UNITED STATES, EUROPEAN UNION, CHINA, AND JAPAN: DEMAND FOR BRAZILIAN AGRICULTURAL EXPORTS

  • Rogerio Edivaldo Freitas

Resumo

O estudo avalia a concentração das exportações agropecuárias brasileiras com destino Estados Unidos (EUA), Japão, China e União Europeia (UE). Utilizou-se a categorização de agropecuária da Organização Mundial do Comércio e empregaram-se o Quociente Locacional (QL) e o Coeficiente de Gini Locacional (CGL). A base de dados foi construída especificamente com este objetivo e abrange o período 1989-2015, uma série de longo prazo. Além disso, o estudo aplica o índice de Hirschman-Herfindahl modificado (HHmI). Os resultados mostram uma relativa atração dos produtos agropecuários brasileiros ao redor de China e Japão, ao mesmo tempo em que a concentração em torno dos mercados de EUA e UE reduziu-se, sobretudo em face dos resultados no início dos anos 1990. Ademais, o trabalho identifica grupos de produtos com demanda líquida em cada um dos destinos analisados e problemas de acesso em cada um daqueles mercados. Futuras análises são sugeridas, de modo a conhecer melhor a potencial concorrência de terceiros países e estratégias de agregação de valor aos produtos brasileiros.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

AGUIAR, D. R. D.; MATSUOKA, B. P. Mudanças na pauta de exportações e a primarização do complexo soja. Revista de Política Agrícola, ano XXV, n.1, p.20-34, jan./mar. 2016.
BENDINELLI, W. G.; MARQUES, P. V.; ADAMI, A. C. O.; SPADOTTO, A. J. Preços do complexo soja na China e nos Estados Unidos. Revista de Política Agrícola, ano XXV, n.3, p.95-107, jul./set. 2016.
BERTINELLI, L., DECROP, J. Geographical agglomeration: Ellison and Glaser’s index applied to the case of Belgian manufacturing industry. Regional Studies, v.39, i.5, p.567-583.
BONELLI, R.; FONTES, J. Desafios Brasileiros no Longo Prazo. Texto para Discussão IBRE/FGV, maio de 2013.
BRUINSMA, J. The Resource Outlook to 2050: By how much do land, water and crop yields need to increase by 2050? Expert Meeting on How to Feed the World in 2050, Food and Agriculture Organization of the United Nations Economic and Social Development Department, 2009.
CÂMARA, G.; SOTERRONI, A.C.; RAMOS, F. M.; CARVALHO, A. X. C.; MANT, R.; ANDRADE, P.; PENA, M. G.; MOSNIER, A.; HAVLIK, P.; PIRKER, J.; KRAXNER, F.; OBERSTEINER, M.; KAPOS, V. Modelling Land Use Change in Brazil: 2000-2050. São J. dos Campos, Brasília, Luxemburgo, Cambridge: INPE, IPEA, IIASA, UNEPWCMC, 2015.
CROCCO, M.A.; GALINARI, R.; SANTOS, F.; LEMOS, M.; SIMÕES, R. Metodologia de identificação de aglomerações produtivas locais. Nova Economia. Belo Horizonte, v.16, n.2, p.211-41, mai./ago. 2006.
DEVEREUX, M.P.; GRIFFITH, R.; SIMPSON, H. The geographic distribution of production activity in the UK. Regional Science and Urban Economics, v.34, i.5, p.533–564, 2004.
FERREIRA, B.; CAPITANI, D. H. D. Competitividade do milho brasileiro no mercado internacional. Revista de Política Agrícola, ano XXVI, n.2, p.86-99, abr./jun. 2017.
FLORINDO, T. J.; MEDEIROS, G. I. B.; COSTA, J. S.; RUVIARO, C. F. Competitividade dos principais países exportadores de carne bovina no período de 2002 a 2013. Revista de Economia e Agronegócio, v.12, n.1, 2 e 3, p.71-90, 2014.
FREITAS, R. E. Exportações agropecuárias brasileiras – os mercados dos EUA. Revista de Política Agrícola, Brasília, vol. 25, n. 4, p. 136-151, out./dez. 2016.
FREITAS, R. E.; MENDONÇA, M. A. A. Expansão Agrícola no Brasil e a Participação da Soja: 20 anos. Revista de Economia e Sociologia Rural, v. 54, p. 497-516-516, 2016.
FUKASE, E.; MARTIN, W. Who will feed China in the 21st Century? Income Growth and Food Demand and Supply in China. Journal of Agricultural Economics, vol.67, n.1, 2016, 3-23.
