Desenvolvimento e difusão das premissas de um modelo de “sindicalismo digital”

  • Everton Lima de Oliveira Centro Universitário Católica Rainha do Sertão http://orcid.org/0000-0001-9344-8231
  • Saulo Nunes de Carvalho Almeida Centro Universitário Católica Rainha do Sertão
Palavras-chave: Cybersindicalismo. Democracia. Governo eletrônico. Representação.

Resumo

A reforma do sistema sindical sempre apresentou grande polêmica, principalmente por necessitar da competência do congresso nacional, uma reforma muito burocrática e demorada, ao mesmo tempo, as relações entre representantes e representados se modificam a cada momento através das descobertas tecnológicas. O trabalho tem como objetivo fazer uma reflexão acerca da atual crise do sistema sindical, especialmente, da representatividade deste em face dos trabalhadores. A pesquisa se delimitará a representatividade por esse ser um dos pilares essenciais do sindicalismo. O trabalho pautou-se na pesquisa bibliográfica, empregando fontes como artigos científicos, livros, dissertações e teses, principalmente, das tecnologias da informação e comunicação. Conclui-se que da mesma forma que os processos tecnológicos puderam transformar a forma dos governos interagirem com os cidadãos, essa premissa pode ser adaptável para a realidade sindical, onde há desinteresse crescente nessas organizações, principalmente por aqueles que já nasceram na época tecnológica, grupo conhecido como “geração z”.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Everton Lima de Oliveira, Centro Universitário Católica Rainha do Sertão
Granduando do 5º semestre do Curso de Direito na Instituição Centro Universitário Católica de Quixadá - UNICATÓLICA, Bolsista do programa de iniciação científica (PIC) da UNICATÓLICA.
Saulo Nunes de Carvalho Almeida, Centro Universitário Católica Rainha do Sertão
Doutor e Mestre em Direito Constitucional nas Relações Privadas pela Universidade de Fortaleza - UNIFOR. Especialista em Direito Tributário, Previdenciário e do Trabalho pela Faculdade Ateneu. Bacharel em Direito pela Universidade de Fortaleza (2009). Advogado.

Referências

ALMEIDA, S. N. C. As redes sociais como uma nova ferramenta de organização e democracia sindical. Revista Síntese Trabalhista e Previdenciária, São Paulo, v. XXIV, p.80-94, 2013.

ALMEIDA, S. N. C. Como a internet pode revolucionar as relações sindicais – Premissas iniciais para um sindicalismo digital. Revista de Direito do trabalho, São Paulo, v.39, p.155-175, 2013.

ARAKAKI, C. O Governo eletrônico como instrumento de aproximação do governo e o cidadão. 2008. 164 f. Dissertação (Mestrado em Comunicação) - Universidade de Brasília, UnB. Brasília. 2008

COELHO. E. M. Governo eletrônico e seus impactos na estrutura e na força de trabalho das organizações públicas. Revista do Serviço Público, Ano 52, nº2, abr-jun, p.111-136

LÉVY, Pierre. Cibercultura. 34 ed. São Paulo. 1999.

MELLO, Gilmar Ribeiro. Estudo das práticas de governança eletrônica: instrumento de controladoria para a tomada de decisões na gestão dos estados brasileiros. 2009. 187 f. Tese (Doutorado em Ciências Contábeis) – Departamento de Contabilidade e Atuária, Universidade de São Paulo. São Paulo. 2009.

RIECKEN, Rinalda Francesca. Governo Eletrônico em Administrações Locais Brasileiras: avaliação de progresso, fatores intervenientes e critérios de priorização de iniciativas. 2008. 538 f. Tese (Doutorado em Ciências da Informação) – Departamento de Ciência da Informação e Documentação, Universidade de Brasília. Brasília. 2008.

Publicado
2017-10-11
Como Citar
Oliveira, E. L. de, & Almeida, S. N. de C. (2017). Desenvolvimento e difusão das premissas de um modelo de “sindicalismo digital”. Revista De Direito, 9(01), 41-62. Recuperado de https://periodicos.ufv.br/revistadir/article/view/252703892017090102
Seção
Artigos de fluxo contínuo