Oikos: Família e Sociedade em Debate https://periodicos.ufv.br/oikos Oikos: Família e Sociedade em Debate Universidade Federal de Viçosa pt-BR Oikos: Família e Sociedade em Debate 2236-8493 <p align="justify"><span style="font-size: medium;">A revista se reserva o direito de efetuar, nos originais, alterações de ordem normativa, ortográfica e gramatical, com vistas a manter o padrão culto da língua, respeitando, porém, o estilo dos autores.</span></p><p align="justify"><span style="font-size: medium;">Os trabalhos publicados passam a ser propriedade da revista Oikos: Família e Sociedade em Debate. Deve ser consignada a fonte de publicação original. Para a disponibilização e utilização dos artigos em acesso aberto, o periódico adota a licença <a title="Licença" href="https://creativecommons.org/licenses/by/4.0/">Creative Commons Attribution 4.0 International Public License: CC BY 4.0</a>. Isso significa que outras pessoas podem compartilhar - copiar ou distribuir o material em qualquer mídia ou formato; adaptar - remixar, transformar e criar a partir do material para qualquer fim, desde que atribuído o devido crédito, fornecer um link para a licença e indicar se foram feitas alterações" (CC BY 4.0).</span></p><p align="justify"><span style="font-size: medium;">As opiniões emitidas pelos autores dos artigos são de sua exclusiva responsabilidade.</span></p><p align="justify"><span style="font-size: medium;"><span>Quanto às questões de plágio, a Oikos</span><span> utiliza o software de verificação de similaridade de conteúdo – política de plágio (CopySpider) nos artigos submetidos ao periódico.</span></span></p> Editorial https://periodicos.ufv.br/oikos/article/view/6297 Cristiane Natalício de Souza Copyright (c) 2019 Oikos: Família e Sociedade em Debate https://creativecommons.org/licenses/by/4.0 2018-12-31 2018-12-31 29 2 180 183 10.31423/oikos.v29i2.6297 Expediente https://periodicos.ufv.br/oikos/article/view/6298 Editores Oikos Copyright (c) 2019 Oikos: Família e Sociedade em Debate https://creativecommons.org/licenses/by/4.0 2018-12-31 2018-12-31 29 2 184 186 10.31423/oikos.v29i2.6298 O Direito da pessoa idosa à educação formal no Brasil: um caminho para o exercício da cidadania https://periodicos.ufv.br/oikos/article/view/3801 <span>O envelhecimento da população é uma realidade brasileira e mundial. Atualmente os idosos brasileiros representam um contingente de 26 milhões de pessoas, podendo chegar a 37,9 milhões em 2027. Aos idosos brasileiros foram assegurados, pela Constituição Federal de 1988 e de leis especiais, os direitos necessários a uma vida digna e a uma participação social cidadã. </span><span>Neste contexto, o direito à educação apresenta-se como importante instrumento na construção da cidadania e na promoção da dignidade da pessoa humana</span><span>, razão pela qual este estudo busca investigar a importância do acesso à educação formal para a promoção da cidadania do idoso brasileiro. Trata-se de pesquisa de abordagem qualitativa, descritiva e exploratória, com coleta documental e bibliográfica dos dados. Os resultados apontam um sujeito negligenciado, que não se faz presente na pauta das políticas educacionais, sendo necessário se pensar o idoso como detentor do direito à educação e formular políticas públicas de acesso e permanência para assegurar o exercício a este direito.</span> Patrícia Mattos Amato Rodrigues Simone Caldas Tavares Mafra Eveline Torres Pereira Copyright (c) 2018 Oikos: Família e Sociedade em Debate https://creativecommons.org/licenses/by/4.0 2018-12-31 2018-12-31 29 2 187 209 10.31423/oikos.v29i2.3801 Direitos Humanos e refúgio no Brasil https://periodicos.ufv.br/oikos/article/view/3810 <p>Neste artigo são apresentadas reflexões preliminares sobre a condição dos refugiados no Brasil e a relação com os direitos humanos que integram a pesquisa “De braços abertos: um olhar sobre o acolhimento de refugiados no Rio de Janeiro” contemplada pelo programa institucional de bolsa PROEXT da Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro, com edital direcionado ao estudo de temas relacionados aos Direitos Humanos. A proposta desse estudo apresenta-se como possibilidade de acompanhar o significativo crescimento número de refugiados nesse estado, sobretudo na capital carioca. O público estudado são refugiados que residem na cidade do Rio de Janeiro, atendidos pelo Programa de Atendimento a Refugiados e Solicitantes de Refúgio- PARES da Cáritas, RJ e pela Secretaria Nacional de Justiça – SNJ. Está sendo realizada uma Pesquisa-ação, com metodologia participativa, pela qual os participantes possam construir conhecimento sobre temas comuns à categoria. Busca-se compreender como vivem os refugiados no Rio de Janeiro, focando o olhar para o exercício da cidadania como direito dos mesmos. Entendendo que a cidadania plena se concretiza a partir do momento que os direitos sejam estendidos a todos os cidadãos, incluindo homens, mulheres e crianças refugiados, que buscam reconstruir suas vidas em solo brasileiro.