INVESTIGAÇÃO DE SURTOS DE DOENÇAS EM APIÁRIOS NO ESTADO DO RIO DE JANEIRO UTILIZANDO PESQUISA OPERACIONAL

Soline Maria Gonçalves Ikeda, Marcelo Dib Cruz, Wagner de Souza Tassinari, Angel Ramón Sanchez Delgado, Maria Cristina Lorenzon

Resumo


Até o momento não existe uma resposta confiável a respeito do misterioso desaparecimento das abelhas pelo mundo. Nos diversos fatores apontados como responsáveis pelo sumiço das abelhas, o excesso de parasitas que afetam esses insetos está entre os principais. Dentre os desenhos epidemiológicos utilizados neste contexto, destacam-se os estudos de agregados (ou clusters, na língua inglesa). De maneira geral, aglomerados espaciais de doenças podem ser atribuídos aos fatores demográficos, genéticos, ambientais ou, socioculturais superpostos geograficamente ao padrão de ocorrência observado. Na atualidade, o estudo de técnicas para a detecção de aglomerados espaciais no campo da epidemiologia, continua recebendo importantes contribuições científicas. O presente estudo objetiva identificar aglomerados espaciais de doenças em apiários no Estado
do Rio de Janeiro utilizando pesquisa operacional. Isto será feito de duas maneiras diferentes: através da programação linear inteira e utilizando uma metaheuristica. Na primeira, o numero de grupos é conhecido e o que se deseja é encontrar os grupos. No segundo caso, nem os grupos e nem o numero de grupos é conhecido. Os dados foram colhidos em 38 municípios do estado do Rio de Janeiro (Almeida et al., 2013).


Palavras-chave


sanidade de apiários; aglomerados espaciais; apicultura sustentável; meta-heurística.

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2019 Revista Brasileira de Agropecuária Sustentável

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - Não comercial - Sem derivações 4.0 Internacional.

ISSN Online 2236-9724, ISSN Impresso 2317-5818, ISSN Cd rom 2178-5317