CRESCIMENTO E PRODUTIVIDADE DO ALGODOEIRO HERBÁCEO SUBMETIDO À ADUBAÇÃO ORGÂNICA

Matheus Martins Ferreira, Francilene de Lima Tartaglia, Fernando Sintra Fulaneti, Cicera Carlos de alencar, Eloá Matos dos Santos, Gibran da Silva Alves

Resumo


A adubação orgânica é uma forma de reduzir a entrada de fertilizantes inorgânicos e baixar o custo de produção, manter o rendimento das culturas e a sustentabilidade do sistema produtivo. O objetivo do trabalho foi avaliar o crescimento e a produtividade do algodoeiro herbáceo em função da adubação orgânica. O delineamento experimental adotado foi o inteiramente casualizado, com três tratamentos e sete repetições. Os tratamentos foram compostos por três fontes de adubação: esterco bovino, palha de arroz carbonizada e solo sem adubação orgânica, totalizando 21 unidades experimentais. Cada unidade experimental foi composta por três vasos de polietileno preto de 18 litros cada, totalizando 63 vasos. Foi determinada a área foliar por planta, diâmetro do caule, altura de planta, número de ramos vegetativos, número de ramos reprodutivos, número de botões florais, número de maças por planta, massa seca da raiz e produtividade de pluma e caroço. De acordo com os resultados obtidos, a adubação orgânica melhorou o crescimento, desenvolvimento e a produtividade das plantas de algodão, sendo que o esterco bovino foi o que proporcionou os melhores resultados, incrementando em 101 e 108% a produtividade de fibra e caroço, respectivamente, em relação ao solo sem adubação orgânica.

Palavras-chave


Gossypium hirsutum L., produção sustentável, agroecologia.

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.21206/rbas.v8i2.475

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2018 Revista Brasileira de Agropecuária Sustentável

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - Não comercial - Sem derivações 4.0 Internacional.

ISSN Online 2236-9724, ISSN Impresso 2317-5818, ISSN Cd rom 2178-5317