COMUNIDADE QUE SUSTENTA A AGRICULTURA: SEGURANÇA ALIMENTAR E NUTRICIONAL NA AGRICULTURA URBANA DE SETE LAGOAS (MG)

Autores

DOI:

https://doi.org/10.36363/rever91202001%20-%2021

Resumo

Este trabalho analisa como a implementação de uma Comunidade que Sustenta a Agricultura (CSA) em Sete Lagoas-MG agregou elementos de segurança alimentar e nutricional para consumidores e incrementou a renda dos agricultores familiares. Foram utilizados os conceitos de: Redes Alimentares Alternativas e Circuitos Curtos de Comercialização; Segurança e Soberania Alimentar e Nutricional; Agricultura Urbana e Direito às Cidades. Os resultados demonstram que a CSA proporcionou o fortalecimento das relações sociais entre agricultores e consumidores, agregou elementos da segurança alimentar e nutricional e melhorou a renda das famílias agriculturas. A experiência criou um circuito curto de alimentação, que gera um processo de regulação comercial diferente dos mercados tradicionais e dos processos formais de certificação.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Glauco Regis Florisbelo, Universidade Federal de Viçosa - UFV

Engenheiro Agrônomo, UFV; estudante de mestrado em extensão rural na UFV

Angelina Moreira Melo, Universidade Federal de Viçosa - UFV

Engenheira Agrônoma, UFSC-CSL; estudante de mestrado em extensão rural na UFV

Alair Ferreira de Freitas, Universidade Federal de Viçosa - UFV

Graduação em Gestão de Cooperativas, UFV; M.S. Extensao Rural, UFV; D.S. Administracao, UFMG

Daniel Calbino Pinheiro, Universidade Federal de São João del Rei-Campus Sete Lagoas.

Graduação em Administração pela UFSJ; M.S. Administração, UFMG; D. S. Administração, UFMG

Referências

ALMEIDA, Daniela Adil Oliveira de Almeida. Isto e Aquilo: agriculturas e produção do espaço na Região Metropolitana de Belo Horizonte (RMBH). 2016. 438 f. Tese (Doutorado em Geografia) - Departamento de Geografia da Universidade Federal de Minas Gerais. Belo Horizonte.

AQUINO, A. M. D.; ASSIS, R. L. D. Agricultura orgânica em áreas urbanas e periurbanas com base na agroecologia. Ambiente & sociedade, Campinas, v. 10, n. 1, p. 137-150, jan - jun 2007.

ATTRA: National Sustainable Agriculture Information Service. 2006. Disponível em: <https://attra.ncat.org >. Acesso em: 3 jun. 2018

BARDIN, L. Análise de conteúdo. Lisboa: Edições 70, 1977.

BELIK, W. Perspectivas para segurança alimentar e nutricional no Brasil. Saúde e sociedade, São Paulo, 12, 2003. 12-20. Disponivel em: <https://www.scielosp.org/scielo.php?pid=S0104-12902003000100004&script=sci_arttext>. Acesso em: 12 outubro 2018.

BRANCO, Marina Castelo et al. Agricultura Apoiada pela Comunidade: poderia a experiência dos agricultores americanos ser útil para os agricultores urbanos brasileiros? Horticultura Brasileira, v. 29, n. 1, p. 43-49, 2011.

BRASIL. Lei nº 12.188, de 11 de janeiro de 2010. Institui a Política Nacional de Assistência Técnica e Extensão Rural para a Agricultura Familiar e Reforma Agrária - PNATER. Presidência da República. Brasilia. 2010.

BRASIL. Lei Orgânica de Segurança Alimentar Nutricional (Losan): Lei nº 11.346, de 15 de setembro de 2006. Presidência da República. Brasília. 2006.

BURITY, V. et al. Direito humano à alimentação adequada no contexto da segurança alimentar e nutricional. Brasília: ABRANDH, 2010. 204 p. Disponivel em: <https://sswm.info/sites/default/files/reference_attachments/ABRANDH%20(2010).pdf>. Acesso em: 11 Outubro 2018.

