Panorama das intoxicações exógenas por agrotóxicos agrícolas na Bahia

  • Sueline Silva de Souza Universidade Federal do Recôncavo da Bahia - UFRB
  • Renato de Almeida Universidade Federal do Recôncavo da Bahia - UFRB

Resumo

Foram avaliados os índices de intoxicações por agrotóxicos agrícolas no estado da Bahia no período de 2007 a 2018, a partir da análise de dados disponibilizados pela Suvisa – BA. Foram analisados aspectos como a faixa etária das vítimas até a evolução do quadro de intoxicação. Constatou-se elevado índice de registros de intoxicações por inseticidas e herbicidas. Predominam vítimas do sexo masculino, com idades entre 20 e 34 anos e ensino fundamental incompleto. A forma de contaminação mais frequente foi a tentativa de suicídio. O quantitativo de registros de intoxicações por agrotóxicos agrícolas é alarmante, mas pode não representar a realidade, pois é preciso considerar a elevada subnotificação dos casos.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Sueline Silva de Souza, Universidade Federal do Recôncavo da Bahia - UFRB

Mestre em Desenvolvimento e Gestão Social pela Universidade Federal da Bahia. Mestre em Políticas Públicas e Segurança Social pela Universidade Federal do Recôncavo da Bahia - UFRB. Gestora de Cooperativas pela UFRB.

Renato de Almeida, Universidade Federal do Recôncavo da Bahia - UFRB

Doutor em Oceanografia pela Universidade de São Paulo - USP. Docente do Centro de Ciências Agrarias Ambientais e Biológicas  da  Universidade Federal do Recôncavo da Bahia - UFRB. Coordenador  do  Laboratório de Estudos em Educação e Meio Ambiente do Recôncavo - LEEMAR. Tutor do PET Mata Atlântica: Conservação e Desenvolvimento (Setor da Biologia).

Referências

ANUARIO ESTATÍSTICO DA PREVIDÊNCIA SOCIAL – AEPS. 2014. Disponível em: <http://www.previdencia.gov.br/wp-content/uploads/2016/07/AEPS-2014.pdf>. Acesso em: 17 julho de 2018.

AGÊNCIA NACIONAL DE VIGILÂNCIA SANITÁRIA – ANVISA. Agrotóxicos.

Avaliação toxicológica. Disponível em:

registros-e-autorizacoes/agrotoxicos/produtos/avaliacao-toxicologica>. Acesso em: 15 de agosto de 2018.

AUGUSTO, L. G da S.; GURGEL, A. do M.; BEDOR, C. N. G.; GURGEL, I. G. D; FRIEDRICH, K.; MELLO, M. S. de C.; SIQUEIRA. M. T de. O contexto de vulnerabilidade e de nocividade dos agrotóxicos para o meio ambiente e a importância para a saúde humana. Capítulo 08 In: Agrotóxicos, trabalho e saúde: Vulnerabilidades e resistência no contexto da modernização agrícola no Baixo Jaguaripe/ CE. Fortaleza: UFC. 2011.

BRASIL. PORTARIA Nº 204, DE 17 DE FEVEREIRO DE 2016. Define a Lista Nacional de Notificação Compulsória de doenças, agravos e eventos de saúde pública nos serviços de saúde públicos e privados em todo o território nacional, nos termos do anexo, e dá outras providências.

______. Portaria MS nº 777 de 28 de abril de 2004. Dispõe sobre os procedimentos técnicos para a notificação compulsória de agravos à saúde do trabalhador em rede de serviços sentinela específica, no Sistema Único de Saúde – SUS.

______. Relatório Nacional de Vigilância em Saúde de Populações Expostas a Agrotóxicos: Agrotóxicos na ótica do Sistema Único de Saúde. Brasília: Ministério da Saúde, 2018.

______. Ato n° 1 de 09 de janeiro de 2019. Diário Oficial da União. Disponível em: http://www.in.gov.br/leiturajornal?data=10-01-2019&secao=dou1#minist%C3%A9rio%20da%20cidadaniaAcesso em: 02 de março de 2019.

______. Ato n° 2 de 10 de janeiro de 2019a. Diário Oficial da União. Disponível em: http://www.in.gov.br/leiturajornal?data=18-01-2019&secao=dou1 Acesso em: 02 de março de 2019.

______. Ato n° 4 de 17 de janeiro de 2019b. Diário Oficial da União. Disponível em: http://www.in.gov.br/leiturajornal?data=21-01-2019&secao=dou1. Acesso 02 de março de 2019.

