EFEITOS DAS TARIFAS, MEDIDAS SPS E TBT E O RELACIONAMENTO COM OS BRICS SOBRE AS EXPORTAÇÕES BRASILEIRAS

Autores

  • Talles Girardi Mendonça Universidade Federal de São João Del Rei
  • Danielle Evelyn de Carvalho Universidade Federal de Viçosa

DOI:

https://doi.org/10.25070/rea.v16i1.497

Resumo

O objetivo desse estudo foi verificar o efeito dos BRICS sobre a expansão das exportações brasileiras de produtos agrícolas e industrializados no período de 2002 a 2015. Também teve o intuito de verificar se, a partir da crise de 2008, houve o “efeito-BRICS” sobre os fluxos comerciais de produtos agrícolas e industrializados no período de 2002 a 2015. Além disso, teve o propósito de analisar os efeitos da imposição de tarifas e das medidas técnicas, sanitárias e fitossanitárias sobre as exportações brasileiras de produtos agrícolas e industrializados para o mesmo período. Para isso utilizou-se o modelo gravitacional. Os resultados não confirmaram a hipótese de um “efeito-BRICS” sobre as exportações agrícolas, mas se confirmou a hipótese desse efeito sobre os produtos industrializados. Além disso, confirmou-se o “efeito-BRICS” no período de crise, fazendo com que o Brasil sentisse de forma mais amena as consequências da mesma. Com relação às medidas SPS e TBT, confirmou-se o efeito negativo da primeira para produtos agrícolas e da segunda para produtos industrializados. No que concerne as tarifas, elas tiveram efeito positivo sobre os produtos industrializados. 

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Talles Girardi Mendonça, Universidade Federal de São João Del Rei

Departamento de Ciências Econômicas.

Áreas de atuação - Economia Internacional, integração de mercados, mercado de trabalho.

Danielle Evelyn de Carvalho, Universidade Federal de Viçosa

Departamento de Economia Rural

Referências

ABIEC. Em período de expansão, Índia amplia compras de mercadorias brasileiras. Disponível em: <http://www.abiec.com.br/news/texto.asp?idN=1346&id=26310#.WEWoHOYrK01> Acesso em: 05 dez. 2016.
ALMEIDA, F. M; GOMES, M. F. M; SILVA, O. M. Notificações aos acordos TBT e SPS: diferentes objetivos e resultados sobre o comércio internacional de agroalimentos. Revista de Economia e Sociologia Rural, v.52, n. 1, p. 157-176, 2014.
ANDRADE, G. B. Banco dos BRICS: a institucionalização de um novo organismo internacional para o desenvolvimento sustentável das nações emergentes. Uma esfinge a ser decifrada. 2º Seminário de Relações Internacionais da Associação Brasileira de Relações 4Internacionais (ABRI): Graduação e Pós-Graduação, 2014.
ANDRADE, R. L. P. de. Consequências positivas das barreiras não-tarifárias no comércio internacional de produtos do agronegócio: o caso da cadeia de carne bovina. 2007. 214 f. Tese (Doutorado) – Instituto de Ciências Humanas e Sociais, UFRRJ, Rio de Janeiro.
BALDWIN, R.; TAGLIONI, D. Gravity for dummies and dummies for gravity equations. National Bureau of Economic Research, 2006.
BRITO, L. M.; SILVA, O. M. Política agrícola brasileira e os acordos SPS e TBT da OMC Padronização ou proteção? Revista de Política Agrícola, v. 25, n. 2, p. 103-122, 2016.
CHENG, I. WALL, H, J. Controlling for heterogeneity in gravity models of trade and integration. Federal Reserve Bank of St. Louis Review, v. 87, n. 1, p. 49-63, 2005. Disponível em: <http://ssrn.com/abstract=656201> Acesso em: 07 dez. 2016.
INMETRO (Brasil). Manual de Barreiras Técnicas às Exportações. Conceitos fundamentais e serviços oferecidos pelo Inmetro. 2014. Disponível em: < http://inmetro.gov.br/barreirastecnicas/PDF/Manual_BarrTec2014.pdf> Acesso em: 17 abril. 2017.
LIMA, M. M. C. BRICS: Entrada da África do Sul no agrupamento e as consequências para o bloco e para o Brasil. I Semana de Pós-Graduação em Ciência Política, UFSC, 2011.

MENDONÇA, T. G. M. Efeitos da heterogeneidade institucional sobre o comércio bilateral de produtos agropecuários, 2005 a 2009. Tese de Doutorado, UFV. 2011.
MINISTÉRIO DAS RELAÇÕES EXTERIORES (MRE). Comércio exterior. BRICS. Disponível em: < https://investexportbrasil.dpr.gov.br/arquivos/IndicadoresEconomicos/web/pdf/ComExtBRICS.pdf> Acesso em: 27 nov. 2016.
OECD. Economic Outlook for Southeast Asia, China and India 2016. 2015. Disponível em: <http://www.oecd.org/dev/asia-pacific/SAEO2016_Overview%20with%20cover%20light.pdf> Acesso em: 06 dez. 2016.
REIS, Maria Edileuza Fontenele. BRICS: surgimento e evolução. O Brasil, os Brics e a agenda Internacional. Brasília: Fundação Alexandre de Gusmão, p. 31-47, 2012.
SANTOS SILVA, J. M. C.; TENREYRO, S. The log of gravity. The Review of Economics and Statistics, Cambridge, v.88, n. 4, 2006.
SOUZA, N. J. Conceito e aplicação da teoria da base econômica. Perspectiva Econômica: Unisinos, 1980.
THORSTENSEN, V.; OLIVEIRA, I. T. M. Os BRICS na OMC: políticas comerciais comparadas de Brasil, Rússia, Índia, China e África do Sul. In: Repositório do Conhecimento do IPEA: 2012.
WORLD TRADE ORGANIZATION (WTO). Technical Information on Technical barriers to trade. Disponível em: <https://www.wto.org/english/tratop_e/tbt_e/tbt_info_e.htm> Acesso em: 19 nov. 2016.

Downloads

Publicado

2018-05-07

Como Citar

Mendonça, T. G., & Carvalho, D. E. de. (2018). EFEITOS DAS TARIFAS, MEDIDAS SPS E TBT E O RELACIONAMENTO COM OS BRICS SOBRE AS EXPORTAÇÕES BRASILEIRAS. Revista De Economia E Agronegócio, 16(1), 67-91. https://doi.org/10.25070/rea.v16i1.497

Edição

Seção

Artigos

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)