</p> Mariana Lobo Menezes Dias Aline do Carmo Rezende Susan Martins de Souza Monica Aparecida Del Rio Benevenuto Copyright (c) 2018 Oikos: Família e Sociedade em Debate https://creativecommons.org/licenses/by/4.0 2018-12-31 2018-12-31 29 2 210 229 10.31423/oikos.v29i2.3810 Repercussões do Programa de Aquisição de Alimentos (PAA) nas condições de produção e reprodução social dos agricultores familiares https://periodicos.ufv.br/oikos/article/view/3790 <p><span>Este artigo objetivou examinar as repercussões do Programa de Aquisição de Alimentos (PAA), nas condições de produção e reprodução social dos agricultores beneficiários. Como procedimento metodológico, foi feito uso da pesquisa bibliográfica, além da aplicação de questionários e entrevistas semiestruturadas, com amostra de agricultores, do município de Paula Cândido/MG/Brasil. Para o processamento dos dados, foi feito uso do Software Statistical Package for the Social Sciences (SPSS), em sua versão 20,0. Os dados revelaram que o programa contribuiu para mudanças nos aspectos de produção e alguns componentes referentes à reprodução social das famílias agricultoras, a exemplo da renda, que viabiliza o acesso a bens materiais e, por consequência, mais conforto e estabilidade para os seus benefi­ciários. Todavia, os benefícios proporcionados pelo programa ainda são limitados, visto que fatores, como segurança física e condições de saúde das famílias não foram alterados, demonstrando a necessidade de integração com outras políticas sociais.</span></p> Ariane Figueredo Souza Maria das Dores Saraiva de Loreto Copyright (c) 2018 Oikos: Família e Sociedade em Debate https://creativecommons.org/licenses/by/4.0 2018-12-31 2018-12-31 29 2 230 258 10.31423/oikos.v29i2.3790 Contexto sócio histórico em que surgem e evoluem as políticas de proteção à pessoa idosa no Brasil: da caridade ao direito a ILPI https://periodicos.ufv.br/oikos/article/view/3809 <p class="Standard">Este artigo tem como objetivo analisar o contexto econômico, social, político e cultural em que surgem e evoluem as políticas voltadas para a pessoa idosa, sobremodo, no que concerne às Instituições de Longa Permanência para Idosos (ILPIs) no Brasil. Trata-se de pesquisa teórica embasada em revisão bibliográfica, valendo-se da contribuição dos diversos autores que tratam do fenômeno analisado. A perspectiva é apreender essa realidade, a partir do Brasil Colônia, destacando aspectos centrais e as contradições que determinam o fenômeno em cada época. Enfatiza-se a importância de se aprofundar a discussão das ILPIs, envolvendo a compreensão da percepção do Estado e da sociedade, acerca dessas instituições e dos aspectos que se interpõem a provisão da prestação desses serviços sociais com qualidade. Apesar do avanço na legislação que institui o direito ao(à) idoso(a) a um atendimento de qualidade nas ILPIs, os estudos afirmam que as condições básicas dessas instituições não atendem às exigências mínimas legais e, por conseguinte, as demandas dos(as) usuários/as, especialmente quando o foco é a assistência ao/à idoso/a menos favorecido(a).</p> Tamires Carolina Marques Fabrício Joseana Maria Saraiva Emanuel Saraiva Carvalho Feitosa Copyright (c) 2018 Oikos: Família e Sociedade em Debate https://creativecommons.org/licenses/by/4.0 2018-12-31 2018-12-31 29 2 259 277 10.31423/oikos.v29i2.3809 Repercussões do Programa Mulheres Mil nas trajetórias de vidas femininas: uma análise textual https://periodicos.ufv.br/oikos/article/view/3804 <p>A economia brasileira vem passando por mudanças, que induzem à implantação de políticas públicas inclusivas e, dentre essas ações, insere-se o Programa Mulheres Mil (PMM). Evidências empíricas têm questionado a eficácia dessas políticas, em função da sua focalização e fragmentação. Nesta pesquisa, objetivou-se analisar a repercussão do PMM na trajetória de vida das mulheres. A pesquisa, realizada em municípios de Barbacena e Barroso, e Minas Gerais e nas cidades de Vitória, Guarapari e Colatina, do Espírito Santo, fez uso da pesquisa bibliográfica e documental, bem como de entrevistas semiestruturadas, cujos dados foram examinados pela análise de conteúdo e textual, com o apoio do software <em>IRaMuTeQ </em>(<em>Interface de R pourles Analyses Multidimensionnelles de Texteset de Questionnaires</em>). Os resultados evidenciaram que o PMM apresenta limitações no enfrentamento da exclusão social feminina, com poucas mudanças no nível educacional e baixa inserção no mercado laboral; embora seja reconhecido, na percepção das mulheres, comofato marcante em suas trajetórias de vida, proporcionando melhoria da autoestima, motivação e integração social.