Revista de Economia e Agronegócio https://periodicos.ufv.br/rea <p>A Revista de Economia e Agronegócio (REA) é uma publicação quadrimestral do Departamento de Economia Rural da Universidade Federal de Viçosa (UFV). Seu primeiro número foi editado no início de 2003 e, até 2007, sua periodicidade foi trimestral. A partir de 2008, sua periodicidade foi mudada para quadrimestral. A REA aceita artigos e editorais (em inglês, espanhol ou português) que apresentem contribuições originais nas áreas de economia e, ou, agronegócio.&nbsp;</p> Universidade Federal de Viçosa pt-BR Revista de Economia e Agronegócio 1679-1614 <p><span>Autores que publicam nesta revista concordam com os seguintes termos:</span></p><p>O artigo não infringe direitos autorais e estes direitos, no caso de o artigo ser aceito para publicação, serão cedidos, de forma exclusiva, à Universidade Federal de Viçosa.</p> MERCADO DE TRABALHO DO AGRONEGÓCIO NO CENTRO-OESTE: A IMPORTÂNCIA DO SETOR PARA O DINAMISMO REGIONAL https://periodicos.ufv.br/rea/article/view/8426 <p>Este estudo objetiva mensurar e avaliar a importância do agronegócio para estados do Centro-Oeste brasileiro (exceto Distrito Federal) a partir do cálculo de indicadores de atividade econômica relacionados ao mercado de trabalho na região. A partir de dados disponibilizados pela Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios Contínua (PNAD – Contínua) e a Relação Anual de Informações Sociais (RAIS) para os anos de 2012 a 2018, foi possível mensurar a participação do setor no total de ocupados em cada estado (Ipo), bem como a representatividade da massa salarial gerada no setor em relação ao somatório dos rendimentos obtidos nos estados em questão (Irend). Os resultados encontrados demonstram a relevância do agronegócio no mercado de trabalho do Centro-oeste, que representou 27,55% das ocupações existentes na região em 2018. O setor também foi responsável por 27,74% do total de salários recebidos nos estados da região no mesmo ano.</p> Marcello Luiz de Souza Junior Nicole Rennó Castro Leandro Gilio Ana Carolina De Paula Morais Geraldo Sant´Ana de Camargo Barros Copyright (c) 2020 Revista de Economia e Agronegócio 2020-03-30 2020-03-30 18 1 1 20 10.25070/rea.v18i1.8426 DESEMPENHO E FATORES DETERMINANTES DA OFERTA DE TRABALHO DE CASAIS NO BRASIL https://periodicos.ufv.br/rea/article/view/7936 <p>Este trabalho tem como objetivo analisar a inserção de casais no mercado de trabalho brasileiro. Além disso, procurou-se verificar como a oferta de trabalho de homens e das mulheres respondem a mudanças nas características das famílias, dos postos de trabalho e no ciclo econômico. Para tais propósitos, foram utilizados dados da PME de 2002 a 2015 para as regiões metropolitanas do Brasil, e estimadas equações de oferta de trabalho. Verificou-se que a participação da mulher no mercado de trabalho tem aumentado, mas ainda parece permanecer a visão de que o homem deve garantir o sustento da família e à mulher fica a responsabilidade de cuidar dos filhos e do lar, visto que a existência de filhos menor de 14 anos nos domicílios tem impacto negativo na quantidade ofertada de trabalho da mulher, mas positivo na do homem.