CARACTERIZAÇÃO FÍSICA DE SUBSTRATOS ORGÂNICOS PARA O ENRAIZAMENTO DE ESTACAS DE GOIABEIRA

Jussara Cristina Firmino da Costa, Rejane maria nunes mendonça, Leandro Firmino Fernandes, Flavio Pereira de Oliveira, Djail Santos

Resumo


O substrato é um fator determinante para obtenção de uma muda de qualidade, devendo este abranger aspectos econômicos, ecológicos, físicos e químicos, proporcionar sustentação durante o enraizamento das
plantas e manter a base aquecida durante o enraizamento, enquanto promove boa umidade e permite aeração. O objetivo desse trabalho foi caracterizar fisicamente substratos orgânicos, de forma a subsidiar a escolha da mistura que poderá ser utilizada para o enraizamento de estacas de goiabeira. Os substratos avaliados foram à casca de arroz carbonizada (CAC), adquirida de uma empresa familiar, composto orgânico (CO) obtido pela compostagem de resíduos orgânicos (esterco bovino e materiais de limpeza do pomar: galhos, gramíneas, folhas
e dentre outras). Cinco proporções foram formuladas: (S1 - 100% CO; S2 - 25% CAC + 75% CO; S3 - 50% CAC + 50% CO; S4 - 75% CAC + 25% CO e S5 - 100% CAC), nas quais foi avaliada a densidade seca (Ds); Porosidade total (PT); Espaço de aeração (EA); Água facilmente disponível (AFD); Água tamponante (AT); Água disponível (AD) e Água remanescente (AR). O substrato S3 - (50% casca de arroz carbonizada + 50% composto orgânico) apresenta as características físicas adequadas para o processo rizogênico de goiabeiras.


Palavras-chave


Análise Física, Casca de Arroz Carbonizado, Composto Orgânico, Propagação.

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2017 Revista Brasileira de Agropecuária Sustentável

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - Não comercial - Sem derivações 4.0 Internacional.

ISSN Online 2236-9724, ISSN Impresso 2317-5818, ISSN Cd rom 2178-5317