EFEITOS MACROECONÔMICOS DA DEFESA COMERCIAL NO BRASIL

  • Bruno De Lorenzi Cancelier Mazzucco Universidade Federal do Paraná
  • Mauricio Vaz Lobo Bittencourt Universidade Federal do Paraná

Resumo

Medidas protecionistas são geralmente adotadas com uma retórica de crescimento. Com esta justificativa, o Brasil vem intensificando o uso de medidas de proteção comercial desde o início da crise mundial em 2009. Neste artigo, são estimados os efeitos de uma forma particular de proteção, a defesa comercial, sobre variáveis macroeconômicas. Uma série de investigações antidumping de frequência trimestral e mensal é construída, e através de metodologia de séries temporais, avaliado o impacto macroeconômico de um aumento de novas investigações. Os resultados mostram que investigações antidumping têm um efeito no produto, mas não na inflação e no saldo da balança comercial. Estes resultados mostram que medidas protecionistas são recessivas até no curto prazo.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Bruno De Lorenzi Cancelier Mazzucco, Universidade Federal do Paraná
Programa de Pós-Graduação em Desenvolvimento Econômico
Mauricio Vaz Lobo Bittencourt, Universidade Federal do Paraná
Programa de Pós-Graduação em Desenvolvimento Econômico

Referências

ABREU, M. P. Trade Liberalization and the Political Economy of Protection in Brazil since 1987. Buenos Aires: Intal, 2004 (Working Paper). Disponível em: .
ARAUJO JR, J. T. . Anatomia da Proteção Antidumping no Brasil. Revista Brasileira de Comércio Exterior, n. 130, 2017. Disponível em: .
BARATTIERI, A.; CACCIATORE, M.; GHIRONI, F. Protectionism and the Business Cycle. Cambridge: National Bureau of Economic Research, 2018 (NBER Working Paper Series). Disponível em: .
BESEDEŠ, T.; PRUSA, T. J. The Hazardous Effects of Antidumping. Economic Inquiry, v. 55, n. 1, p. 9–30, 1 jan. 2017. DOI:
BLONIGEN, B. A.; PRUSA, T. J. Dumping and Antidumping Duties. In: BAGWELL, K.; STAIGER, R. W. (Eds.). . Handbook of Commercial Policy. Amsterdam: North-Holland, 2016. v. 1p. 107–159. DOI:
BOWN, C. P. Taking Stock of Antidumping, Safeguards and Countervailing Duties, 1990–2009. The World Economy, v. 34, n. 12, p. 1955–1998, 1 dez. 2011. DOI:
BOWN, C. P. Global Antidumping Database. Disponível em: . Acesso em: 25 out. 2018.
BOWN, C. P.; CROWLEY, M. A. Trade deflection and trade depression. Journal of International Economics, v. 72, n. 1, p. 176–201, 1 maio 2007. DOI:
____ . Import protection, business cycles, and exchange rates: Evidence from the Great Recession. Journal of International Economics, v. 90, n. 1, p. 50–64, 2013. DOI:
____ . Emerging economies, trade policy, and macroeconomic shocks. Journal of Development Economics, v. 111, p. 261–273, 2014.
BOWN, C. P.; KOLB, M. Trump’s Trade War Timeline: An Up-to-Date Guide. Peterson Institute for International Economics. Disponível em: .
CARTER, C. A.; GUNNING-TRANT, C. U.S. Trade Remedy Law and Agriculture: Trade Diversion and Investigation Effects. The Canadian Journal of Economics / Revue canadienne d’Economique, v. 43, n. 1, p. 97–126, 2010. DOI:
DECOM. Relatório DECOM 2017. Brasília: MDIC, 2017. Disponível em: .
DIX-CARNEIRO, R. Trade liberalization and labor market dynamics. Econometrica, v. 82, n. 3, p. 825–885, 2014. DOI:
