O Institucionalismo Sociológico na Implementação da Política e Atenção à Saúde do Servidor Público de uma Instituição Federal de Ensino Superior de Minas Gerais

  • Odemir Vieira Baeta Universidade Federal de Viçosa
Palavras-chave: Reuni, políticas de gestão pública, acesso no superior público

Resumo

Neste trabalho, utilizou-se a pesquisa exploratória e descritiva a fim de analisar como a implementação da política e atenção à saúde do servidor público federal é institucionalizada na Universidade Federal de Viçosa, MG, na representação dos servidores técnicos de nível superior da área de saúde ocupacional. A classificação desta pesquisa foi determinada pela impossibilidade de identificar, na literatura, estudos que abordassem a implementação de tal política sob a abordagem da teoria institucional. Embora, todos os órgãos da administração pública federal estejam sujeitos à política, adotou-se uma instituição federal de ensino superior como estudo de caso, a UFV, uma das razões por que a abordagem qualitativa foi predominante, pois  apresentou-se  com a possibilidade de compreensão subjetiva das atividades simbólicas que os técnicos de nível superior empregam na construção e representação da realidade social. O estudo de caso foi a estratégia adotada por permitir uma investigação que preserva as características sistêmicas e significativas dos acontecimentos da realidade, tal como foi conduzido neste trabalho. Grupo de foco e entrevistas foram as técnicas utilizadas para a coleta de dados.  Na avaliação destes, empregou-se a análise de conteúdo que teve como finalidade a descrição objetiva, sistemática do conteúdo manifesto da comunicação. O uso desta técnica possibilitou a abordagem quantitativa, ao estabelecer a freqüência das características que se repetiram no conteúdo do texto. O programa QSRN6 contribuiu para uma melhor visualização dos resultados quantificados pela análise. A teoria institucional deu o embasamento teórico, que possibilitou melhor compreensão dos dados. Confirma-se a aplicabilidade da teoria institucional na análise do processo de implementação da política e atenção à saúde do servidor público federal. Os resultados evidenciaram que estão presentes, no ambiente institucional em Viçosa, todos os processos de homogeneizações isomórficas que permitiram analisar a realidade retratada pelos servidores. Também, foram identificados aspectos que contribuirão para a melhor compreensão da fase de implementação de uma política pública, ao verificar o perfil e o papel dos técnicos de nível superior, diretamente, afetados pela política na UFV. Foram identificados aspectos práticos, além da caracterização teórica da política e fornecidas informações que podem auxiliar nesses processos, maximizando o grau da continuação dessa política. Os principais fatores, que facilitaram essa implementação, incluem a participação da administração superior nas ações, muito além do discurso de humanização, proporcionando, assim, respaldo e legitimidade, sendo de extrema importância para influenciar e conscientizar os demais membros da instituição.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

ARRUDA, A. Teoria das representações sociais e teorias de gênero. Cadernos de Pesquisa, n.
117, p. 127-147, nov, 2002.
BARDIN, L. Análise de conteúdo. Lisboa: Edições, 2009.
BORGES, J. M; SABIONI, S. G; MAGALHÃES, G. F. P. A Universidade Federal de Viçosa
no século XX. 2 ed.Viçosa, MG: Ed. UFV, 2006.
____________________. Introduction. In: DIMAGGIO, Paul J.; POWELL, Walter W. (Eds.)
The new institutionalism in organizational analysis. Chicago: University of Chicago Press,
1991.
DIMAGGIO, P.. J; Powell, W. A Gaiola de ferro revisitada: isomorfismo institucional e
racionalidade coletiva nos campos organizacionais. RAE, vol. 45. n. 2. 2005.
___________. Pesquisa qualitativa: reflexões sobre trabalho de campo. Cadernos de Pesquisa.
Campinas, n. 115, p. 139-154, jul. 2001.
DUARTE, R. Entrevistas em pesquisas qualitativas. Revista Educar. Curitiba, PR: n.24, p. 213-
225, 2004.
FREY, K.. Políticas públicas: um debate conceitual e reflexões referentes à prática da análise de
políticas públicas no Brasil. Revista Planejamento e Políticas Públicas, n. 21, jun. 2000.
GODOY, A. S. Introdução à pesquisa qualitativa e suas possibilidades. Revista de
Administração de Empresas, v. 35, n. 2, p. 57-63, mar./abr. 1995.
GUIZZO, B.S; KRZOMINSKI, C.O; OLIVEIRA, D.L.L.C. O software QSR6 2.0 na análise
qualitativa de dados: ferramenta para a pesquisa em ciências humanas e da saúde. Rev.
Gaúcha Enfermagem, Porto Alegre, v. 24, n. 1, p. 53-60, abr. 2003.
HALL, P. A; TAYLOR, R. C. R. As três versões do neo-Institucionalismo. Lua Nova, n. 58,
p.193-223, 2003.
JODELET, D. (Org.). As representações sociais. Rio de Janeiro: EdUERJ, 2002.
LEITÃO, B. J. M. Grupo de foco: o uso da metodologia de avaliação qualitativa como suporte
complementar a avaliação quantitativa realizada pelo sistema de bibliotecas da USP. 2003.
Dissertação (mestrado) – Universidade de São Paulo, São Paulo, 2003.
MEIRELES, H. L. Direito administrativo brasileiro. São Paulo: Malheiros, 2006.
MINISTÉRIO DO PLANEJAMENTO. Sistema integrado de atenção à saúde do
servidor.https://www1.siapenet.gov.br/saude/acesso em: 21 jun. 2009.
MORGAN, D. L. Focus groups. Annual Review Sociology, n. 22, p. 129-152, 1996.
MOSCOVICI, S. Representações sociais: investigações em psicologia social. Rio de Janeiro:
Vozes, 2003.
PUGLISI, M. L; FRANCO, B. Análise do conteúdo. Brasília: Líber ed, 2005.
PRÓ-REITORIA DE ENSINO (PRE). Catálogo de graduação 2010. Universidade Federal de
Viçosa, Pró-Reitoria de Ensino. Viçosa: UFV; 2010.
QUALITATIVE SOLUTIONS RESEARCH. QSR6. In: Qualitative research. 3rd ed.
Melbourne: QSR, 2002.
ROCHA, R. A avaliação da implementação de políticas públicas a partir da perspectiva neoinstitucional: avanços e validade. Cadernos EBAPE.BR, v. 2, n. 1, mar. 2004.
RUA, M. G. Análise de políticas publicas: conceitos básicos. Programa de Apoio à Gerência
Social no Brasil. [S.L.] BID, 1997.
YIN, R. K. Estudo de caso: planejamento e métodos. Trad. por Daniel Gressi. 3. ed. Porto
Alegre: Bookman, 2005.
Publicado
2012-09-12
Como Citar
Vieira Baeta, O. (2012). O Institucionalismo Sociológico na Implementação da Política e Atenção à Saúde do Servidor Público de uma Instituição Federal de Ensino Superior de Minas Gerais. Administração Pública E Gestão Social, 3(2), 232-242. Recuperado de https://periodicos.ufv.br/apgs/article/view/4052
Seção
Artigos