As concepções metodológicas do ensino de surdos

memórias da novela “sol de verão”

Autores

DOI:

https://doi.org/10.22294/eduper/ppge/ufv.v11i.8285

Palavras-chave:

Educação de surdos, Concepções metodológicas, Memória

Resumo

A educação de surdos, a partir da década de 1980, é concebida por três concepções metodológicas: o oralismo, a comunicação total e o bilinguismo. Este artigo utiliza-se dessas concepções para caracterizar e identificar nos trechos da novela “Sol de Verão” as memórias relacionadas às concepções metodológicas de ensino da pessoa surda. O corpus de pesquisa são trechos dessa novela de época que tratam da questão da educação de surdos. Para tal, utiliza-se do tipo de pesquisa análise dialógica do discurso, que possui inspiração do círculo de Bakhtin. Os resultados apontam as seguintes conclusões: i) a surdez apresentada na novela está aliada ao viés médico; ii) o papel responsivo da família diante do contexto da época reverbera nas decisões dos surdos; iii) a atividade da oralização é vista como uma forma de inserção do sujeito no contexto social; iv) a proposta de ensino do personagem surdo é uma mescla de conteúdos das disciplinas com a terapia da fala; e v) a perspectiva do bilinguismo ainda não aparece.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

José Anchieta de Oliveira Bentes, Universidade do Estado do Pará

Pós-doutorado em Educação pela Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro, Doutorado em Educação Especial pela Universidade Federal de São Carlos, Mestrado em Letras - Linguística pela Universidade Federal do Pará. Professor adjunto da Universidade do Estado do Pará. 

Huber Kline Guedes Lobato, Universidade Federal do Pará

Doutorando e Mestre em Educação pela Universidade do Estado do Pará. Professor do Instituto de Letras e Comunicação da Universidade Federal do Pará (UFPA). 

Fábio Augusto Teixeira Rodrigues, Universidade do Estado do Pará

Graduado em Letras, Licenciatura plena em Libras pela Universidade do Estado do Pará (UEPA). Professor de Libras no Instituto de Educação e Cultura do Pará (IEPA).

Referências

BAKHTIN, Mikhail. O enunciado como unidade da comunicação discursiva. Diferença entre essa unidade e as unidades da língua (palavras e orações). In: BAKHTIN, Mikhail. Os Gêneros do discurso. Organização, tradução, posfácio e notas de Paulo Bezerra. Notas da edição russa de Serguei Botcharov. São Paulo: Editora 34, 2016, p. 23-69.

BAKHTIN, Mikhail. Por uma metodologia das ciências humanas. In: BAKHTIN, Mikhail. Notas sobre literatura, cultura e ciências humanas. Organização, tradução, posfácio e notas de Paulo Bezerra. Notas da edição russa de Serguei Botcharov. São Paulo: Editora 34, 2017, p. 57-79.

BENTES, José Anchieta de Oliveira; HAYASHI, Maria Cristina Piumbato Innocentini. Normalidade, diversidade e alteridade na história do instituto nacional de surdos. Revista Brasileira de Educação, Rio de Janeiro, v. 21, n. 67, p. 851-874, out./dez. 2016. http://dx.doi.org/10.1590/S1413-24782016216744

CAPOVILLA, Fernando César; CAPOVILLA; Alessandra Gotuzo Seabra. Educação da criança surda: evolução das abordagens. In: CAPOVILLA, Fernando César (org.). Neuropsicologia e aprendizagem: uma abordagem multidisciplinar. 1 ed. São Paulo: SBNp, 2002. p. 229-256.

FARACO, Carlos Alberto. Linguagem & diálogo: as ideias linguísticas do círculo de Bakhtin. São Paulo: Parábola editorial, 2009.

FERREIRA, Lucinda. Por uma gramática de língua de sinais. Rio de Janeiro: Tempo Brasileiro, 2010.

KELMAN, Celeste Azulay. Multiculturalismo e surdez: respeito às culturas minoritárias. In: LODI, Ana Claudia Balieiro; MÉLO, Ana Dorziat Barbosa de; FERNANDES, Eulalia (org.). Letramento, bilinguismo e a educação de surdos. 2. ed. Porto Alegre: Mediação, 2015, p. 49-69.

MOFOTV. Sol de Verão (1983): Abel aprende a falar. YouTube, 19 maio 2010. Disponível em: https://www.youtube.com/watch?v=iyAq67uhXNY. Acesso em: 26 out. 2018.

PONZIO, Augusto. No Círculo com Mikhail Bakhtin. São Carlos: Pedro e João Editores, 2016.

SANTANA, André. Sol de Verão estreava há 35 anos. Observatório da TV, 11 out. 2017. Disponível em: https://bityli.com/lqCUR. Acesso em: 22 jun. 2019.

SKLIAR, Carlos Bernardo. Os estudos surdos em educação: problematizando a normalidade. In: SKLIAR, Carlos Bernardo (org.). A surdez: um olhar sobre as diferenças. Porto Alegre: Mediação, 2001, p. 7-32.

VOLÓCHINOV, Valentin. Marxismo e filosofia da linguagem: problemas fundamentais do método sociológico na ciência da linguagem. Tradução, notas e glossário de Sheila Grillo e Ekaterina Vólkova Américo. Ensaio introdutório de Sheila Grillo. São Paulo: Editora 34, 2017.

Publicado

2020-08-07

Como Citar

Bentes, J. A. de O., Lobato, H. K. G., & Rodrigues, F. A. T. (2020). As concepções metodológicas do ensino de surdos: memórias da novela “sol de verão”. Educação Em Perspectiva, 11(.), e020016. https://doi.org/10.22294/eduper/ppge/ufv.v11i.8285