CALBINO, Daniel et al. Avanços e desafios das hortas comunitárias urbanas de base agroecológica: uma análise do município de Sete Lagoas. COLÓQUIO, v. 14, n. 2, p. 59-80, 2018.

CHIFFOLLEAU, F. escircuits courts de commercialisation des produits alimentaires biologiques: RMT Dév AB - AXE 1 - partenariats - fiche nº 2: les circuits courts de commercialisation em AB, 2009.

CNAU. Carta Política do Primeiro Encontro Nacional de Agricultura Urbana – ENAU. Coletivo Nacional de Agricultura Urbana. Rio de Janeiro: CNAU, 2015. Disponível em: https://aueufmg.files.wordpress.com/2016/07/carta-policc81tica-enau.pdf. Acesso em: 04 de agosto de 2018.

CSA BRASIL. Bem vindo à CSA Brasil. 2015. Disponível em: http://www.csabrasil.org/csa/blog/. Acesso em 04 de agosto de 2018.

DELIND, Laura B.; FERGUSON, Anne E. Is this a women's movement? The relationship of gender to community-supported agriculture in Michigan. Human organization, p. 190-200, 1999.

DOS ANJOS, Flávio Sacco; CALDAS, Nádia Velleda. A dinâmica dos canais curtos de comercialização: o caso do Projeto Campagna Amica na Itália. Sociedade e Estado, v. 32, n. 3, p. 771-789, 2017.

GAZOLLA, M. Cadeias curtas agroalimentares na agroindústria familiar: dinâmicas e atores sociais envolvidos. In: GAZOLLA, M.; SCHNEIDER, S. Cadeias curtas e redes agroalimentares alternativas: negócios e mercados da agricultura familiar. Porto Alegre: Editora da UFRGS, 2017. p. 175-194. (Série Estudos Rurais).

GAZOLLA, M.; SCHNEIDER, S. Cadeias curtas e redes agroalimentares alternativas: negócios e mercados da agricultura familiar. 1. ed. Porto Alegre: Editora da UFRGS, 2017. 520 p.

GIL, A. C. Métodos e técnicas de pesquisa social. 6. ed. São Paulo: Editora Atlas, 2008. 220 p. ISBN 978-85-224-5142-5. Disponivel em: <http://197.249.65.74:8080/biblioteca/bitstream/123456789/707/1/M%C3%A9todos%20de%20Pesquisa%20Social.pdf>. Acesso em: 21 outubro 2018.

HENDERSON, Elisabeth; VAN EN, Robyn. Sharing the harvest: a citizen´s guide to community supported agriculture. 2. ed. Vermont: Chelsea Green Publishing Co., 2007.

LEÃO, M. O direito humano à alimentação adequada e o sistema nacional de segurança alimentar e nutricional. Brasília: ABRANDH, 2013. 263 p. ISBN 978-85-63364-06-7. Disponivel em: <http://www.mds.gov.br/webarquivos/publicacao/seguranca_alimentar/DHAA_SAN.pdf>. Acesso em: 10 novembro 2018.

LEFEBVRE, Henri (1968). O direito à cidade. São Paulo: Centauro, 2011.

MADALENO, I. M. A Cidade das Mangueiras: Agricultura Urbana em Belém do Pará. Lisboa: Fundação Calouste Gulbekian, Fundação para a Ciência e a Tecnologia, 2002. 193 p.

MALUF, R. S. J. Segurança alimentar e nutricional. Petrópolis-RJ, p. 174. 2007. (ISBN 978-85-326-3446-7).

MALUF, R.; MENEZES, F.; MARQUES, S. B. Caderno “Segurança Alimentar”. 2000. Paris: Fhp. 2000.

MARCONI, M. D. A.; LAKATOS, E. M. Fundamentos de metodologia científica. 5. ed. São Paulo: Atlas, 2003. 311 p. ISBN 85-224-3397-6.

MCFADDEN, Steven. Community farms in the 21st century: poised for another wave of growth? Kutztown, PA: Rodale Institute, 2004. Disponivel em: <http://newfarm.rodaleinstitute.org/features/0104/csa-history/part1.shtml>. Acesso em 28 maio 2018.

