A FORMAÇÃO DO PROFISSIONAL DE EDUCAÇÃO FÍSICA PARA ATUAR NA EDUCAÇÃO DO CAMPO

Autores

  • Karini Borges dos Santos Mestre em Educação Física pela Universidade Federal do Paraná. Especialista em Educação no Campo pela Faculdade Eficaz de Maringá/PR. Docente da UFPR
  • Hernani Augusto Guntowski Educador Físico graduado pela Uniandrade/PR.
  • Silvana Rodrigues Malheiro Huss Mestre em Educação pela Universidade Estadual de Maringá - UEM. Docente da Faculdade Eficaz de Maringá/ PR

Palavras-chave:

Educação Física, Educação no Campo, formação profissional

Resumo

A atividade física contribui para o desenvolvimento integral do aluno, considerando os aspectos físico, cognitivo, social e psicológico. Todavia, para que tenha significado, devem-se respeitar as singularidades de cada grupo. O objetivo deste estudo foi verificar o preparo na formação do profissional de Educação Física para trabalhar especificamente com a Educação no Campo. Para isso, realizou-se um apanhado das faculdades que oferecem o curso de licenciatura em Educação Física na cidade de Curitiba; analisou-se a grade curricular de cada curso; foi verificada a presença/ausência do conteúdo nas ementas; e, por fim, foi realizada uma enquete com alunos egressos no intuito de investigar se a graduação proporcionou algum preparo para a docência voltada ao grupo de camponeses. Das oito faculdades avaliadas, ficou constatado que apenas uma inclui o tema da Educação no Campo em seu conteúdo programático. O movimento possibilita comunicação, desenvolvimento, formulação de senso crítico e reflete-se em uma formação para cidadania. Dessa forma, a disciplina Educação Física é um importante elemento no processo de ensino e aprendizagem do homem do campo para revitalização e valorização de sua identidade. Entretanto, para que cumpra seu papel, é indispensável que esteja articulada com a realidade do campo.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

AISENSTEIN, A.; GANZ, N.; PERCZYK J. El deporte en la escuela. Los límites de la recontextualización. Disponível em: <http://www.efdeportes.com/>. Revista Digital, Buenos Aires, año 6, n. 30, febrero 2001.

ANTONIO, C. A. O currículo e escolas do campo: questões político-pedagógicas em superação. Revista do Centro de Educação, v. 33, n. 1, 2008.

ARROYO M. G. Que educação básica para os povos do campo? 2008.
Disponível em: <http://www.nre.seed.pr.gov.br/cascavel/arquivos/File/Que_educacao_basica_para_os_povos_do_campo.pdf>

ARROYO, M. G. Pedagogias em movimento: o que temos a aprender dos movimentos sociais? Currículo sem Fronteiras, v.3, n.1, 2003.

BRASIL. Constituição. 1988. Constituição da República Federativa do Brasil. Brasília: MEC, 1988.

CALDARTE, R. S. Sobre Educação do Campo. In.: SANTOS, Clarice Aparecida dos (Org.). Políticas públicas: educação. Brasília: Incra-MDA, 2008. (Por uma Educação do Campo, n. 7. Coleção).

HAGE, S. M. (Org.). Educação do Campo na Amazônia: retratos de realidades das escolas multisseriadas no Pará. Belém: 2005.

INSTITUTO AYRTON SENNA. Educação pelo esporte. Disponível em: <www.ias.org.br>.

KOLLING, E. J.; CERIOLI, P. R.; CALDART, R. S. (Org.). Educação do Campo: identidade e políticas públicas. Brasília: Articulação Nacional por uma Educação do Campo, 2002. v. 4.

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO E DO DESPORTO. Referencial Curricular Nacional para as Escolas Indígenas. Brasília, DF: MEC/Secretaria da Educação Fundamental, 1988.

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO. Diretrizes Operacionais para a Educação Básica nas Escolas do Campo. Brasília, 2002.

ONGARO, C. F.; SILVA, C. S.; RICCI, S. M. A importância da música na aprendizagem. Brasil, 2006. Disponível em: <http://www.alexandracaracol.com/Ficheiros/music.pdf>

PEREIRA, F. R. S.; SANTOS, L. P.; AMORIM, K. S.; PACHECO, B. L. M. O tema jogo infantil no periódico Pro. Posições Psicol. Esc. Educ., Campinas, v. 13, n.1 , 2009.

RAMOS, E. S. H. A importância da ginástica geral na escola e seus benefícios para crianças e adolescentes. Jaguariúna, 2007. Monografia (Educação Física) – Faculdade de Educação Física, Faculdade de Jaguariúna, Januário, 2007.

RIBEIRO, D. Lei de Diretrizes e Bases da Educação Nacional (Lei n. 9394/96). Brasília: Centro Gráfico, 1997.

SANTOS, B. S. (Org.). Reconhecer para libertar: os caminhos do cosmopolitismo multicultural. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 2003.

SILVA, R. L. A literatura da educação do campo no Brasil Contemporâneo. Monografia (Curso de Pedagogia) – UFRRJ, 2010.

VENDRAMINI, C. R. Educação e trabalho: reflexões em torno dos movimentos sociais do campo. Cad. Cedes, Campinas, v. 27, n. 72, 2007.

Downloads

Publicado

2013-07-30

Como Citar

Santos, K. B. dos ., Guntowski, H. A. ., & Huss, S. R. M. . (2013). A FORMAÇÃO DO PROFISSIONAL DE EDUCAÇÃO FÍSICA PARA ATUAR NA EDUCAÇÃO DO CAMPO. Revista Mineira De Educação Física, 21(2), 105-115. Recuperado de https://periodicos.ufv.br/revminef/article/view/10134