O GRAU DE INADIMPLÊNCIA DO PRONAF NO ASSENTAMENTO DE REFORMA AGRÁRIA DE IBITIÚVA NO MUNICÍPIO DE PITANGUEIRAS - SP

Fernando Rodrigues de Amorim, Rubens de Oliveira Eliziário, Leonardo Augusto Amaral Terra

Resumo


Os incentivos do governo por meio de planos de políticas agrícolas com subsídios têm como umas de suas características o fortalecimento da agricultura familiar. Além disso, corroboram para os indicadores contábeis, por sua vez, garantindo a segurança alimentar do pessoal ocupado no campo e na cidade, através da produção de alimentos a custos ponderáveis. No entanto, o setor agropecuário tem riscos de inadimplência como qualquer outra atividade. Por sua vez, o Programa Nacional de Fortalecimento da Agricultura Familiar, o PRONAF, é um importante mecanismo disponível aos agricultores familiares. Com isso, o objetivo deste trabalho foi analisar o grau de endividamento de 38 assentados do Assentamento Rural de Ibitiúva, através da concessão de crédito do PRONAF e os motivos que os levaram a não quitar suas obrigações junto às instituições financeiras, buscando compreender quais são os fatores que estão associados a este contexto. O método utilizado foi de caráter descritivo, cujo procedimento para a coleta de dados estrutura-se na técnica de estudo de caso, com abordagem qualitativa e quantitativa de dados. O estudo apontou que 51% dos assentados estão inadimplentes, sendo um dos fatores mais relevantes, o descontrole financeiro, foi causado pela falta de gestão nas propriedades.

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.21206/rbas.v4i1.236

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais



ISSN Online 2236-9724, ISSN Impresso 2317-5818, ISSN Cd rom 2178-5317