</p> Nilva Celestina Carmo Maria das Dores Saraiva de Loreto Elisabete Corcetti Fabíola Faria da Cruz Rodrigues Copyright (c) 2018 Oikos: Família e Sociedade em Debate https://creativecommons.org/licenses/by/4.0 2018-12-31 2018-12-31 29 2 278 306 10.31423/oikos.v29i2.3804 Os dilemas da cidade empreendedora: Estado, mercado e regimes territoriais em favelas da zona oeste do Rio de Janeiro https://periodicos.ufv.br/oikos/article/view/3803 O objetivo da pesquisa é discutir - a partir de uma abordagem qualitativa - como os dispositivos da cidade empreendedora produz diferentes assujeitamentos aos moradores de favela da zona oeste do Rio de Janeiro. O projeto de cidade negócio atualmente em vigor, produz mentalidade capitalista empreendedora que articula ações políticas para a acumulação de capital, explorando áreas, até então, pouco desbravadas pelo mercado formal: as favelas. O projeto de pacificação de favelas se apresenta como condição para solucionar os problemas da violência e para o desenvolvimento do mercado nestas localidades acabando com as barreiras de circulações, anteriormente existentes, possibilitando a alteração de sua condição de “margem”. Por outro lado, algumas favelas não se encontram neste trânsito da pacificação, mas estão diretamente ligadas ao projeto de cidade empreendedora quando não fazem parte do plano do mercado, permanecendo como um “problema a ser sanado” pelo Estado; e refém das facções criminosas que atuam nos territórios. Essas duas realidades distintas fazem parte desse mesmo jogo capitalista de produção de assujeitamentos (distintos) por meio dos diferentes regimes territoriais que vem sendo produzido no atual contexto da cidade, contribuindo para a ampliação da segregação sócio-espacial e das desigualdades sociais. Jonathan Willian Bazoni da Motta Copyright (c) 2018 Oikos: Família e Sociedade em Debate https://creativecommons.org/licenses/by/4.0 2018-12-31 2018-12-31 29 2 307 329 10.31423/oikos.v29i2.3803 Jovens pobres: considerações sobre os espaços de socialização https://periodicos.ufv.br/oikos/article/view/3797 Este artigo, a partir de pesquisa bibliográfica, objetiva elencar algumas considerações acerca dos espaços de socialização no cotidiano das/dos jovens pobres. Considera que as esferas tradicionais de socialização – a família, a escola e o trabalho – apresentam situação de crise dimensional em relação às novas demandas das juventudes. Mediante isso, busca-se refletir acerca da esfera da produção cultural juvenil, como lócus de socialização, a fim de contribuir para o entendimento das/dos jovens acerca da realidade social. Assim, busca-se ofertar subsídios para a formulação de políticas públicas e para a atuação profissional junto a esse público. Raquel Mota Mascarenhas Copyright (c) 2018 Oikos: Família e Sociedade em Debate https://creativecommons.org/licenses/by/4.0 2018-12-31 2018-12-31 29 2 330 349 10.31423/oikos.v29i2.3797 A interferência da carreira do magistério superior na qualidade de vida dos docentes da Universidade Federal de Viçosa-MG https://periodicos.ufv.br/oikos/article/view/3788 <p>Qualidade de Vida (QV) é conceito abrangente, que envolve as dimensões consideradas importantes para o ser humano. O estudo objetivou verificar se a carreira dos docentes universitários da Universidade Federal de Viçosa interfere na QV dos professores. O estudo foi realizado na cidade de Viçosa, MG, tendo como unidade de pesquisa a Universidade Federal de Viçosa (UFV), <em>campus</em> Viçosa. Foram selecionados de forma aleatória 13 docentes universitários que estão lotados na UFV, <em>campus</em> Viçosa. Os resultados mostraram que os docentes se sentem realizados com seu trabalho, entretanto a sobrecarga de trabalho pode diminuir o seu tempo de lazer, diminuindo o tempo para a realização de atividade física, afetando as condições de saúde dos mesmos.<em> </em>Conclui-se que há sobrecarga de trabalho na carreira dos docentes universitários, e carência de conscientização dessa situação pelos gestores, para que haja modificação nas políticas de legitimação do atual sistema educacional.</p> Michelle Barbosa Soares Simone Caldas Tavares Mafra Copyright (c) 2018 Oikos: Família e Sociedade em Debate https://creativecommons.org/licenses/by/4.0 2018-12-31 2018-12-31 29 2 350 371 10.31423/oikos.v29i2.3788