</p> Claudeci Silva Marina Silva Cunha Copyright (c) 2020 Revista de Economia e Agronegócio 2020-07-01 2020-07-01 18 1 1 21 10.25070/rea.v18i1.7936 A RELEVÂNCIA DO SETOR AGROPECUÁRIO PARA A DINÂMICA DA INFLAÇÃO: UMA ANÁLISE PARA O CENÁRIO ECONÔMICO ATUAL https://periodicos.ufv.br/rea/article/view/7933 <p>O período recente foi marcado pelo desempenho expressivo do setor agropecuário e por uma tendência de queda dos níveis de inflação, sendo que ambos os movimentos se intensificaram no ano de 2017. O objetivo deste estudo é fazer uma avaliação inicial, a respeito do quanto o setor agropecuário pode ter contribuído para a redução do nível da inflação verificada recentemente. Para tanto, será construída e estimada uma curva de Phillips, nos moldes da formulação Novo Keynesiana, utilizada pelo Banco Central do Brasil. O método de estimação empregado será o de Autorregressão Vetorial com Correção de Erro (VEC) na sua versão estrutural. Os resultados obtidos mostram que em alguma medida o bom desempenho recente do setor agropecuário está contribuindo para refrear os níveis de preço da economia no período recente.</p> Aniela Fagundes Carrara Geraldo Sant’Ana de Camargo Barros Copyright (c) 2020 Revista de Economia e Agronegócio 2020-07-21 2020-07-21 18 1 1 25 10.25070/rea.v18i1.7933 UNDERSTANDING RISK DISSEMINATION: AN OVERVIEW IN SOYBEAN AND CORN MARKETS https://periodicos.ufv.br/rea/article/view/8644 <p class="RESUMOTexto">Este artigo fornece uma visão geral da literatura de pesquisa sobre a disseminação de riscos para os mercados de milho e de soja. A revisão sistemática abarca a pesquisa, estruturação e sintetização dos estudos empíricos que utilizaram termos como contágio, transmissão e transbordamento para avaliar a propagação de riscos entre mercados. Os tópicos de destaque incluem a revisão sobre as principais óticas de análise da interação do mercado agrícola com outros mercados e os avanços teóricos na análise do risco de preços. Mudanças exógenas ao mercado agrícola como a crise financeira, ascensão dos biocombustíveis e financeirização das <em>commodities </em>são apontadas pela literatura como vetores de transmissão de risco para os mercados de milho e de soja. Dentre os resultados de pesquisa, cabe destacar a disseminação de artigos que avaliam a temática transbordamento, com a utilização predominante da abordagem GARCH multivariada, focada principalmente na interrelação entre os mercados de alimentos e energia.</p> Julyerme Matheus Tonin Rui Manuel de Sousa Fragoso Copyright (c) 2020 Revista de Economia e Agronegócio 2020-07-29 2020-07-29 18 1 1 23 10.25070/rea.v18i1.8644 UMA ANÁLISE ESPACIAL SOBRE A SAÚDE NOS MUNICÍPIOS BRASILEIROS EM 2010 https://periodicos.ufv.br/rea/article/view/7926 <p>O objetivo do presente estudo foi analisar as condições de saúde básica nos municípios brasileiros no ano de 2010 e verificar sua relação com as variáveis renda <em>per capita</em>, gasto <em>per capita</em> com saúde, educação e infraestrutura domiciliar. A metodologia utilizada foi a Análise Exploratória de Dados Espaciais (AEDE) e os modelos econométricos espaciais. Os resultados apontaram auto correlação espacial positiva do indicador de saúde nos municípios brasileiros, a análise local revelou que os <em>clusters</em> com elevado indicador estão situados nas regiões Sul, Sudeste e Centro-Oeste, as aglomerações com baixo índice estão no Norte e Nordeste. </p> MARCIO MARCONATO ODIRLEI FERNANDO DAL MORO JOSE LUIZ PARRE JACKELLINE FRAVO Copyright (c) 2020 Revista de Economia e Agronegócio 2020-10-22 2020-10-22 18 1 1 26 10.25070/rea.v18i1.7926 EFEITOS ECONÔMICOS E DISTRIBUTIVOS DA PANDEMIA DE CORONAVÍRUS NO BRASIL https://periodicos.ufv.br/rea/article/view/10605 Graziella Magalhães Leonardo Chaves Borges Cardoso Copyright (c) 2020 Revista de Economia e Agronegócio 2020-06-24 2020-06-24 18 1 1 12 10.25070/rea.v18i1.10605