EVENETT, S. J.; FRITZ, J. Will Awe Trump Rules? The 21st GTA Report: GTA Report. London: Global Trade Alert, 2017. Disponível em:
FASSARELLA, L. M.; SOUZA, M. J. P. DE; BURNQUIST, H. L. Impact of sanitary and technical measures on Brazilian exports of poultry meat. Pittsburgh: Agricultural and Applied Economics Association, 2011.
FIRME, V. DE A. C.; VASCONCELOS, C. R. F.; MATTOS, R. S. DE. The effect of macroeconomic variables on the opening of antidumping measures: A robust analysis for Brazilian and Argentine economy. Review of Development Economics, v. 22, n. 1, p. 434–457, 1 fev. 2018. DOI:
GANGULI, B. The Trade Effects of Indian Antidumping Actions. Review of International Economics, v. 16, n. 5, p. 930–941, 1 nov. 2008. DOI:
GOBETTI, S. W.; ORAIR, R. O. Política Fiscal em perspectiva: o ciclo de 16 anos (1999-2014). Revista de Economia Contemporânea, v. 19, n. 3, p. 417–447, dez. 2015. DOI:
IRWIN, D. A. Peddling protectionism: Smoot-Hawley and the great depression. Princeton: Princeton University Press, 2017.
KNETTER, M. M.; PRUSA, T. J. Macroeconomic factors and antidumping filings: evidence from four countries. Journal of International Economics, v. 61, n. 1, p. 1–17, 2003. DOI:
KUME, H.; PIANI, G. Regime antidumping: a experiência brasileira. Rio de Janeiro: IPEA, 2004 (Texto para Discussão n. 1037). Disponível em:
KUME, H.; PIANI, G.; SOUZA, C. F. B. DE. A política brasileira de importação no período 1987-1998: descrição e avaliação. In: Corseuil, C. H. and Kume, H. (coord.) A Abertura Comercial Brasileira nos Anos 1990 : impactos sobre emprego e salário. Rio de Janeiro: IPEA, 2003. Disponível em:
MUENDLER, M.-A. Trade, Technology and Productivity: A Study of Brazilian Manufacturers 1986-1998. Munich: CESifo Group, 2004.
NELSON, D. The political economy of antidumping: A survey. European Journal of Political Economy, v. 22, n. 3, p. 554–590, 1 set. 2006. DOI:
PESSÔA, S. A. Por que o governo embarcou na nova matriz econômica? Revista Conjuntura Econômica, v. 68, n. 9, p. 14–15, 2014. Disponível em:
REMÉDIO, R. R.; KANNEBLEY JR, S.; OLIVEIRA, G. A. S. Práticas de Antidumping no Brasil–uma avaliação empírica de seus efeitos sobre comércio, poder de mercado e produtividade. Natal: Anais do 45° Encontro Nacional de Economia ANPEC, 2017.
SBARAI, N.; MIRANDA, S. H. G. DE. Tarifas equivalentes de medidas não tarifárias sobre exportações brasileiras de carne bovina para a UE (2000-2010). Revista de Economia e Sociologia Rural, v. 52, n. 2, p. 267–284, jun. 2014. DOI:
STAIGER, R. W.; WOLAK, F. A. Measuring industry specific protection: antidumping in the United States. Cambridge: National Bureau of Economic Research, 1994 (NBER Working Paper Series). Disponível em:
VASCONCELOS, C. R.; FIRME, V. A. Efetividade do Instrumento Antidumping no Brasil entre 1990 e 2007. Revista Economia. Brasília, v.12, n.1, 2011.
VEIGA, P. DA M.; RIOS, S. P.; NAIDIN, L. C. Políticas comercial e industrial: o hiperativismo do primeiro biênio Dilma: Textos CINDES n. 35. Rio de Janeiro: CINDES, 2013.
Publicado
2019-12-14
Como Citar
Mazzucco, B. D. L. C., & Bittencourt, M. V. L. (2019). EFEITOS MACROECONÔMICOS DA DEFESA COMERCIAL NO BRASIL. Revista De Economia E Agronegócio, 17(2), 189-209. https://doi.org/10.25070/rea.v17i2.7940
Seção
Edição Especial - Macroeconomia e Desenvolvimento