GIAMBIAGI, F. Restrições ao crescimento da economia brasileira: uma visão de longo prazo. In: Desafios ao crescimento da economia brasileira. RIO ESTUDOS Nº 112, jul. 2003.
GREENE, W. H. Econometric Analysis. New Jersey: Prentice-Hall, 2000. 1004p.
GUJARATI, D. Basic Econometrics. Singapore: McGraw-Hill, 1995. 838p.
HADDAD, P. R. Medidas de localização e de especialização (Capítulo 4). In: HADDAD, P. R. et al. (Org.). Economia regional: teorias e métodos de análise. Fortaleza: BNB-ETENE, p.225-248, 1989.
IPEADATA. Estados Unidos - PIB - var. real trimestral anualizada - (% a.a.) - The Economist - ECONMI4_USPIBG34. Available at: www.ipeadata.gov.br. Access: 08 set. 2016.
KRUGMAN, P. Geography and trade. Cambridge: MIT Press, 1991.
LU, Z.; FLEGG, A. T.; DENG, X. Regional specialization: a measure method and the trends in China. MPRA Paper No. 33867, November 2011. Available at: http://mpra.ub.uni-muenchen.de/33867/. Access: 30 set. 2015.
MENDONÇA, T. G.; CARVALHO, D. E.; REIS, M. P. O. Exportações brasileiras de carne suína - medidas técnicas, sanitárias e fitossanitárias. Revista de Política Agrícola, ano XXVI, n.3, p.124-141, jul./set. 2017.
MINISTÉRIO DE DESENVOLVIMENTO, INDÚSTRIA E COMÉRCIO EXTERIOR (MDIC). Correlação de Nomenclaturas - NCM x NBM. Disponível em: http://www.desenvolvimento.gov.br/sitio/interna/interna.php?area=5&menu=1102&refr=605. Acesso: 01 jun. 2012.
MINISTÉRIO DE DESENVOLVIMENTO, INDÚSTRIA E COMÉRCIO EXTERIOR (MDIC). Aliceweb. Disponível: http://aliceweb.desenvolvimento.gov.br/. Access: 30 mar. 2016.
MONTE, D. C.; LOPES, D. B.; CONTINI, E. China - nova potência também no agronegócio. Revista de Política Agrícola, ano XXVI, n.3, p.107-123, jul./set. 2017.
MORETTO, L. G.; AZEVEDO, A. F. Z.; MASSUQUETTI, A.; TAMIOSSO, R. L. O. Integração comercial entre Brasil e China. Revista de Política Agrícola, ano XXVI, n.4, p.7-21, out./dez. 2017.
NOJOSA, G. B.; SOUZA, E. T. Japão – crise e oportunidade. Agroanalysis, v. 31, n. 9, set. 2011. ORGANIZATION FOR ECONOMIC AND COOPERATION DEVELOPMENT - OECD/ FOOD AND AGRICULTURE ORGANIZATION - FAO. OECD-FAO Agricultural Outlook 2014. Paris: OECD Publishing, 2014. Available at: http://dx.doi.org/10.1787/agr_outlook-2014-em. Access: 05 mar. 2016.
ORGANIZATION FOR ECONOMIC AND COOPERATION DEVELOPMENT (OECD/FAO) (2016), OECD-FAO Agricultural Outlook 2016-2025, OECD Publishing, 2016. Paris. Available at: http://dx.doi.org/10.1787/agr_outlook-2016-en. Access: 22 Feb. 2017.
PIET, L.; LATRUFFE, L.; LE MOUËL, C.; DESJEUX, Y. How do agricultural policies influence farm size inequality? The example of France. European Review of Agricultural Economics, v.39, n.1, p.5-28, 2012.
REVEIU, A. E.; DARDALA, M. Quantitative Methods for Identification of Regional Clusters in Romania. Journal of Applied Quantitative Methods, v.6, n.2, p.1-11, 2011.
RUAN, J.; ZHANG, X. "Flying geese" in China: The textile and apparel industry's pattern of migration. Journal of Asian Economics, v.34, p.79-91, 2014.
SÁ, C. D.; MARINO, M. K.; MIZUMOTO, F. M. Redução ou manutenção de subsídios? Agroanalysis, São Paulo, v. 32, n. 1, jan. 2012.
SANGUINET, E. R.; SIQUEIRA, L. V.; CORONEL, D. A.; SCHULTZ, G. Práticas Intervencionistas e Seus Efeitos sobre o Comércio Internacional de Soja: uma análise a partir de um Modelo de Equilíbrio Geral Computável e da Teoria dos Jogos. Revista de Economia e Sociologia Rural, Piracicaba-SP, v.55, n.04, p.641-660, out./dez. 2017.
SANTO, B. R. do E.; LIMA, M. L. F. N. de; SOUZA, C. B. S. de. Os vinte principais mercados para exportação agrícola no futuro. Revista de Política Agrícola, Ano XXI, n.1, jan.-mar.2012.
SARTORIS, A. Estatística e introdução à econometria. São Paulo: Saraiva, 2003.
SBARAI, N.; MIRANDA, S. H. G. Tarifas equivalentes de medidas não tarifárias sobre exportações brasileiras de carne bovina para a UE. Revista de Economia e Sociologia Rural, vol.52, n.2, abr./jun. 2014.
SILVA, T. J. J.; FERREIRA, M. O.; LIMA, J. R. F. A competitividade das exportações de manga e uva do Vale Submédio do São Francisco. Revista de Política Agrícola, ano XXV, n. 4, p.152-163, out./dez. 2016.
SUZIGAN, W., FURTADO, J., GARCIA, R., SAMPAIO, S. E. K. Coeficientes de Gini Locacionais – GL: aplicação à indústria de calçados do Estado de São Paulo. Nova Economia, v.13, n.2, p.39-60, julho-dezembro 2003.
TAMIOSSO, R. L. O.; MASSUQUETTI, A.; FERNANNDES, J. J. Relações comerciais entre os países do BRICS por grau de intensidade tecnológica (2000-2014). Revista de Economia e Agronegócio, v.15, n.1, p.50-78, 2017.
THE ECONOMIST. Estados Unidos - PIB - var. real trimestral anualiz. - (% a.a.) - The Economist - ECONMI4_USPIBG34. Available at: www.ipeadata.gov.br. Access: 08 set. 2016.
VIEIRA, A. V. S.; AZEVEDO, A, F, Z. Impactos do acordo de livre comércio transatlântico e da integração Brasil-União Europeia sobre o Brasil. Revista de Economia e Agronegócio, v.16, n.1, p.42-66, 2018.
VAN DEN HEUVEL, F. P.; DE LANGEN, P. W.; FRANSOO, J. Spatial concentration and location dynamics in logistics: The case of a Dutch province. Journal of Transport Geography, 28: 39-48, April 2013.
WORLD BANK (WB). World Bank national accounts data, and OECD National Accounts data files. Available at: http://databank.worldbank.org/data/home.aspx. Access: 19 July 2016.
WORLD TRADE ORGANIZATION (WTO). Agreement on Agriculture. Available at: http://www.wto.org/english/docs_e/legal_e/14-ag.pdf . Access: 20 dec. 2011.
WORLD TRADE ORGANIZATION (WTO). Trade Policy Review Report by the Secretariat European Union, 2013a. Available at: https://www.wto.org/english/tratop_e/tpr_e/tp384_e.htm. Access: 23 Feb. 2017.
WORLD TRADE ORGANIZATION (WTO). Trade Policy Review Report by the Secretariat Japan - Trade Policies and Practices by Measure, 2013b. Available at: https://www.wto.org/english/tratop_e/tpr_e/tp376_e.htm. Access: 23 Feb. 2017.
WORLD TRADE ORGANIZATION (WTO). Trade Policy Review Report by the Secretariat United States, 2016. Available at: https://www.wto.org/english/tratop_e/tpr_e/s350_e.pdf. Access: 2 sept. 2018.
WORLD TRADE ORGANIZATION (WTO). Trade Policy Review Report by the Secretariat European Union, 2017a. Available at: https://www.wto.org/english/tratop_e/tpr_e/s357_e.pdf. Access: 24 sept. 2018.
WORLD TRADE ORGANIZATION (WTO). Trade Policy Review Report by the Secretariat Japan, 2017b. Available at: https://www.wto.org/english/tratop_e/tpr_e/s351_e.pdf. Access: 20 sept. 2018.
WORLD TRADE ORGANIZATION (WTO). World Trade Statistical Review 2018, 2018a. Available at: https://www.wto.org/english/res_e/statis_e/wts2018_e/wts2018_e.pdf. Access: 20 sept. 2018.
WORLD TRADE ORGANIZATION (WTO). Trade Policy Review Report by the Secretariat China 2018, 2018b. Available at: https://www.wto.org/english/tratop_e/tpr_e/s375_e.pdf. Access: 20 sep. 2018.
Publicado
2019-12-16
Como Citar
Freitas, R. E. (2019). UNITED STATES, EUROPEAN UNION, CHINA, AND JAPAN: DEMAND FOR BRAZILIAN AGRICULTURAL EXPORTS. Revista De Economia E Agronegócio, 17(3), 399-419. https://doi.org/10.25070/rea.v17i3.7960
Seção
Artigos