Artesanato, cultura e identidade do grupo Art D'mio de Brás Pires-MG

Marli Irias, Rita de Cássia Pereira Farias

Resumo


Este artigo apresenta uma reflexão sobre a importância do artesanato, cultura e identidade do grupo Art D’Mio do município de Brás Pires-MG. O universo empírico foi constituído por 14 mulheres e um homem (8 artesãs, 1 artesão/atravessador e 6 costureiras), além de funcionários e ex funcionários do Instituto Xopotó de Desenvolvimento Econômico, Social e Ambiental e por duas designers que contribuíram para o desenvolvimento do grupo. As artesãs reconhecem que o trabalho artesanal é uma tradição, no entanto, ao encontrar dificuldades de continuar produzindo o artesanato, buscaram novas alternativas de renda. As investigações revelaram que as artesãs percebem a importância do fazer artesanal, mas se sentiam desmotivadas a permanecer no grupo principalmente pela pouca rentabilidade com seus produtos. Apesar disso, acredito que o grupo pode ressurgir e se reinventar, uma vez que, durante o período de sua constituição gerou nessas mulheres novas expectativas que contribuíram para a formação dessas mulheres.



Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais