Flexa Ribeiro

secretário de educação de Carlos Lacerda na Guanabara (1960-1965)

Palavras-chave: Carlos Lacerda, Estado da Guanabara, Secretário de educação

Resumo

A pesquisa ora apresentada busca compreender a importância do professor Flexa Ribeiro, secretário de educação do governo de Carlos Lacerda, entre os anos de 1960 e 1965, durante a elaboração do projeto de educação da Guanabara, à época de sua constituição como ente federativo, após a instalação da capital federal em Brasília. A investigação histórica busca reconstruir a trajetória biográfica do secretário, concentrando-se em fontes primárias: as notícias do jornal carioca “Tribuna da Imprensa”, do ano de 1962, focalizando o personagem e suas ações; e as cartas e os memorandos trocados entre Flexa e outras autoridades do governo estadual, sobretudo o governador e o secretário de governo, além de alguns parlamentares e diplomatas. Foi um período de muitas realizações, de grandes transformações no campo educacional, que ainda permanecem na memória do povo carioca. A pesquisa finaliza concluindo que, apesar de muitas das iniciativas no campo educacional serem reputadas à concepção do governador, na verdade foram empreendidas por seu secretário da pasta da educação.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Maria Angélica da Gama Cabral Coutinho, Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro

Professora Adjunta da Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro (UFRRJ). Doutora em Educação pelo Programa de Pós-Graduação em Educação da Universidade do Estado do Rio de Janeiro (UERJ).

Fernando César Ferreira Gouvêa, Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro

Professor Associado da Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro e Professor do Programa de Pós-Graduação em Educação, Contextos Contemporâneos e Demandas Populares da mesma universidade. Doutor em Educação pela Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro. 

Referências

BENEVIDES, Maria Victoria de Mesquita. A UDN e o udenismo: ambiguidades do liberalismo brasileiro (1945-1965). 1 ed. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 1981.

BLOCH, Marc. Introdução à História. 2 ed. Portugal: Publicações Europa-América, 1974.

BRAUDEL, Fernand. História e Ciências Sociais. 2. ed. Portugal: Presença, 1976.

COUTINHO, Maria Angélica da Gama Cabral Coutinho. Carlos Lacerda e o tipo antropológico das professoras da Guanabara. 2004. 133 f. Dissertação (Mestrado em Educação) – Programa de Pós-Graduação em Educação, Universidade do Estado do Rio de Janeiro, Rio de Janeiro, 2004.

CPDOC. Centro de Pesquisa e Documentação de História Contemporânea do Brasil. FR mam 1955. 10.12. Arquivo Flexa Ribeiro. Fundação Getúlio Vargas. São Paulo, 1955.

CPDOC. Centro de Pesquisa e Documentação de História Contemporânea do Brasil. FR mam 1957. 01.18. Arquivo Flexa Ribeiro. Fundação Getúlio Vargas. São Paulo, 1957.

CPDOC. Centro de Pesquisa e Documentação de História Contemporânea do Brasil. FR sec 1960.12.12. Arquivo Flexa Ribeiro. Fundação Getúlio Vargas. São Paulo, 1960.

CPDOC. Centro de Pesquisa e Documentação de História Contemporânea do Brasil. FR sec 1962.06.19. Arquivo Flexa Ribeiro. Fundação Getúlio Vargas. São Paulo, 1962.

DULLES, John Watson Foster. Carlos Lacerda: a vida de um lutador. Rio de Janeiro: Nova Fronteira, 2000.

FALCÃO, Frederico José. Ilusões da Estratégia: o PCB do apogeu à crise do stalinismo (1942-1961). 1996. 373 f. Dissertação (Mestrado em História) – Instituto de Filosofia e Ciências Sociais, Universidade Federal do Rio de Janeiro, Rio de Janeiro, 1996.

GONTIJO, Rebeca. História, cultura, política e sociabilidade intelectual. In: SOIHET, Rachel; BICALHO, Maria Fernanda Baptista; GOUVÊA, Maria de Fátima Silva (org.). Culturas Políticas: ensaios de história cultural, história política e ensino de história. Rio de Janeiro: Mauad, 2005. p. 259-284.

GOVERNO DO ESTADO DA GUANABARA. Projeto Piloto: uma experiência em educação - 1962-1965. Rio de Janeiro: Vozes, 1966.

MOTTA, Marly Silva da. Carlos Lacerda: de demolidor de presidentes a construtor de estado. Nossa História. Rio de Janeiro, n. 19, p. 25-72, maio 2005.

O GLOBO. O Rio de Janeiro da época de Carlos Lacerda. Rio de Janeiro, 1 de abril de 2007. Disponível em: http://www.lexikon.com.br/arquivos/ clippings/20_lacerda_globo.pdf. Acesso em: 26 jun. 2018.

SCHWARTZMAN, Simon; BOMENY, Helena Maria Bousquet; COSTA, Vanda Maria Ribeiro. Tempos de Capanema. 2 ed. São Paulo: Paz e Terra, 2000.

SIRINELLI, Jean-François. Os Intelectuais. In: RÉMOND, René (org.). Por uma História Política. 2. ed. Rio de Janeiro: FGV, 2003. p. 231-270.

VELHO, Gilberto. Projeto e metamorfose: antropologia das sociedades complexas. 3 ed. Rio de Janeiro: Zahar, 1994.

VIDAL, Diana Gonçalves; PAULILO, André Luiz. Projetos e estratégias de implementação da Escola Nova na capital do Brasil (1922-1935). In: MAGALDI, Ana Maria; ALVES, Cláudia; GONDRA, José (org.). Educação no Brasil: história, cultura e política. Bragança Paulista: EDUSF, 2003. p. 375-398.

TRIBUNA DA IMPRENSA. Mais escola. Rio de Janeiro, 6 de abril de 1962. Disponível em: http://memoria.bn.br/DocReader/docreader.aspx?bib=154083_02&pasta=ano%20196&pesq=%22escolas%20fom%22. Acesso em: 26 jun. 2018.

Publicado
2019-12-27
Como Citar
Coutinho, M. A. da G. C., & Gouvêa, F. C. F. (2019). Flexa Ribeiro: secretário de educação de Carlos Lacerda na Guanabara (1960-1965). Educação Em Perspectiva, 10, e019036. https://doi.org/10.22294/eduper/ppge/ufv.v10i.7103