nas falas dos alunos, a inexistência de mal-estar por receber tais benefícios. Entretanto, conversando com a professora e a equipe do Gabinete de Apoio ao Aluno e à Família mencionaram-se situações que sinalizariam um desconforto dos beneficiários, como, a recusa do complemento alimentar por alguns alunos carenciados. Não buscamos analisar os indicadores de pobreza em si, mas perceber com as crianças e adolescentes participantes dos programas, os significados e sentidos destes em suas condições de vida, na escola e fora dela, por entendermos que estes sujeitos devem ser considerados no desenho destas políticas</p> Patrícia Oliveira de Freitas Copyright (c) 2019 Oikos: Família e Sociedade em Debate https://creativecommons.org/licenses/by/4.0 2019-12-31 2019-12-31 30 2 190 210 10.31423/oikos.v30i2.3808 Política Nacional do Meio Ambiente brasileira: uma análise à luz do ciclo de políticas públicas https://periodicos.ufv.br/oikos/article/view/9706 <p>O objetivo deste trabalho é de, partindo de uma aproximação entre a teoria das políticas públicas e a temática ambiental, proceder à análise da Política Nacional do Meio Ambiente brasileira à luz do modelo do ciclo de políticas públicas proposto por Secchi (2010). Desta forma, a partir de uma perspectiva qualitativa, baseada em dados oriundos de pesquisa bibliográfica e documental, realizou-se uma análise descritiva do processo de elaboração política, centrada nas três fases iniciais do ciclo de políticas públicas: identificação do problema; formação da agenda e formulação de alternativas. Os resultados evidenciaram que a PNMA apresenta características tanto de uma política pública do tipo regulatória quanto constitutiva. Observa-se ainda que a inserção da temática ambiental na agenda política brasileira revela uma nova postura do governo no trato das questões ambientais, na qual a conciliação entre crescimento econômico e preservação ambiental é vista não apenas como possível, mas também necessária, sendo este o objetivo central da PNMA. Foram também identificados na PNMA instrumentos de premiação, de coerção e de conscientização, apresentando a política, neste aspecto, orientação predominantemente coercitiva.</p> Pollyana Martins Santos Maria das Dores Saraiva Loreto Copyright (c) 2019 Oikos: Família e Sociedade em Debate https://creativecommons.org/licenses/by/4.0 2019-12-31 2019-12-31 30 2 211 236 10.31423/oikos.v30i2.9706 Quitandeiras contemporâneas: a invisibilidade feminina na gastronomia vernacular https://periodicos.ufv.br/oikos/article/view/6413 <p class="Normal1">A mulher, a comida, o trabalho e a cidade e suas inter-relações, sinalizando uma invisibilidade feminina, é o cerne deste estudo que se debruça sobre o cotidiano vivenciado por mulheres que produzem e comercializam alimentos hoje nas vias públicas da cidade do Recife. Procurou-se observar as estratégias e atividades desenvolvidas pelas atrizes sociais, que ocupam o espaço urbano e constroem significados ao reproduzir uma condição ancestral de labor a céu aberto, o arruar e mascatear em suas quitandas contemporâneas nas ruas dos bairros de São José e Santo Antônio, na cidade do Recife, em Pernambuco, Nordeste do Brasil. A metodologia desta pesquisa inicia-se com a busca da historicidade das <em>kitandas </em>no Brasil, seguida da seleção do corpus a ser observado qualitativamente. Objetiva-se apresentar as redes de relacionamentos familiares destas mulheres comerciantes ambulantes e entender como se relacionam com a estrutura subjetiva que permeia a ocupação e uso de vias urbanas. A coleta realizada com entrevistas semiestruturadas da investigação participante trouxe subsídios à análise dos conteúdos em categorias e, conclusivamente, percebe-se uma histórica e persistente invisibilidade feminina contemporânea.</p> Ana Madalena Vieira de Albuquerque Belo Costa Maria Alice Vasconcelos Rocha Copyright (c) 2019 Oikos: Família e Sociedade em Debate https://creativecommons.org/licenses/by/4.0 2019-12-31 2019-12-31 30 2 237 261 10.31423/oikos.v30i2.6413 Questões teórico-metodológicas para o “trabalho social” na extensão rural: desafios para economistas domésticos e assistentes sociais https://periodicos.ufv.br/oikos/article/view/9302 <p class="p1"><span class="s1">Esse trabalho objetivou demonstrar as principais questões teórico-metodológicas para o “trabalho social” na extensão rural. Dessa maneira, elaborou uma discussão conduzida pelo método materialista histórico-dialético, buscando pontuar segundo o campo empírico da extensão rural pública paranaense quais eram os principais elementos em torno da prática de Economistas Domésticos e Assistentes Sociais extensionistas. Pode-se concluir que, para a realidade analisada, predomina uma indefinição de papeis das distintas áreas de conhecimento/formação profissional, em função de um hibridismo dos modelos historicamente assumidos pela extensão rural, da baixa prevalência histórica desses profissionais nas agências de extensão e de questões pertinentes ao processo de formação histórico de cada profissão. Além disso, percebeu-se uma inversão na forma de organização do trabalho para a área, com predominância de ações pontuais em detrimento de planejamentos estruturados a partir dos fenômenos sociais identificados. O que se pode concluir, provisoriamente, é que os desafios teórico-metodológicos apresentados também precisam ser superados sob a ótica de entendimento dos objetos específicos de cada área/formação profissional compreendendo como se relacionam com os fenômenos apresentados como prioritários para a intervenção da prática extensionista.