DESEMPENHO AGRONÔMICO DE CULTIVARES DE ALFACE SOB ADUBAÇÃO ORGÂNICA EM SEROPÉDICA, RJ

Rafael Guthier Tavares Goulart, Carlos Antônio dos Santos, Cristiana Maia de Oliveira, Evandro Silva Pereira Costa, Felipe Alves de Oliveira, Nairim Fidêncio de Andrade, Margarida Goréte Ferreira do Carmo

Resumo


O objetivo do presente trabalho foi avaliar o efeito da aplicação de bokashi, esterco bovino, e da combinação entre estes, sobre o crescimento e produtividade de nove cultivares de alface (Lactuca sativa L.) nas condições de Seropédica-RJ. O ensaio foi realizado em condições de campo no período de setembro a outubro de 2017. Utilizaram-se como tratamentos quatro tipos de adubação, sendo: bokashi (0,5 kg/m2); mistura de bokashi com esterco bovino (0,250 kg/m2 +1,0 kg/m2, respectivamente); adubação com esterco bovino (2,0 kg/m2) e testemunha, em combinação com nove cultivares de alface (Babá de Verão, Elisa, Mimosa, Grande Rapids, Camila, Sabrina, Grande Lagos, Regina, e Quatro Estações). O delineamento experimental adotado foi blocos ao acaso em esquema de parcelas subdividas, sendo, as diferentes fontes de adubação (parcelas) e cultivares (subparcelas), com quatro repetições. Avaliaram-se o diâmetro da cabeça (cm), biomassa fresca da cabeça (g planta-1), número de folhas e produtividade estimada (ton.ha-1).  Não houve efeito significativo da interação adubação x cultivar sobre as variáveis analisadas. As cultivares Grandes Lagos e Grandes Rapids apresentaram maior produção de biomassa fresca da cabeça e produtividade que as demais. A alface respondeu positivamente a adubação orgânica e o composto bokashi foi o que proporcionou melhores ganhos em crescimento e produtividade para a cultura. A utilização de esterco bovino também produziu bons resultados no desempenho da cultura representando mais uma possibilidade a ser utilizada pelo produtor.

Palavras-chave


Lactuca sativa L.; adubo orgânico; bokashi; esterco bovino.

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.21206/rbas.v8i3.3011

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2018 Revista Brasileira de Agropecuária Sustentável

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - Não comercial - Sem derivações 4.0 Internacional.

ISSN Online 2236-9724, ISSN Impresso 2317-5818, ISSN Cd rom 2178-5317