Efeitos da Crise Mundial e Perspectivas de Expansão da Economia Brasileira

  • José Matias-Pereira Universidade de Brasília
Palavras-chave: Mudança no cenário mundial, fragilidades da política econômica, perspectivas de crescimento, Brasil

Resumo

Temos como objetivo neste artigo, apoiado nos principais indicadores da economia global e nacional, promover uma análise dos efeitos da crise mundial e as perspectivas de crescimento da economia brasileira no período de 2012 e 2013. O referencial teórico está apoiado nas teorias keynesiana, neoinstitucionalista e das finanças públicas. Trata-se de um artigo bibliográfico, descritivo e qualitativo, cujas discussões estão baseadas nas projeções contidas nos relatórios das principais instituições multilaterais e nacionais brasileiras, em especial nas variáveis econômicas mais relevantes como o crescimento da economia mundial, do comportamento do nível de emprego e da inflação. Os resultados das discussões, a partir das análises dos documentos citados, evidenciam que a crise econômica mundial continua impactando de forma preocupante na maioria dos países, em especial, nos denominados Zeus (membros da Zona do Euro e Estados Unidos), e que o desempenho da economia brasileira deverá crescer num ritmo menor nos próximos anos. Essas constatações nos permite concluir que se faz necessário a definição de um diagnóstico consistente para o Brasil, que permita uma mudança estrutural no potencial de expansão da economia do país, em especial, preparando de forma mais adequada o seu ambiente macro e microeconômico.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

José Matias-Pereira, Universidade de Brasília
Doutor em Ciência Política – Universidade Complutense de Madri – Espanha Pós-doutor em Administração pela Universidade de São Paulo (FEA/USP) Professor-pesquisador associado do Programa de Pós-Graduação em Administração (PPGA/UnB)

Referências

BANCO MUNDIAL. Relatório Perspectiva Econômica Global 2012 (GEP).
Washington D.C.: Banco Mundial, jun. 2012.
BRASIL. Senado Federal. Constituição da República Federativa do Brasil. Brasília:
Senado Federal, 2012.
BRASIL. Banco Central. Relatório do Comitê de Política Monetária. Brasília:
COPOM/BCB, jul. 2012. Disponível em: www.bcb.gov.br. Pesquisa feita em
19.08.2012.
BRASIL. Banco Central. Indicadores Econômicos. Brasília: DEPEC/BCB, jul. 2012.
BRASIL. Banco Central. Focus – Relatório de Mercado. Brasília: BCB, jul. 2012.
Disponível em: http://www.bcb.gov.br
BRASIL. IBGE. Contas Nacionais. Rio de Janeiro: IBGE, 2011a. Disponível em:
www.ibge.gov.br. Pesquisa feita em 12.08.2012.
BRASIL. IBGE. Pesquisa Industrial Mensal Produção Física – Regional. Rio de
Janeiro: IBGE, 2011b. Disponível em: www.ibge.gov.br. Pesquisa feita em
15.08.2012.
BRASIL. IBGE. Síntese dos Indicadores Sociais. Rio de Janeiro: IBGE, 2011c.
Disponível em: www.ibge.gov.br. Pesquisa feita em 15.07.2012.
IMF. International Monetary Fund. World Economic Outlook Update. Global Recovery
Advances but Remains Uneven. Washington – DC: IMF, jul. 2012. Disponível em:
www.imf.org. Pesquisa feita em 27.08.2012.
KEYNES, John M. Teoria geral do emprego, do juro e do dinheiro. São Paulo: Abril
Cultural, 1983. (Os Economistas).
KEYNES, John M. The Collected Writings of John Maynard Keynes, 30 volumes.
London: MacMillan e Cambridge: Cambridge University Press. Volumes identificados
como CW, seguidos pelo número respectivo.
LEEPER, E. M. Equilibrium under active and passive monetary and fiscal policies.
Journal of Monetary Economics, v. 27, n. 1, p. 129-147, 1991.
LEEPER, E. M. A simple model of the fiscal theory of the price level. Bloomington:
Indiana University, 2005.
MATIAS-PEREIRA, J. Curso de Administração Pública. 3.ed. São Paulo: Atlas, 2010.
MATIAS-PEREIRA, J. Curso de Administração Estratégica. São Paulo: Atlas, 2011.
MATIAS-PEREIRA, José. Gestão das Políticas Fiscal e Monetária: Os efeitos
colaterais da crise mundial no crescimento da economia brasileira. Revista
Observatorio de la Economía Latinoamericana, vol. 148, p. 1-23, 2011.
MATIAS-PEREIRA, J. Finanças Públicas: foco na política fiscal, no planejamento e
no orçamento público do Brasil. 6. ed. São Paulo: Atlas, 2012.
MUSGRAVE, R.; MUSGRAVE, P. B. Finanças Públicas – Teoria e Prática. São
Paulo:
Editora Campus – Editora da Universidade de São Paulo, 1980.
MUSGRAVE, Richard. The Theory of Public Finance. New York: McGraw-Hill, 1959.
NORTH, D. Institutions, institutional change and economic performance. 7th ed.
Cambridge: Cambridge University Press, 1997.
ONU. Nações Unidas. Conferência das Nações Unidas para o Comércio e o
Desenvolvimento - UNCTAD. Relatório 'Situação e Perspectivas da Economia
Mundial. Genebra: Unctad, jan. 2012.
ONU. Nações Unidas. Organização Internacional do Trabalho - OIT. Relatório
Panorama Laboral 2011. Genebra: OIT, jan. 2012. Disponível em http://www.ilo.org.
ONU. Nações Unidas. OIT. Organização Internacional do Trabalho. Relatório
Tendências Mundiais de Emprego 2012: prevenir uma crise mais profunda de
empregos. Genebra: OIT, jan. 2012. Disponível em http://www.ilo.org.
ONU. Nações Unidas. OIT. Organização Internacional do Trabalho. Relatório
Tendências Mundiais de Emprego 2012. Genebra: OIT, abr. 2012.
OECD. Organization for Economic Co-operation and Development. OECD Economic
Outlook No. 88. Paris: OECD, November 2010. Disponível em:
http://www.oecd.org/dataoecd/41/33/35755962.pdf. Pesquisa feita em 17.08.2012.
SARGENT, T. J. Beyond demand and supply curves in macroeconomics. American
Economic Review Papers and Proceedings, n. 72, 1982.
SARGENT, T. J. Reaganomics and credibility, rational expectations and inflation.
New York: Harper and Row, 1986.
SIMS, C. A. A simple model for study of the price level and the interaction of
monetary and fiscal policy. Economic Theory, n.4, 1994.
WORLD BANK. The International Bank for Reconstruction and Development. Global
Economic Prospects 2012. Washington DC: The World Bank, jun. 2012. Disponível
em: www.worldbank.org . Pesquisa feita em 11.08.2012.
WOODFORD, M. Price level determinacy without control of a monetary aggregate.
NBER Working Paper, n. 5204, 1995.
WOODFORD, M. Interest and prices: foundations of a theory of monetary policy.
New Jersey: Princeton University Press, 2003.
Publicado
2012-09-19
Como Citar
Matias-Pereira, J. (2012). Efeitos da Crise Mundial e Perspectivas de Expansão da Economia Brasileira. Administração Pública E Gestão Social, 4(1), 02-31. Recuperado de https://periodicos.ufv.br/apgs/article/view/4045
Seção
Artigos