Mecanização sustentável da agricultura familiar: o caso do Noroeste Matogrossense

Autores

DOI:

https://doi.org/10.25070/rea.v18i3.11152

Resumo

O subsídio à mecanização da agropecuária de pequeno porte visando maior produtividade e menor impacto ambiental tem sido obstado por barreiras infraestruturais, administrativas e financeiras. Procurando contribuir para identificar opções factíveis para a Amazônia brasileira, o presente artigo confronta a experiência da Ásia, África e França com pesquisa de campo realizada no Noroeste Mato-Grossense. Nesta foram identificadas duas modalidades de mecanização subsidiada, a prestação do serviço pelo governo municipal e a cessão, pelo mesmo, de tratores para serem temporariamente administrados por associações de produtores. Não obstante ter sido atestado o potencial de tais alternativas, foram detectados problemas de implementação, compreendendo déficit de tratores, indisponibilidade de fundos para manutenção e maior custo contábil da modalidade associativa. Como medidas corretivas, recomendam-se (i) aumento do orçamento público alocado para assistência técnica e extensão rural voltada ao fortalecimento financeiro e administrativo das associações, (ii) focalização do subsídio na modalidade associativa sempre que possível, mas também em serviços de reparo e manutenção, bem como (iii) uma opção, pelas associações, entre microtratores e tratores, embasada em viabilidade financeira e não em preferências subjetivas.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

2021-03-01

Como Citar

Morello, T., Heck, C., & Guimarães, L. (2021). Mecanização sustentável da agricultura familiar: o caso do Noroeste Matogrossense. Revista De Economia E Agronegócio, 18(3), 1-22. https://doi.org/10.25070/rea.v18i3.11152

Edição

Seção

Artigos