Transgênicos: a ciência do lucro monocultural

  • Maria Paula da Rosa Ferreira Universidade Franciscana https://orcid.org/0000-0002-6492-1912
  • Rosane Beatris Mariano da Rocha Barcellos Terra Universidade Franciscana
  • Guilherme Streit Carraro Escola Paulista de Direito
Palavras-chave: Ciência, Lucro, Monocultura, Transgênicos.

Resumo

Em uma era de mercantilização da natureza, percebe-se a utilização de artimanhas para satisfazerem a destruição de culturas tradicionais e sustentáveis e, por sua vez, justificarem os métodos exploratórios da ciência do lucro, principalmente quando referente ao cultivo monocultual transgênico. Toda destruição da natureza é acompanhada por destruições culturais. Assim, intentou-se, nesta produção, se desconstruir o dogma da infalibilidade da ciência monocultural transgênica e promover a conscientização de uma realidade onde critérios de qualidade estão sendo substituídos por critérios de produtividade e quantidade. Buscou-se, dessa forma, demonstrar a necessidade de se pensar em uma cultura da vida. Aplicou-se o método de abordagem dedutivo, método de procedimento monográfico e teoria de base sistêmico complexa com fundamento em Capra e Morin.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Maria Paula da Rosa Ferreira, Universidade Franciscana

Advogada. Professora. Mestre em Direito pela Universidade Federal de Santa Maria - PPGD/UFSM - Linha I - Direitos da Sociobiodiversidade e Sustentabilidade. Dissertação de mestrado aprovada com indicação para publicação por excelência. Especialista em Direito Processual Civil pela Universidade Franciscana (UFN). Graduada em Direito pela Universidade Franciscana, UFN, com a primeira Láurea Acadêmica como mérito acadêmico pelo exemplar desempenho no ensino, pesquisa e extensão no Curso de Direito. Extensão universitária em Negociações de Sucesso: Estratégias e Habilidades Essenciais - University of Michigan, UMICH, Estados Unidos. Extensão universitária em Introduction to Sustainability - University of Ilinóis at Urbana-Champaign, UIUC, Estados Unidos. Extensão universitária em Curso de Língua Estrangeira - Inglês conversação - Universidade Franciscana, UFN, Brasil. Docência orientada nas cadeiras de Proteção Internacional da Propriedade Intelectual e do Patrimônio Cultural da Humanidade, Direito e Bioética e Direitos do Autor, no curso de Direito da Universidade Federal de Santa Maria - UFSM. Assessoria nas cadeiras de Introdução ao Estudo do Direito, Pesquisa em Direito I e Temas emergentes: Leitura contemporânea da lei do estatuto do idoso, no curso de Direito da Universidade Franciscana - UFN. Professora em Curso Preparatório para Concurso nas matérias de Direito das Pessoas com Deficiência, Direito da Criança e do Adolescente, Legislações Especiais, Regimento Interno do Tribunal de Justiça do Rio Grande do Sul, Regime Jurídico Único dos Servidores Públicos Municipais de Santa Maria e Lei Orgânica do Município de Santa Maria. E-mail: mariapauladarosa@hotmail.com.

Rosane Beatris Mariano da Rocha Barcellos Terra, Universidade Franciscana
Doutora em Direito pela Universidade de Santa Cruz do Sul - UNISC, com bolsa CAPES (2015). Mestre em Direito pela Universidade de Santa Cruz do Sul - UNISC (2006). Especialista em Pesquisa pelo Centro Universitário Franciscano - UNIFRA (2005). Graduada em Direito pela Universidade do Vale do Rio dos Sinos - UNISINOS (1990). Possui formação em Magistério pelo Colégio São José - Vacaria (1984). Professora da Universidade Franciscana - UFN, onde também atua como pesquisadora. Detentora de formação com aptidão para o exercício da docência à distância EAD (UNISC e UFN). Detém experiência nas áreas de Direito Civil, Direito Penal, Disciplinas Propedêuticas e Políticas Públicas. Desempenha a função de Coordenadora e professora de Pós-Graduação Lato Sensu em Direito e em Auditoria e Controladoria pela Universidade Franciscana - UFN. Integrante do Comitê de Avaliação do Seminário de Iniciação Científica (SIC) vinculado e cadastrado pelo SIGFAPERGS sob n. 9922.29417512.06012014 - FAPERGS pela Universidade Franciscana - UFN. Integrante do Comitê do Seminário de Ensino Pesquisa e Extensão - SEPE - da Universidade Franciscana - UFN. Destaca-se pela produção de artigos e capítulos de livros, bem como participações, defesas, apresentações e presidência de mesas em Congressos e Seminários voltados à área do Direito e áreas correlatas. Integrante do Grupo de Pesquisas e Estudos Teoria Jurídica no Novo Milênio, do curso de Direito da UFN.
Guilherme Streit Carraro, Escola Paulista de Direito