MINAYO, M. C. D. S. Análise qualitativa: teoria, passos e fidedignidade. Ciência & Saúde Coletiva, Rio de Janeiro, Vol. 17, 2012. 621-626. Disponivel em: <https://www.scielosp.org/scielo.php?pid=S1413-81232012000300007&script=sci_arttext&tlng=en>. Acesso em: 20 outubro 2018.

MINAYO, Maria Cecilia de Souza (org). Pesquisa social: teoria, método e criatividade. Petropólis: Vozes, 2001.

MOUGEOT, L. J. A. Agricultura Urbana: conceito e definição. Revista de Agricultura Urbana, v. 1, p. 5-12, 2000. Disponivel em: <https://www.ruaf.org/sites/default/files/AU1conceito.pdf>. Acesso em: 17 novembro 2018.

OLIVEIRA, M. F. D. Metodologia científica: um manual para a realização de pesquisas em Administração. UFG. Catalão, p. 72. 2011.

ONU. Pacto Internacional dos Direitos Económicos, Sociais e Culturais (PIDESC). Nova York: [s.n.], 1966. 11 p. Disponivel em: <http://www.dge.mec.pt/sites/default/files/ECidadania/educacao_para_a_Defesa_a_Seguranca_e_a_Paz/documentos/pacto_internacional_sobre_direitos_economicos_sociais_culturais.pdf>. Acesso em: 12 outubro 2018.

PINHEIRO, A. R. D. O. Análise histórica do processo de formulação da Política Nacional de Segurança Alimentar e Nutricional (2003 - 2006): atores, ideias, interesses e instituições na construção de consenso plítico. Universidade de Brasília. Brasília, p. 234. 2009.

ROMAN, C. et al. Agriculture de proximité, circuits courts: les territoiresAquitainss’impliquent: guide pourl` action 2011. Bordeaux: Réseau Rural em Aquitaine, 2011.

ROSSI, Adanella; BRUNORI, Gianluca. As cadeias curtas de abastecimento na inovação dos Grupos de Aquisições Solidárias (GAS): a construção social das práticas (alimentares) sustentáveis. 2017.

SANTANDREU, Alain; LOVO, Ivana Cristina. Panorama da agricultura urbana e periurbana no Brasil e diretrizes políticas para sua promoção: Identificação e caracterização de iniciativas de AUP em Regiões Metropolitanas Brasileiras. DOCUMENTO REFERENCIAL GERAL: Versão Final. Belo Horizonte, 2007.

SCHNEIDER, S.; GAZOLLA, M. Cadeias curtas e redes agroalimentares alternativas. In: GAZOLLA, M.; SCHNEIDER, SERGIO Cadeias curtas e redes agroalimentares alternativas: negócios e mercados da agricultura familiar. 1. ed. Porto Alegre: Editora da UFRGS, 2017. p. 9-24.

SELLTIZ, C.; WRIGHTSMAN, L. S.; COOK, S. W. Métodos de pesquisa das relações sociais. São Paulo: Herder, 1965.

STERNBERG, Robert J. Psicologia Cognitiva; 5ª edição; São Paulo; Editora Cengage Learning Edições LTDA; 2010.

URGENCI. The International Network for Community Supported Agriculture. Aubagne, FR: Urgenci, 2017. Disponível em: <http://urgenci.net>. Acesso em: 28 maio 2018.

WELLS, B; GRADWELL, S. Gender and resource management: Community supported agricultura as caring-pratice. Agriculture and Human Values, 18, 107-119, 2001.

WILKINSON, J. Mercados, redes e valores: o novo mundo da agricultura familiar. Porto Alegre: Editora da UFRGS, 2008. (Série Estudos Rurais).

Downloads

Publicado

2020-10-10

Como Citar

Florisbelo, G. R., Melo, A. M., Freitas, A. F. de, & Pinheiro, D. C. (2020). COMUNIDADE QUE SUSTENTA A AGRICULTURA: SEGURANÇA ALIMENTAR E NUTRICIONAL NA AGRICULTURA URBANA DE SETE LAGOAS (MG). Revista De Extensão E Estudos Rurais, 9(1), 01 - 21. https://doi.org/10.36363/rever91202001 - 21

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)