Revista de Economia e Agronegócio https://periodicos.ufv.br/rea <p>A Revista de Economia e Agronegócio (REA) é uma publicação quadrimestral do Departamento de Economia Rural da Universidade Federal de Viçosa (UFV). Seu primeiro número foi editado no início de 2003 e, até 2007, sua periodicidade foi trimestral. A partir de 2008, sua periodicidade foi mudada para quadrimestral. A REA aceita artigos e editorais (em inglês, espanhol ou português) que apresentem contribuições originais nas áreas de economia e, ou, agronegócio.&nbsp;</p> pt-BR <p><span>Autores que publicam nesta revista concordam com os seguintes termos:</span></p><p>O artigo não infringe direitos autorais e estes direitos, no caso de o artigo ser aceito para publicação, serão cedidos, de forma exclusiva, à Universidade Federal de Viçosa.</p> rea@ufv.br (Revista de Economia e Agronegócio) dti@ufv.br (DTI - UFV) Wed, 18 Jan 2023 00:00:00 -0300 OJS 3.3.0.13 http://blogs.law.harvard.edu/tech/rss 60 INSTABILIDADE PLUVIOMÉTRICA NA PRODUÇÃO AGRÍCOLA DE SEQUEIRO NO ESTADO DO PIAUÍ https://periodicos.ufv.br/rea/article/view/15083 <p>A pesquisa objetivou avaliar de que forma a distribuição espacial da pluviometria influenciou na produção agrícola do estado do Piauí nas unidades agrícolas familiares (UAF) e nas unidades agrícolas patronais (UAP), realizando um estudo comparativo do Censo Agropecuário dos anos de 2006 e 2017. Os dados utilizados foram coletados do Sistema de Recuperação Automática do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (SIDRA/IBGE). Aplicou-se a metodologia de análise fatorial para construir um índice que capta a sinergia entre as pluviometrias dos municípios piauienses com as variáveis que definem a produção agrícola. Os resultados mostraram que as chuvas, em 2006, apresentaram maiores médias do que em 2017 e que foram muito instáveis em ambos os períodos. As evidências confirmaram que a produção agrícola nos municípios do semiárido são menores do que nos municípios posicionados fora desse regime climático. </p> Erika Costa Sousa, Kilmer Coelho Campos, José de Jesus Sousa Lemos, Laura Cunha Rebouças Lessa Copyright (c) 2023 https://periodicos.ufv.br/rea/article/view/15083 Fri, 27 Jan 2023 00:00:00 -0300 EXPORTAÇÃO DE CARNE BOVINA BRASILEIRA PARA A UNIÃO EUROPEIA ENTRE 2008 E 2021 https://periodicos.ufv.br/rea/article/view/14588 <p>O presente estudo visa contribuir para as discussões existentes a respeito das relações comerciais entre o Brasil e a União Europeia, com ênfase na análise da exportação de carne bovina brasileira. A abordagem do tema se justifica, pela importância da exportação de carne bovina na pauta exportadora brasileira. Desta forma, o objetivo da pesquisa é analisar a exportação de carne bovina brasileira para a União Europeia no período de 2008 a 2021 e seu impacto na balança comercial do agronegócio brasileiro. Para cumprir tal objetivo, foram realizadas além das análises teóricas e bibliográficas sobre o tema, uma avaliação econométrica dos dados sobre as exportações de carne bovina do Brasil para a União Europeia, utilizando o instrumental de séries temporais, mais especificamente, estimação de Vetores Autorregressivos. Com os resultados obtidos, foi possível quantificar a importância da exportação da carne bovina para a balança comercial do agronegócio e por conseguinte, para o país como um todo.</p> Gabriel Bertolino da Silva, Milena Magalhães, Aniela Fagundes Carrara Copyright (c) 2023 https://periodicos.ufv.br/rea/article/view/14588 Thu, 26 Jan 2023 00:00:00 -0300 ANALYSIS OF SHOCK PERSISTENCE IN BRAZILIAN ORANGE JUICE EXPORT https://periodicos.ufv.br/rea/article/view/13616 <p>The present work aims to analyze the behavior of orange juice exports, in volume and monetary value, considering its main destinations, aiming to understand how these series behaved in the face of market shocks between 1997 and 2019. For that, the methodology used was based on the method proposed by Robinson et al. (1995a), which tests the presence of long memory across time series data, and on the structural break test proposed by Andrews and Ploberger (1994). According to the results, all analyzed series show no long memory. This result indicates that shocks that occurred in the period had a temporary effect on the flow of Brazilian orange juice exports, with no long-term effect on the trajectory of the series. These results allow us to conclude that the destinations analyzed here are solid markets for Brazilian orange juice export, and that short-term variations in export flows indicate a search for bargain prices among agents who purchase the Brazilian drink.