______. Ato n° 5 de 04 de fevereiro de 2019c. Diário Oficial da União. Disponível em: http://www.in.gov.br/leiturajornal?data=11-02-2019&secao=dou1#minist%C3%A9rio%20da%20cidadania Acesso em: 02 de março de 2019.

______. Ato n° 7 de 04 de fevereiro de 2019d. Diário Oficial da União. Disponível em: http://www.in.gov.br/leiturajornal?data=11-02-2019&secao=dou1#minist%C3%A9rio%20da%20cidadania. Acesso em: 02 de março 2019.

______. Ato n° 8 de 15 de fevereiro de 2019e. Diário Oficial da União. Disponível em: http://www.in.gov.br/leiturajornal?data=21-02-2019&secao=dou1#minist%C3%A9rio%20da%20cidadania. Acesso em: 02 de março 2019.

______. Ato n° 10 de 18 de fevereiro de 2019f. Diário Oficial da União. Disponível em: http://www.in.gov.br/leiturajornal?data=21-02-2019&secao=dou1#minist%C3%A9rio%20da%20cidadania. Acesso em: 02 de março 2019.

BAHIA. Relatório: Vigilância em Saúde de Populações Expostas a Agrotóxicos no Estado da Bahia. 2015. Disponível em: portalms.saude.gov.br/images/pdf/2015/julho/08/Relat--rio---Bahia.pdf. Acesso em 25 de novembro de 2018.

BOMARDI, L. M. Geografia do Uso de agrotóxicos no Brasil e conexões com a União Europeia. São Paulo: FFLCH – USP. 2017.

______. Intoxicação e morte por agrotóxicos no Brasil: a nova versão do capitalismo oligopolizado. Boletim Dataluta. Setembro. 2011. 21p.

CARNEIRO, F. F; ALMEIDA, V. S. de; TEIXEIRA, M. M; BRAGA, L. de Q. V. Agronegócio X agroecologia: Desafios para a formulação de políticas públicas sustentáveis. Capítulo 19 In: Agrotóxicos, trabalho e saúde: Vulnerabilidades e resistência no contexto da modernização agrícola no Baixo Jaguaripe/ CE. Fortaleza: UFC. 2011.

CASTILHO, I. Bahia aplica 46% dos agrotóxicos do Nordeste. Disponível em: http://www.mst.org.br/2016/11/03/bahia-aplica-46-dos-agrotoxicos-do-nordeste.html Acesso em 10 de novembro de 2018.

DUTRA, R. M. S., SOUZA, M.M.O de. Impactos negativos do uso de agrotóxicos à saúde humana. Revista Brasileira de Geografia Médica e da Saúde. Hygeia 13 (24): 127 - 140, Jun/2017.

FARINHA, M. J. U. S., BERNARDO, L.V.M., MOTA, A. A da. Considerações sobre intoxicação humana por agrotóxicos no Centro-Oeste brasileiro, no período de 2008 a 2013. Revista Brasileira de Geografia Médica e da Saúde. Hygeia 13 (26): 114 - 125, Dez/2017.

FISHER, D. Um modelo sistêmico de segurança do trabalho. Tese de doutorado apresentado ao curso de pós-graduação em Engenharia da Produção da Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Porto Alegre. 2005.

HESS, Sonia Corina (Org). Ensaios sobre a poluição e doenças no Brasil. São Paulo: Outras Expressões. 2018.

GARCIA, E. G. Segurança e saúde no trabalho rural com agrotóxicos: contribuição para uma abordagem mais abrangente. Dissertação apresentada a Faculdade de Saúde Pública da Universidade de São Paulo. São Paulo: USP. 1996.

GONZAGA, A. M. Perfil epidemiológico das intoxicações por agrotóxicos notificadas no estado de Mato Grosso no período de 2001 a 2004. Dissertação apresentada ao Programa de Pós-Graduação em Saúde Pública do Centro de Ciências da Saúde da Universidade Federal de Santa Catarina. Florianópolis. 2006.

IBAMA. Relatórios de comercialização de agrotóxicos. Disponível em: www.ibama.gov.br/agrotoxicos/relatorios-de-comercializacao-de agrotoxicos#boletinsanuais. Acesso em 15 de outubro de 2018.

IBGE. Censo Agropecuário. 2017. Disponível em: https://censos.ibge.gov.br/agro/2017/ Acesso em: 20 de janeiro de 2019.

MARINHO, A. M. P.; CARNEIRO, F. F.; ALMEIDA, V. E. Dimensão socioambiental em área de agronegócio: a complexa teia de riscos, incertezas e vulnerabilidades. Capítulo 05 In: Agrotóxicos, trabalho e saúde: Vulnerabilidades e resistência no contexto da modernização agrícola no Baixo Jaguaripe/ CE. Fortaleza: UFC. 2011.

