DÍVIDA PÚBLICA, CONFLITO DISTRIBUTIVO E INDEXAÇÃO SALARIAL: UMA ANÁLISE DE POSSÍVEIS MECANISMOS DE TRANSMISSÃO

Resumo

O objetivo do artigo é identificar os efeitos de ganhos reais de salário acima da produtividade do trabalho sobre a dinâmica do endividamento público e expectativas de inflação. Foi levada em consideração uma estrutura analítica a partir do comportamento de três agentes: produtor, consumidor/trabalhador e governo. Os principais resultados apontam para a possibilidade de ganhos de crescimento econômico restritos a aumentos na produtividade marginal do capital, dado que as condições de ótimo sinalizam uma produtividade marginal do trabalho constante. A viabilidade de se verificar uma estabilidade na dinâmica de longo prazo exige um monitoramento por parte do policy maker fiscal em relação aos gastos públicos, tendo em vista que o mesmo deverá se comportar inversamente ao movimento da taxa de juros.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Fernando Motta Correia, Universidade Federal do Paraná
Professor do Departamento de Economia da UFPR

Referências

ARAÚJO ,E.; SANTOS, Tatiana Teles (2004). A dinâmica da inflação brasileira após o Plano Real, Insper Working Paper, WPE 054, IBMEC: São Paulo, pp. 1-32

BLANCHARD, O. (1985). Debt, deficits, and finite horizons. Journal of Political Economy, 93(2): 223-247.

CAMPÊLO, A. K.; CRIBARI-NETO, F. (2003). Inflation inertia and ‘inliers’: the case of Brazil. Revista Brasileira de Economia, 57 (4): pp. 713-719.

CRIBARI-NETO, F.; CASSIANO, K. (2005) “Uma análise da dinâmica inflacionária brasileira”, Revista Brasileira de Economia, 59 (4): pp. 535-566.

FAVERO, C. & GIAVAZZI, F. (2007). Debt and the effects of fiscal policy Working Paper n. 4, Federal Reserve Bank of Boston.

FIGUEIREDO, Erik A.; MARQUES, André M. (2009) Inflação inercial como um processo de longa memória: análise a partir de um modelo Arfima-Figarch. Estudos Econômicos, São Paulo, 39 (2), abril-junho: pp. 437-458.

FISCHER, Stanley (1977) Wage indexation and macroeconomic stability, Carnegie-Rochester Conference Series on Public Policy, Elsevier, vol. 5(1), pages 107-147, January.

GRAY, Jo Anna (1976) Wage indexation: a macroeconomic approach, Journal of Monetary Economics (2).

KOCHERLAKOTA, N. PHELAN, C. (1999) Explaining the fiscal theory of the price level, Federal Reserve Bank of Minneapolis Quarterly Review, Fall.

LEITH, C., THADDEN, L. V. (2008). Monetary and fiscal policy interactions in a New Keynesian model with capital accumulation and non-Ricardian consumers. Journal of Economic Theory, 140(1): 279-313.

LEEPER. E.M. (1991) Equilibria under "active" and "passive" monetary and fiscal policies, Journal of Monetary Economics 27, February, 129-147.

SARGENT, T. J. WALLACE, N. (1985). Some unpleasant monetarist arithmetic, Federal Reserve Bank of Minneapolis Quarterly Review 9 (Winter), p. 15-31.

TEJADA, C.; PORTUGAL, M. (2001) Credibilidade e inércia inflacionária no Brasil: 1986-1998, Estudos Econômicos, 31 (1): pp. 459-494..

WOODFORD, M. (1995). Price level determinacy without control of a monetary aggregate, Carnegie Rochester Conference Series on Public Policy 43 (December), p.1-46.
Publicado
2019-12-14
Como Citar
Correia, F. M. (2019). DÍVIDA PÚBLICA, CONFLITO DISTRIBUTIVO E INDEXAÇÃO SALARIAL: UMA ANÁLISE DE POSSÍVEIS MECANISMOS DE TRANSMISSÃO. Revista De Economia E Agronegócio, 17(2), 171-188. https://doi.org/10.25070/rea.v17i2.7892
Seção
Edição Especial - Macroeconomia e Desenvolvimento