OCORRÊNCIA E CARACTERIZAÇÃO MORFOLÓGICA DE FIBROIDIUM EMILIAE-SONCHIFOLIAE EM PLANTAS DE EMILIA SONCHIFOLIA EM IPAMERI, GOIÁS

Gustavo Henrique Silva Peixoto, Camila Vilela Vasconcelos, Maysa Pereira Martins Teixeira, Thiago Alves Santos de Oliveira, Daniel Diego Costa Carvalho

Resumo


O conhecimento das doenças das plantas e seus respectivos agentes causais é importante quando se pensa na adoção de medidas para o manejo integrado e no aumento da produtividade. O objetivo deste trabalho caracterizar o agente causal do oídio ocorrente em plantas de falsa serralha (Emilia sonchifolia) proveniente de áreas adjacentes aos campos experimentais de horticultura do campus universitário da Universidade Estadual de Goiás (UEG), Ipameri, Brasil. Após inspeções nas áreas mencionadas, folhas de E. sonchifolia exibindo sintomas de oídio foram levadas ao Laboratório de Fitopatologia da UEG e examinadas em estereomicroscópio para caracterização dos sintomas e posterior raspagem das estruturas do fungo para confecção de lâminas semi-permanentes. Em seguida, realizou-se o registro de imagens e a caracterização morfológica de conídios, pela medição de 30 estruturas em microscópio de luz. O comprimento médio de conídios encontrados em falsa serralha foi de 27,8 x 12,7 µm, cuja média da relação comprimento/largura (C/L) foi de 2,1. Os dados obtidos foram suficientes para cofirmar o agente cuasal do oídio em sua fase anamórfica, utilizando plantas de E. sonchifolia como hospedeiro alternativo da doença. Este é o primeiro relato da ocorrência de Fibroidium emiliae-sonchifoliae em E. sonchifolia no Estado de Goiás.

Palavras-chave


hospedeiro alternativo, plantas daninhas, micologia

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2018 Revista Brasileira de Agropecuária Sustentável

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - Não comercial - Sem derivações 4.0 Internacional.

ISSN Online 2236-9724, ISSN Impresso 2317-5818, ISSN Cd rom 2178-5317