CARACTERIZAÇÃO DE FRUTOS DE CIRIGUELAS EM DIFERENTES ESTÁDIOS DE AMADURECIMENTO

Lasara Kamila Ferreira de Souza, Karminne Dias do Valle, Laísse Danielle Pereira, Diego Ismael Rocha, Danielle Fabíola Pereira da Silva

Resumo


Por apresentar qualidade organoléptica, a ciriguela tornou-se bastante apreciada, despertando interesse para seu cultivo comercial. Todavia, ainda são incipientes os estudos com essa fruteira. Dessa forma, objetivou-se com este trabalho caracterizar frutos de ciriguela em três estádios de amadurecimento em Jataí-GO. Os frutos foram coletados de plantas com 12 anos de idade e, como critério de colheita, dividiu-se imaginariamente a área circular situada sob a copa da planta em quatro quadrantes e, de cada quadrante, foram coletados 25 frutos, perfazendo um total de 100 frutos por planta. Os tratamentos foram compostos por frutos em diferentes estádios de amadurecimento, sendo tratamento 1: frutos com quebra da coloração verde – Breaker (T1), tratamento 2: frutos com início da pigmentação amarela (T2) e tratamento 3: fruto com predominância do vermelho (T3); com 5 repetições por tratamento e 10 frutos por parcela experimental. Estes foram avaliados quanto a comprimento, diâmetro, peso, atributos de cor do pericarpo e da polpa, teor de sólidos solúveis (SS) e acidez titulável da polpa, relação do teor de sólidos solúveis e acidez e teor de vitamina C da polpa. Os resultados foram submetidos à análise de variância e as médias comparadas pelo teste Tukey a 5% de probabilidade. Os frutos com quebra da coloração verde apresentaram menores dimensões. Os frutos com início da pigmentação amarela apresentaram altos teores de vitamina C. Maiores teores de SS foram obtidos para frutos com predominância do vermelho.


Palavras-chave


Antioxidantes, qualidade de fruto, Spondias purpurea L

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.13083/reveng.v27i5.914

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2019 REVISTA ENGENHARIA NA AGRICULTURA - REVENG

Licença Creative Commons

Revista Engenharia na Agricultura / Engineering in Agriculture | Viçosa, MG, ISSN 2175-6813