Revista Brasileira de Agropecuária Sustentável https://periodicos.ufv.br/rbas <p><strong>AGRADECIMENTO </strong></p> <p>A presente Revista Brasileira de Agropecuária Sustentável (RBAS) <strong>agradece o apoio financeiro</strong> do Edital - Publicação de Periódicos - Valor R$ 20.160,00 (Vinte mil e cento e sessenta reais), da Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de Minas Gerais (FAPEMIG) - FAPEMIG APL-00318-17, agência de fomento ao desenvolvimento científico e tecnológico de Minas Gerais. É uma fundação do Governo Estadual, vinculada à Secretaria de Estado de Ciência, Tecnologia e Ensino Superior.</p> <p><strong>SOBRE</strong></p> <p>Os trabalhos podem ser submetidos para publicação nas áreas de Agricultura Familiar, Agroecologia, Educação do Campo, Ciência, Tecnologia e Inovação, Cooperativismo e Associativismo, Economia, Economia Solidária, Entomologia, Extensão Rural, Fitopatologia, Forragicultura, Meio Ambiente, Mudanças Climáticas, Políticas Públicas, Produção Animal, Produção Vegetal, Segurança Alimentar, Ruralidade, Solos e Urbanização, com ênfase na sustentabilidade atual e futura.</p> <p>Os trabalhos podem ser submetidos em língua portuguesa, inglesa e espanhola. Este periódico não faz qualquer restrição à titulação acadêmica mínima para submissão de trabalhos e a avaliação é por dois ou três revisores <em>ad hoc</em> e pelo Corpo editorial. O conteúdo dos artigos publicados é de exclusiva responsabilidade de seus autores e os direitos de publicação são da RBAS, sendo o conteúdo disponibilizado com acesso livre na Internet (www.rbas.ufv.br).</p> <p>Os conceitos, afirmações e pontos de vista apresentados nos artigos são de inteira responsabilidade de seus/suas autores/as e não refletem, necessariamente, a opinião da Revista, de seu Conselho Editorial ou da Universidade Federal de Viçosa.</p> Universidade Federal de Viçosa pt-BR Revista Brasileira de Agropecuária Sustentável 2317-5818 <h4>1. Proposta de Política para Periódicos de Acesso Livre</h4> <p>Autores que publicam nesta revista concordam com os seguintes termos:</p> <p>Autores mantém os direitos autorais e concedem à revista o direito de primeira publicação, com o trabalho simultaneamente licenciado sob a <a href="http://creativecommons.org/licenses/by/3.0/" target="_new">Licença Creative Commons Attribution</a> que permite o compartilhamento do trabalho com reconhecimento da autoria e publicação inicial nesta revista.</p> INTERRELATIONS BETWEEN THE NUTRITIONAL AND TECHNOLOGICAL CHARACTERS OF WHEAT GRAINS https://periodicos.ufv.br/rbas/article/view/15318 <p>The objectives of this research were to define correlations between nutritional, rheological and physiological<br />factors between the genotypes and to identify the genotype x environment existing relationships in the sense of the expression of desirable assimilates. The experiment took place in five growing environments with two sowing times, May 15 and June 15 in the 2019 harvest and in two different geographic locations (Cachoeira do Sul and Santo Augusto), and a time of May 15 during the 2019 harvest in São Gabriel, located in the state of Rio Grande do Sul. The experimental design used was randomized blocks, organized in a factorial scheme, with five (culture environments) x five (wheat genotypes) in four replications, totaling 100 experimental units. Nutritional and technological characters of wheat grains were evaluated. There is a linear relationship between the group of rheological variables and the physiological characters of wheat grains.</p> Thalia Aparecida Segatto Ivan Ricardo Carvalho Eduarda Donadel Port Murilo Vieira Loro Leonardo Cesar Pradebon Jaqueline Piesanti Sangiovo João Pedro Dalla Roza Adriano Dietterle Schulz Kassiana Kehl Copyright (c) 2023 Revista Brasileira de Agropecuária Sustentável http://creativecommons.org/licenses/by-nc-nd/4.0 2023-03-31 2023-03-31 13 01 1 15 10.21206/rbas.v13i01.15318 DESEMPENHO AGRONÔMICO DA PIMENTA-MALAGUETA CULTIVADA EM ÁREA DE BAIXADA NA PRESENÇA DE CERCOSPORIOSE EM QUATRO ÉPOCAS DE PLANTIO https://periodicos.ufv.br/rbas/article/view/14753 <p>Dentro das pimentas <em>Capsicum </em>spp., hortaliça com expressiva importância econômica e social para o agronegócio mundial, está a pimenta-malagueta <em>Capsicum frutescens</em>, a espécie mais cultivada na Zona da Mata mineira. Apesar da adaptação às condições edafoclimáticas predominantes na região, inúmeros fatores têm contribuído para a baixa produtividade da hortaliça, em que se destaca a ocorrência da mancha-de-cercóspora causada por <em>Cercospora capsici</em>. &nbsp;Foi investigada a severidade da mancha-de-cercóspora em pimenta-malagueta em quatro épocas de plantio no campo, em área de baixada. Avaliou-se a severidade da doença em 10 folhas de cada terço de três plantas por parcela. Curvas de progresso da doença foram plotadas e as epidemias comparadas em relação à severidade total no final do ciclo e da área abaixo da curva de progresso da doença (AACPD). Avaliou-se também a produtividade e o peso de frutos na colheita. Não foram observadas diferenças significativas entre os valores da severidade e da AACPD de cercosporiose entre as quatro épocas de plantio durante os 280 dias de cultivo no campo. Em área de baixada o transplantio de pimenta-malagueta em agosto proporciona produtividade de até 10.640 kg/ha, mesmo na presença da doença.</p> Cleide Maria Ferreira Pinto Hudson Teixeira Copyright (c) 2023 Revista Brasileira de Agropecuária Sustentável http://creativecommons.org/licenses/by-nc-nd/4.0 2023-03-31 2023-03-31 13 01 16 23 10.21206/rbas.v13i01.14753