<span class="Apple-converted-space">&nbsp;</span></span></p> José Carlos do Amaral Junior Copyright (c) 2019 Oikos: Família e Sociedade em Debate https://creativecommons.org/licenses/by/4.0 2019-12-31 2019-12-31 30 2 262 283 10.31423/oikos.v30i2.9302 O envelhecimento na percepção de sujeitos quinquagenários https://periodicos.ufv.br/oikos/article/view/8215 <p class="Standarduser">O presente estudo teve por objetivo desvelar as percepções sobre o envelhecimento partindo da visão dos sujeitos envelhescentes. Os participantes desse estudo foram servidores técnicos e professores da Universidade Federal de Viçosa, Minas Gerais, com idades entre 50 e 59 anos, sendo 10 mulheres e 10 homens, aos quais foram aplicados questionários semiestruturados, em uma abordagem qualitativa. Os dados analisados sob uma abordagem qualitativa mostraram que a autopercepção e a percepção do envelhecimento perpassam por questões de gênero, socialmente construídos, e se refletem nas considerações dos entrevistados sobre o corpo que envelhece, a exposição do corpo velho, o uso de roupas, a adoção de cirurgias plásticas e sobre a saúde do sujeito que envelhece.&nbsp;&nbsp;</p> Alcione de Oliveira Silva Rita de Cássia Pereira Farias Débora Pires Teixeira Copyright (c) 2019 Oikos: Família e Sociedade em Debate https://creativecommons.org/licenses/by/4.0 2019-12-31 2019-12-31 30 2 284 303 10.31423/oikos.v30i2.8215 Qualidade de vida e envelhecimento bem-sucedido nas relações de trabalho a partir de uma análise fílmica https://periodicos.ufv.br/oikos/article/view/9389 <p>O presente artigo teve por objetivo analisar através do filme “ A Juventude” como os fatores e situações que permeiam o envelhecimento, podem impactar ou interferir de maneira positiva e/ou negativa na qualidade de vida e no envelhecimento bem-sucedido da pessoa idosa. Nesse sentido, pode-se identificar mediante a análise fílmica que, considerando os conceitos de qualidade de vida no envelhecimento e envelhecimento bem-sucedido, identificou-se que a qualidade de vida dos personagens idosos esteve diretamente relacionada com categoria trabalho. Além disso, concluiu-se que os conceitos de qualidade de vida e envelhecimento bem-sucedido são subjetivos, pois, advém do modo que cada um dos personagens principais vivenciaram o processo de envelhecimento e também de suas experiências de vida, sendo assim, necessário realizar uma análise particular para definição dos conceitos para ambos os personagens.</p> Mariana de Paula Oliveira Simone Caldas Tavares Mafra Rafaela Lopes Batista Érica Arruda Peluzio Copyright (c) 2019 Oikos: Família e Sociedade em Debate https://creativecommons.org/licenses/by/4.0 2019-12-31 2019-12-31 30 2 304 321 10.31423/oikos.v30i2.9389 Geração veterano ou tradicional e geração baby boomers: refletindo sobre a relação entre o envelhecimento e as tecnologias digitais https://periodicos.ufv.br/oikos/article/view/8820 <p>Buscou-se investigar os aspectos que contribuem e/ou inibem a tendência de uso e/ou não uso das TD’s na vida cotidiana da pessoa idosa. A pesquisa de cunho quantitativo foi realizada no município de Viçosa-MG junto à 68 pessoas idosas, entretanto neste estudo os resultados se fundou apenas entre os entrevistados que utilizavam as TD’s. As informações foram reunidas e organizadas de forma exploratória, de acordo com os pressupostos da análise de conteúdo, utilizando o <em>software </em>IRAMUTEQ, e com uso da técnica da Estatística Descritiva e Distribuição de Frequências por meio do SPSS.&nbsp; Os resultados evidenciaram que o primeiro contato dos participantes com as TD’s foi quando os mesmo já estavam em idade adulta. Em síntese, nota-se que as pessoas idosas, apesar de terem mais dificuldades em acessar as TD’s em relação às pessoas mais jovens, estas reconhecem a importância e os benefícios trazidos pela inserção das tecnologias em seu cotidiano. Percebeu-se um enorme “fosso digital” entre os mais jovens e os pesquisados, visto que a idade é um fator de grande relevância quanto ao uso ou não uso de tais tecnologias. Conclui-se que saber usar estas tecnologias pode contribuir para a melhora na autonomia e bem estar destes sujeitos.</p> Leydiane Ribeiro da Conceição Amelia Carla Sobrinho Bifano Copyright (c) 2019 Oikos: Família e Sociedade em Debate https://creativecommons.org/licenses/by/4.0 2019-12-31 2019-12-31 30 2 322 342 10.31423/oikos.v30i2.8820