CRESCIMENTO DE PLANTAS DE TRIGO ORIUNDAS DE SEMENTES, DE ALTO E BAIXO VIGOR, TRATADAS COM AMINOÁCIDOS

Caio Sippel Dörr, Tainan Lopes de Almeida, Aline Miura Camara, Jeferson Furtado Prates, Luis Eduardo Panozzo

Resumo


A aplicação de aminoácidos em plantas tem por finalidade ativar o metabolismo vegetal. Sendo assim, o objetivo do presente estudo foi avaliar o desempenho de lotes de sementes de trigo de diferentes níveis de vigor tratados com aminoácidos. O estudo envolveu dois fatores, sendo eles: fator A – dois níveis de vigor de sementes e fator B – cinco doses de produto comercial à base de aminoácidos, aplicado via tratamento de sementes. O delineamento experimental foi o de blocos casualizados, em esquema fatorial, com quatro repetições. As sementes tratadas com aminoácidos foram semeadas em canteiros, e, posteriormente, determinou-se a taxa de crescimento absoluto, a taxa de crescimento relativo e a taxa de assimilação líquida aos 7, 14, 21 e 28 dias após a emergência. Sementes de elevado vigor proporcionam plantas com maior taxa de crescimento absoluto, no período inicial de crescimento. O tratamento de sementes de alto vigor com aminoácidos não afeta as taxas de crescimento de plantas de trigo. Plantas de trigo oriundas de sementes de baixo vigor tratadas com aminoácidos, na dose de 400 mL 100 kg-1 de sementes, apresentam maiores taxas de crescimento absoluto e assimilação líquida. O tratamento de sementes de trigo com aminoácidos não é mais importante que a utilização de sementes de elevado vigor.


Palavras-chave


desempenho de plantas, qualidade fisiológica, Triticum aestivum

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.13083/reveng.v27i5.902

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2019 REVISTA ENGENHARIA NA AGRICULTURA - REVENG

Licença Creative Commons

Revista Engenharia na Agricultura / Engineering in Agriculture | Viçosa, MG, ISSN 2175-6813