Revista de Economia e Agronegócio https://periodicos.ufv.br/rea <p>A Revista de Economia e Agronegócio (REA) é uma publicação quadrimestral do Departamento de Economia Rural da Universidade Federal de Viçosa (UFV). Seu primeiro número foi editado no início de 2003 e, até 2007, sua periodicidade foi trimestral. A partir de 2008, sua periodicidade foi mudada para quadrimestral. A REA aceita artigos e editorais (em inglês, espanhol ou português) que apresentem contribuições originais nas áreas de economia e, ou, agronegócio.&nbsp;</p> Universidade Federal de Viçosa pt-BR Revista de Economia e Agronegócio 1679-1614 <p><span>Autores que publicam nesta revista concordam com os seguintes termos:</span></p><p>O artigo não infringe direitos autorais e estes direitos, no caso de o artigo ser aceito para publicação, serão cedidos, de forma exclusiva, à Universidade Federal de Viçosa.</p> EXPORTAÇÕES DE SOJA E MEDIDAS SPS: ESTUDO DA COMPETITIVIDADE DO BRASIL E ESTADOS UNIDOS NO MERCADO CHINÊS https://periodicos.ufv.br/rea/article/view/9907 <p>Este estudo teve como objetivo investigar a competitividade das exportações da soja brasileira em relação às exportações da soja estadunidense no mercado chinês entre 2008 e 2017. O estudo vale-se do índice de competição e do coeficiente de divergência dos dois países. Ademais, o trabalho propõe uma análise descritiva das medidas sanitárias e fitossanitárias (SPS) em vigor no Brasil e nos EUA nos anos analisados. Os principais resultados deste trabalho insinuam que o Brasil vem ganhando competitividade em relação aos EUA no comércio de soja destinada a China. Além disso, verificou-se que existe divergência no sistema produtivo do Brasil e dos Estados Unidos ao longo do período. O trabalho revelou que, entre 2008 e 2017, a China não emitiu notificações SPS que afetassem a produção da soja brasileira e estadunidense. No entanto, os resultados indicam que a produção de soja desses países recebeu notificações SPS por outros parceiros comerciais.</p> Camila Teixeira Gaia Ravilla de Castro Barbosa Victor Henrique Lana Pinto Copyright (c) 2021 2021-09-01 2021-09-01 19 1 1 26 10.25070/rea.v19i1.9907 ANÁLISE ESPACIAL DA DEMANDA POR DIESEL NOS ESTADOS BRASILEIROS https://periodicos.ufv.br/rea/article/view/11671 <p>As mudanças na dinâmica energética mundial e no funcionamento do mercado brasileiro de combustíveis exigem um entendimento profundo do comportamento do consumo energético nos diferentes setores da economia. Em atenção a isso, no presente trabalho se buscou compreender e mensurar as variáveis que determinam a demanda por diesel nos estados brasileiros. A metodologia empregada utilizou dados em painel e modelos de econometria espacial na avaliação da demanda pelo derivado no período de 2002 a 2016. Os parâmetros estimados indicaram elasticidades preço e renda da demanda por diesel de -0,5275 e 0,4247, respectivamente. Os resultados também revelaram a importância da dinâmica do agronegócio na demanda por diesel. Em linhas gerais, o crescimento de 1% no valor da produção agropecuária promove crescimento de 0,1471% no consumo do derivado fóssil. A análise indicou ainda que a demanda por diesel em um determinado Estado é influenciada pela renda e pela produção agropecuária nos Estados vizinhos. Os resultados obtidos oferecem indicações importantes para formuladores de políticas públicas e para ações empresariais relacionadas ao mercado de diesel no Brasil.</p> Yuri Machado de Souza Luciano Rodrigues Daniel Furlan Amaral Copyright (c) 2021 2021-09-02 2021-09-02 19 1 1 26 10.25070/rea.v19i1.11671 DESEMPENHO DAS EXPORTAÇÕES MINEIRAS FRENTE AO MERCADO NACIONAL ENTRE 2000 E 2015 https://periodicos.ufv.br/rea/article/view/10054 <p>O objetivo do artigo foi analisar o desempenho das exportações mineiras e a competitividade dos principais produtos que compõem a pauta exportadora entre 2000 e 2015. Constatou-se que a pauta exportadora do estado é concentrada em commodities minerais e agrícolas, não ocorrendo modificação desse padrão de especialização durante o período analisado. O estado possui vantagem comparativa e elevado grau de especialização em produtos primários. Políticas públicas voltadas para maior diversificação produtiva da pauta exportadora têm o potencial de mitigar a dependência do estado em relação aos preços cíclicos e às limitações de um comércio internacional baseado apenas em commodities.</p> Rosangela Aparecida Soares Fernandes Victor Henrique Lana Pinto Gabriela Gama Ribeiro Cires Beijamar Rodrigues Gracie Imperial Copyright (c) 2021 2021-08-06 2021-08-06 19 1 1 19 10.25070/rea.v19i1.10054 A IMPORTÂNCIA DA PRODUÇÃO AGRÍCOLA PARA AS OSCILAÇÕES DA INFLAÇÃO NA ALIMENTAÇÃO NO DOMICÍLIO https://periodicos.ufv.br/rea/article/view/10445 <p>Entre 2016 e início de 2018 foi possível identificar um claro ciclo na economia brasileira de queda nos preços da alimentação do domicílio, concomitante a números extremamente expressivos na produção agrícola. Com base em tais fatos, o objetivo principal do presente estudo é mensurar a magnitude e a duração do impacto da produção agrícola na inflação da alimentação no domicílio. Para tanto, foi construído um modelo baseado em uma curva de Phillips Novo - Keynesiana e o método de estimação empregado foi o de Autorregressão Vetorial com Correção de Erro na sua versão estrutural (SVEC). Os resultados obtidos sugerem que existe uma relação negativa de longo prazo entre a produção agrícola e o IPCA – alimentação no domicílio, ainda que pequena, no sentido de que um choque positivo na oferta agrícola pode reduzir tal índice, para o período analisado.</p> Aniela Fagundes Carrara Geraldo Sant’Ana de Camargo Barros Copyright (c) 2021 2021-08-06 2021-08-06 19 1 1 24 10.25070/rea.v19i1.10445