CRÉDITO RURAL E NÍVEL DE ATIVIDADE DA AGROPECUÁRIA BRASILEIRA: UMA ANÁLISE DE CAUSALIDADE EM PAINEL

  • Vitor Gomes Reginato Doutorando do Programa de Pós-Graduação em Ciências Econômicas da Universidade Estadual de Maringá - UEM
  • Marina Silva da Cunha Professora titular do Departamento de Economia da Universidade Estadual de Maringá - UEM
  • Marcos Roberto Vasconcelos Departamento de Economia - Universidade Estadual de Maringá http://orcid.org/0000-0003-1476-4899

Resumo

Este artigo analisa a relação entre o crédito rural e o nível de atividade da agropecuária brasileira, no período de 2002 até 2014. A hipótese do trabalho é que a modernização e crescimento do setor agropecuário tornou-o um setor cuja disponibilidade de crédito é mais determinada por fatores do lado da demanda do que da oferta. Para testar tal hipótese foram utilizadas informações por unidade da federação e a metodologia de causalidade de Granger para dados em painel. Os resultados das estimações sugerem, com algumas exceções, causalidade unidirecional no sentido de Granger, do crescimento econômico para o setor financeiro, mas não o contrário. Esses resultados sugerem que a oferta de crédito rural no país acomoda-se à demanda do setor, dado que esse se tornou um demandante de baixo risco na visão dos bancos.

Downloads

Não há dados estatísticos.
Publicado
2019-12-16
Como Citar
Reginato, V. G., Cunha, M. S. da, & Vasconcelos, M. R. (2019). CRÉDITO RURAL E NÍVEL DE ATIVIDADE DA AGROPECUÁRIA BRASILEIRA: UMA ANÁLISE DE CAUSALIDADE EM PAINEL. Revista De Economia E Agronegócio, 17(3), 442-461. https://doi.org/10.25070/rea.v17i3.7884
Seção
Artigos