O Futuro do Hospital Nossa Senhora está em Suas Mãos

  • Andressa Centenaro Faculdade Meridional IMED Imed Business School (PPGA)
  • Angela Maria Ortolan Bonemberger Faculdade Meridional IMED Imed Business School (PPGA)
  • Tainara Sartori Faculdade Meridional IMED Imed Business School (PPGA)
  • Julio Cesar Ferro de Guimarães Universidade Federal de Pelotas (UFPel) Centro de Engenharias Engenharia de Produção
Palavras-chave: Organizações sem fins Lucrativos, Planejamento estratégico, Saúde Pública, Terceiro Setor

Resumo

A gestão de um hospital filantrópico é mais complexa do que aparenta. Embora receba benefícios fiscais, sua gestão depende de tomada de decisões tal qual as empresas privadas. A organização em estudo, o Hospital Nosso Senhora, trata de uma instituição Filantrópica, ou seja, sem fins lucrativos, idealizada por um grupo de indivíduos visionários na década de 80, que fundam um Hospital para melhor atender a comunidade. Porém a manutenção dessa instituição se torna uma tarefa que exige muito dos gestores. Após ter passado por duas crises financeiras, o futuro do Hospital Nossa Senhora está incerto, e depende de uma série de tomada de decisões de seus gestores. Diante ao exposto, esse caso procura fazer uma discussão sobre a gestão das instituições sem fins lucrativos e sobre a dificuldade dos hospitais frente aos problemas de gestão pública e do Sistema Único de Saúde.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Andressa Centenaro, Faculdade Meridional IMED Imed Business School (PPGA)
Mestre em Administração pela IMED
Angela Maria Ortolan Bonemberger, Faculdade Meridional IMED Imed Business School (PPGA)
Mestre em Administração pela IMED
Tainara Sartori, Faculdade Meridional IMED Imed Business School (PPGA)
Mestre em Administração pela IMED
Julio Cesar Ferro de Guimarães, Universidade Federal de Pelotas (UFPel) Centro de Engenharias Engenharia de Produção
Doutor em Administração pela PUCRS e pela UCS.

Referências

Albuquerque, A. C. C. (2006). Terceiro Setor: história e gestão das organizações. São Paulo: Summus.
Araújo-Silva, F., & Gonçalves, C. A. (2011). O processo de formulação e implementação de planejamento estratégico em Instituições do setor público. Revista de Administração da UFSM, 4(3), 458-476.
Barney, J. B. (1991). Firm resources and sustained competitive advantage. Journal of Management, 17(1), 99-120.
Barney, J. B., & Hesterly, W. (2011). Administração estratégica e vantagem competitiva. 3. ed. São Paulo: Pearson.
Costa, C. S., & Visconti, G. R (2001). Terceiro setor e desenvolvimento social. Rio de Janeiro: Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES). Área de Desenvolvimento Social. Recuperado em 20 março, 2016, de .
Ebrahim, A. (2003). Accountability in practice: Mechanisms for NGOs. World Development, 31(5), 813-829.
Fernandes, B. H. R., & Berton, L. H. (2012). Administração estratégica: da competência empreendedora à avaliação de desempenho (2a ed). São Paulo: Saraiva.
Froelich, K. A. (1999). Diversification of Revenue Strategies: Evolving Resource Dependence in Nonprofit Organizations. Nonprofit and Voluntary Sector Quarterly, 28(3), 246-268.
Grant, R. M. (1991). The resource based theory of competitive advantage: implications for strategy formulation. California Management Review, 33(3), 114-135.
Gronbjerg, K. A. (1991). Managing grants and contracts: The case of four nonprofit social servisse organizations. Nonprofit and Voluntary Sector Quarterly, 20(1), 5-24.
Hall, R. H. (1984). Organizações: estrutura e processos (3a ed.). Rio de Janeiro: Prentice-Hall.
Hitt, M. A., Ireland, R. D., & Hoskisson, R. E. (2011). Administração estratégica: competitividade e globalização (2a ed.). São Paulo: Cengage Learning.
Kim, M. (2013). Socioeconomic Diversity, Political Engagement, and the Density of Nonprofit Organizations in US Counties. The American Review of Public Administration, 45(4), 402-416.
Lima Filho, R. N., Bruni, A. L., & Cordeiro Filho, J. B. (2011). Planejamento estratégico em entidades do terceiro setor: uma análise na região metropolitana de Salvador. Revista de Administração e Contabilidade da Faculdade Anísio Teixeira, 2(2), 4-19.
Mintzberg, H., Ahlstrand, B., & Lampel, J. (2009). Safári da estratégia (2a ed.). Porto Alegre: Bookman.
Oliveira, D. P. R. (2011). Planejamento estratégico: conceitos, metodologias e práticas (29a ed.). São Paulo: Atlas
Pfeffer, J., & Salancik, G. R. (1978). The external control of organizations. NewYork: Harper and Row.
Salamon, L. M. (1987). Of market failure, voluntary failure, and third-party government: Toward a theory of government-nonprofit relations in the modern welfare state. Nonprofit and Voluntary Sector Quarterly, 16(1-2), 29-49.
Salamon, L. M. (1994). The rise of the nonprofit sector. Foreign Affairs, 73(4), 109-109.
Publicado
2017-04-28
Como Citar
Centenaro, A., Bonemberger, A. M. O., Sartori, T., & Guimarães, J. C. F. de. (2017). O Futuro do Hospital Nossa Senhora está em Suas Mãos. Administração Pública E Gestão Social, 1(2), 130-134. Recuperado de https://periodicos.ufv.br/apgs/article/view/5053
Seção
Casos para ensino