</p> Waldemiro Alcantara da Silva Neto, Adriana Ferreira Silva, Viviane Pires Ribeiro Copyright (c) 2023 https://periodicos.ufv.br/rea/article/view/13616 Wed, 18 Jan 2023 00:00:00 -0300 DESEMPENHO DOS PRINCIPAIS ESTADOS BRASILEIROS EXPORTADORES DE SOJA EM GRÃO NO COMÉRCIO INTERNACIONAL https://periodicos.ufv.br/rea/article/view/13036 <p>Este artigo analisa o desempenho dos principais estados brasileiros exportadores de soja em grão no comércio internacional, com ênfase na MATOPIBA, constituída por áreas do Maranhão, Tocantins, Piauí e Bahia, no período de 1997 a 2020. Além desses, também foram considerados os estados Goiás, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Minas Gerais, Paraná, Rio Grande do Sul, Santa Catarina e São Paulo. Para tal, utilizaram-se os índices de Vantagem Comparativa Revelada de Vollrath (RCAV) e Posição Relativa (IPR) e construiu-se uma matriz de desempenho considerando a tendência linear da série histórica destes indicadores. Os resultados indicam que, dos estados que fazem parte da MATOPIBA, somente Bahia não possui RCAV. Todos os estados analisados são exportadores líquidos de soja, sendo que Bahia e Piauí possuem RCAV e IPR crescentes. A partir da matriz de desempenho, infere-se que todos os estados da MATOPIBA são eficientes, exceto Bahia, que possui potencial interno para tornar a soja significante em sua pauta exportadora.</p> Ana Bruna Soares Oliveira, Manoel Alexandre de Lucena, Eliane Pinheiro de Sousa Copyright (c) 2023 https://periodicos.ufv.br/rea/article/view/13036 Thu, 19 Jan 2023 00:00:00 -0300 PERSPECTIVES OF SUSTAINABLE USE OF TECHNOLOGIES https://periodicos.ufv.br/rea/article/view/13482 <p>The sharp population has driven the demand for more food, fiber, water, and energy, which is associated with the increased need to use natural resources more sustainably. Agriculture 4.0 has become the agenda of public organizations worldwide since there is unanimous concern about feeding the population in the future. Studies are being conducted bringing the importance of Agriculture 4.0 and the different technologies that are being applied or under development, public policies, food security, and sustainability, the latter two as a watershed between "traditional agriculture" and Agriculture 4.0, linked to the internet of things, robots, sensors, blockchain, vertical agriculture, among others that, to be effective, need to be within everyone's reach. The results show that in the context of the insertion of technologies, they tend to meet the demand of medium and large producers, especially those who work with large-scale production, and this does not guarantee food security, nor does it ensure that 4.0 technologies will end world hunger, as the family producer does not have the same accessibility and knowledge to use them. </p> Carolina de Mattos Nogueira, Camila Weber, Tales Dias Meira, João Luis Peruchena Thomaz Copyright (c) 2023 https://periodicos.ufv.br/rea/article/view/13482 Wed, 18 Jan 2023 00:00:00 -0300 RETRATO DAS AGROINDÚSTRIAS E DOS PROGRAMAS GOVERNAMENTAIS DE APOIO À AGROINDÚSTRIA FAMILIAR NO BRASIL https://periodicos.ufv.br/rea/article/view/14055 <p>O artigo evidencia o retrato da agroindústria rural no Brasil, cujo estudo é enriquecido por elementos que caracterizam a dinâmica das agroindústrias familiares, valendo-se dos principais autores que se dedicam à temática e de dados do Censo Agropecuário de 2017. Adicionalmente, abordou-se os programas governamentais de apoio a agroindústrias familiares e o desempenho do Pronaf Agroindústria entre 2013 e 2021. Os principais achados do estudo residem nas informações que demonstraram a estabilidade do percentual de estabelecimentos rurais com agroindústria rural, em comparação com os Censos Agropecuários de 2006 e 2017, situando-se em 17% os estabelecimentos com agroindústria rural no Brasil, aliado ao fato de que 82% dos estabelecimentos com agroindústrias familiares (3.189.090 estabelecimentos) não receberam orientação técnica. Além disso, revelou-se a concentração de 90,3% dos valores contratados do Pronaf Agroindústria na região Sul do Brasil. O estudo concluiu que há a necessidade de buscar alternativas para o aprimoramento de políticas governamentais em prol do apoio e da expansão das agroindústrias familiares, de forma a democratizar a aplicação dos recursos dos programas governamentais para as regiões menos favorecidas do Brasil.</p> Andre Marcelo Pereira Freitas, Graciella Corcioli, Fabiana Thomé da Cruz Copyright (c) 2023 https://periodicos.ufv.br/rea/article/view/14055 Wed, 18 Jan 2023 00:00:00 -0300