O Direito da pessoa idosa à educação formal no Brasil: um caminho para o exercício da cidadania

Patrícia Mattos Amato Rodrigues, Simone Caldas Tavares Mafra, Eveline Torres Pereira

Resumo


O envelhecimento da população é uma realidade brasileira e mundial. Atualmente os idosos brasileiros representam um contingente de 26 milhões de pessoas, podendo chegar a 37,9 milhões em 2027. Aos idosos brasileiros foram assegurados, pela Constituição Federal de 1988 e de leis especiais, os direitos necessários a uma vida digna e a uma participação social cidadã. Neste contexto, o direito à educação apresenta-se como importante instrumento na construção da cidadania e na promoção da dignidade da pessoa humana, razão pela qual este estudo busca investigar a importância do acesso à educação formal para a promoção da cidadania do idoso brasileiro. Trata-se de pesquisa de abordagem qualitativa, descritiva e exploratória, com coleta documental e bibliográfica dos dados. Os resultados apontam um sujeito negligenciado, que não se faz presente na pauta das políticas educacionais, sendo necessário se pensar o idoso como detentor do direito à educação e formular políticas públicas de acesso e permanência para assegurar o exercício a este direito.

Palavras-chave


Envelhecimento; Educação; Direito à Educação; Cidadania;

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.31423/oikos.v29i2.3801

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2018 Oikos: Família e Sociedade em Debate

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.



Periódico do Programa de Pós-Graduação em Economia Doméstica - PPGED

Universidade Federal de Viçosa - UFV

www.oikos.ufv.br

ISSN: 2236-8493

Contato:
revistaoikos@ufv.br
(31)3899-2488


Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.