OLIVEIRA, L. T.; VILLAR P. C. Análise de agrotóxicos na região oeste da Bahia e breve reflexão sobre a mobilidade de resíduos. XVIII Congresso Brasileiro de Águas Subterrâneas. Belo Horizonte: Minas Gerais 2014.

PARANÁ. Material técnico intoxicações agudas por agrotóxicos: Atendimento inicial do paciente intoxicado. Secretária de Saúde do Governo do Estado do Paraná. 2018.

PIGNATI, W. A., LIMA, F. A. N de S. e., LARA, S.S. de; CORREA, M. L. M., BARBOSA, J.R., LEÃO, L. H. da C., PIGNATI, M. G. Distribuição espacial do uso de agrotóxicos no Brasil: uma ferramenta para a Vigilância em Saúde. Ciência & Saúde Coletiva, 22(10):3281-3293, 2017.

REBELO, F. M.; CALDAS, E. D.; HELIODORO, V. O.; REBELO, R. M. Intoxicação por agrotóxicos no Distrito Federal, Brasil, de 2004 a 2007 - análise da notificação ao Centro de Informação e Assistência Toxicológica. Ciência e Saúde Coletiva, Rio de Janeiro, v.16, n.8, p. 3493-3502, 2011.

RIGOTTO, R. M.; ELLERY, A. E. L. Caminhos na produção do conhecimento: cuidados, incertezas e criação. Capitulo 02. In: Agrotóxicos, trabalho e saúde: Vulnerabilidades e resistência no contexto da modernização agrícola no Baixo Jaguaripe/ CE. Fortaleza: UFC. 2011

ROSA, I. F.; PESSOA, V. M; RIGOTTO, R. M. Introdução: Agrotóxicos, saúde humana e os caminhos do estudo epidemiológico. Capitulo 6. In: Agrotóxicos, trabalho e saúde: Vulnerabilidades e resistência no contexto da modernização agrícola no Baixo Jaguaripe/ CE. Fortaleza: UFC. 2011.

SINITOX. Sistema Nacional de Informações Tóxico-Farmacológicas. Disponível em https://sinitox.icict.fiocruz.br/dados-nacionais. Acesso em: 05 de janeiro de 2019.

SOARES, W.; ALMEIDA, R. M. V. R; MORO, S. Trabalho rural e fatores de risco associados ao regime de uso de agrotóxicos em Minas Gerais, Brasil. Cad. Saúde Pública, Rio de Janeiro, 19(4):1117-1127, jul-ago. 2003.

SOUZA, C. D. F., COSTA, K. F. de; RAMOS, L. da S., Distribuição espacial das intoxicações exógenas por agrotóxicos em trabalhadores rurais no estado da Bahia-Brasil, de 2007 a 2011. Revista Brasileira de Geografia Médica e da Saúde. Hygeia 12 (23): 133 - 141, Dez/2016.

SOUZA, S. S de. Saúde e segurança laboral em empreendimentos associativos autogestionários: uma análise das práticas adotadas na fábrica de tapetes da APAEB. Dissertação apresentada ao Curso de Mestrado Multidisciplinar e Profissional em Desenvolvimento e Gestão Social do Programa de Desenvolvimento e Gestão Social da Universidade Federal da Bahia. Salvador. 2017.

SUVISA. Portal de Vigilância da Saúde. Secretaria de Saúde do estado da Bahia. Disponível em: http://www3.saude.ba.gov.br/cgi/deftohtm.exe?tabnet/sinan/iexog.def. Acesso em 04 de janeiro de 2019.

TEIXEIRA, J.R.B., FERRAZ, C. E de O; COUTO FILHO, J. C. F., NERY, A. A., CASOTTI, C. A., Intoxicações por agrotóxicos de uso agrícola em estados do Nordeste brasileiro, 1999-2009. Epidemiol. Serv. Saúde, Brasília, 23(3):497-508, jul-set 2014.

TOCANTINS. Instrutivo comentado da ficha de notificação / investigação - intoxicação exógena. 2016.

TROIAN, A.; OLIVEIRA, S. V. de; DALCIN, D.; EICHLER, M. L. O uso de agrotóxicos na produção de fumo: algumas percepções de agricultores da comunidade Cândido Brum, no município de Arvorezinha (RS). 47º Congresso SOBER. Porto Alegre. 2009.

Publicado
2020-02-04
Como Citar
de Souza, S. S., & Almeida, R. de. (2020). Panorama das intoxicações exógenas por agrotóxicos agrícolas na Bahia. Revista De Extensão E Estudos Rurais, 8(2), 21-42. https://doi.org/10.36363/rever82201943-61