Mestrando em Direito pela Escola Paulista de Direito. Mestre em Direito pela Universidade de Marília. Especialista em Direito Notarial e Registral pela Universidade Anhanguera - Uniderp. Especialista em Direito e Processo do Trabalho pela Universidade Anhanguera - Uniderp. Graduado em Direito pela Universidade Federal de Santa Maria. Oficial Registrador do Cartório de Registro de Imóveis de Rancharia - SP, tendo exercido, anteriormente, os cargos de Oficial de Justiça Avaliador Federal e Técnico Judiciário junto ao TRT4. Tem experiência na área de Direito e Processo do Trabalho e em Direito Notarial e Registral.

Referências

CAPRA, Fritjof. A Teia da Vida. São Paulo: Cuitrix, 1996.

FRITZ, Jean-Claude. Las múltiples finalidades del sistema de propiedad intelectual. Puesta em perspectiva de um elemento del conflicto entre el derecho internacional de los negocios y el derecho de los pueblos. In: RUBIO, David Sánchez; ALFARO, Norman J. Solórzano; CID, Isabel V. Lucena. Nuevos colonialimos del capital: propiedad intelectual, biodiversidad y derecho de los pueblos. Barcelona: Içaria, 2004, p. 225-273.

HERMITTE, Marie-Angèle. Os fundamentos jurídicos da sociedade de risco: uma análise de U. Beck. In: VARELLA, Marcelo Dias (Org.). Governo de Riscos/ Rede Latino – Americana – Europeia sobre Governo de Riscos. Brasília, 2005.

JUNGES, José Roque. (Bio) Ética Ambiental. São Leopoldo: Unisinos, 2010.

MORIN, Edgar. Introdução ao Pensamento Complexo. Tradução de Dulce Matos. Lisboa: Piaget, 2003.

OST, François. A Natureza a Margem da Lei: a ecologia à prova do Direito. Lisboa: Piaget, 1995.

PORTO-GONÇALVES, Carlos Walter. A globalização da natureza e a natureza da globalização. 3. ed. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 2012.

SANTILLI, Juliana Ferraz da Rocha. Agrobiodiversidade e Direitos dos agricultores. 2009. 409f. Tese (Programa de Pós-Graduação em Direito – Doutorado) - Pontifícia Universidade Católica do Paraná, Curitiba, 2009.

SANTOS, Laymert Garcia dos. Quando o conhecimento tecnocientífico se torna predação hight-tech: recursos genéticos e conhecimento tradicional no Brasil. In: Boaventura de Sousa Santos (org.) Semear outras Soluções: os caminhos da biodiversidade e dos conhecimentos rivais. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 2005.

SHIVA, Vandana. Monoculturas da mente: perspectivas da biodiversidade e da biotecnologia. Tradução de Dinah de Abreu Azevedo. São Paulo, Gaia, 2003.

TYBUSH, Jerônimo Siqueira. Sustentabilidade multidimensional: elementos reflexivos na produção da técnica jurídico-ambiental. 2011. 222f. Tese. (Programa Programa de Pós-Graduação Interdisciplinar em Ciências Humanas – Doutorado) – Universidade Federal de Santa Catarina, Florianópolis, 2011.

WILSON, E.O. A situação atual da diversidade biológica. In: WILSON, E.O. Biodiversidade. Rio de Janeiro: Nova Fronteira, 1997.

ZHOURI, Andréia; LASCHFSKI, Klemens. Desenvolvimento e conflitos ambientais: um novo campo de investigação. In: ZHOURI, Andréia; LASCHFSKI, Klemens (Org.). Desenvolvimento e conflitos ambientais. Belo Horizonte: UFMG, 2010.

Publicado
2020-04-30
Como Citar
da Rosa Ferreira, M. P., Mariano da Rocha Barcellos Terra, R. B., & Streit Carraro, G. (2020). Transgênicos: a ciência do lucro monocultural. Revista De Direito, 12(01), 01-18. https://doi.org/10.32361/202012018891
Seção
Artigos