INSTITUCIONALIZAÇÃO DA FORMAÇÃO SUPERIOR EM EDUCAÇÃO DO CAMPO: MATERIALIZAÇÃO DOS PRINCÍPIOS NA LICENCIATURA

  • Maura Pereira Dos Anjos UNIFESSPA
Palavras-chave: Política de Ensino Superior, Formação Docente, Licenciatura em Educação do Campo.

Resumo

Este artigo discute a institucionalização da Educação Superior do Campo a partir da criação do curso de Licenciatura em Educação do Campo (LPEC) na Universidade Federal do Sul e Sudeste do Pará. Trata-se de uma pesquisa qualitativa, que busca analisar a concepção e a prática da organização do trabalho pedagógico desenvolvido no curso a partir da Alternância Pedagógica e da teoria crítica. Na construção da licenciatura há desafios internos e externos: desafios do reconhecimento social e institucional a partir de contratação dos egressos e inserção nos concursos públicos; a realização da alternância pedagógica, na aproximação da Educação Básica do Campo; o desafio de materializar a proposta da Educação do Campo em contraposição ao projeto neotecnicista de formação e o desafio de ofertar um ensino de qualidade na formação por área de conhecimento.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Maura Pereira Dos Anjos, UNIFESSPA
Graduada em Pedagogia. Mestre em Agricultura Familiar e Desenvolvimento Sustentável. Docente da Faculdade de Educação do Campo da UNIFESSPA. Pesquisadora integrante do Observatório da Educação do Campo – UNIFESSPA, projeto UnB/UFPA/UFS/UNIFESSPA.
Publicado
2015-12-15
Como Citar
Dos Anjos, M. P. (2015). INSTITUCIONALIZAÇÃO DA FORMAÇÃO SUPERIOR EM EDUCAÇÃO DO CAMPO: MATERIALIZAÇÃO DOS PRINCÍPIOS NA LICENCIATURA. Educação Em Perspectiva, 6(2). https://doi.org/10.22294/eduper/ppge/ufv.v6i2.645
Seção
Dossiê