EFEITO DA ADUBAÇÃO VERDE COM ESPÉCIES HERBÁCEAS E ARBÓREAS NA MICORRIZAÇÃO DO CAFEEIRO

Júnia Maria Alves, Rafaelly Calsavara Martins, Raony Alyson de Freitas, Tatiana Pires Barrella, André Narvaes da Rocha Campos

Resumo


As micorrizas são importantes fatores de sustentabilidade em sistemas agrícolas. Assim, a compreensão do efeito de práticas agroecológicas sobre a micorrização pode auxiliar no desenvolvimento de técnicas de cultivo mais eficientes na utilização de recursos do solo. O objetivo deste trabalho foi verificar a micorrização
em cafeeiros cultivados a pleno sol solteiro, consorciado com gliricídia – sistema agroflorestal e com adubos verdes de porte herbáceo: lablabe e feijão de porco. Foram quantificadas a presença de estruturas fúngicas como hifas e arbúsculos, bem como a presença de esporos de Fungos Micorrízicos Arbusculares (FMA) no solo. Amostras de solo e de raízes foram coletadas nos quatro sistemas, com quatro repetições, para determinação da percentagem de colonização radicular por FMA nos cafeeiros e para contagem de esporos em 50 g de solo. Observou-se que, dentre os tratamentos, o que obteve maior taxa de colonização radicular de FMA foi o sistema agroflorestal. Já no solo proveniente do sistema à pleno sol, foi verificado o maior número de esporos. Este resultado indica que o consórcio entre o cafeeiro e a gliricidia favoreceu o estabelecimento das associações micorrízicas, enquanto o estresse provocado pelo sistema em monocultivo induziu o incremento do número de esporos no solo. O manejo com adubos verdes se mostrou intermediário, o que pode significar que o solo manejado dessa forma miniminiza parcialmente os impactos causados em um sistema onde o solo fica exposto.

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.21206/rbas.v4i1.231

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais



ISSN Online 2236-9724, ISSN Impresso 2317-5818, ISSN Cd rom 2178-5317