EXTRATO AQUOSO E FERMENTADOS DE FUMO-BRAVO (Solanum mauritianum Scop) NA PROTEÇÃO DO FEIJOEIRO (Phaseolus vulgaris L.) AO CRESTAMENTO BACTERIANO COMUM

Fábio Junior Telaxka, Jonas Marcelo Jaski, Daniele Carla Scheffer, Jéssica Tais Gebauer, Gabriela Silva Moura, Gilmar Franzener

Resumo


O fumo-bravo (Solanum mauritianum) é uma espécie tipicamente pioneira, abundante na Floresta Estacional Decidual da Mata Atlântica. Embora lhe sejam atribuídas propriedades medicinais, pouco se sabe de seu efeito sobre doenças de plantas. Assim, esse trabalho teve por objetivo avaliar o extrato aquoso (EA) e fermentados de S. mauritianum no controle do crestamento bacteriano comum do feijoeiro, causado pela bactéria Xanthomonas axonopodis pv. phaseoli. Constituíram tratamentos o EA nas concentrações de 0, 1; 5; 10, 15 e 20%, bem como os fermentados de fumo-bravo com e sem a adição de açúcar mascavo a 3% com 5, 10, 15 e 20 dias de fermentação. Foram realizados ensaios de atividade antimicrobiana in vitro sobre a bactéria, indução da fitoalexina faseolina em hipocótilos de feijoeiro. Em plantas de feijoeiro, sob casa de vegetação, foi avaliada a severidade da doença em trifólios tratados e em não tratados. Também foram coletadas amostras foliares 72 horas após os tratamentos para determinação da atividade de polifenoloxidase (POX) e fenilalanina amônia-liase (FAL). Os ensaios foram conduzidos em delineamento inteiramente casualizado com quatro repetições. O EA induziu a síntese de faseolina. Os fermentados reduziram significativamente o crescimento de X. axonopodis pv. phaseoli. O EA e o fermentado com reduziram a severidade do crestamento bacteriano em folhas tratadas. O EA e o fermentado induziram a atividade das enzimas POX e FAL, sendo que para essa última também de forma sistêmica. Os resultados indicam o potencial de derivados de fumo-bravo na proteção de plantas de feijoeiro ao crestamento bacteriano comum.


Palavras-chave


Controle alternativo. Xanthomonas axonopodis pv. phaseoli. Fitoalexinas. Polifenoloxidase. Fenialanina amônia-liase.

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2018 Revista Brasileira de Agropecuária Sustentável

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - Não comercial - Sem derivações 4.0 Internacional.

ISSN Online 2236-9724, ISSN Impresso 2317-5818, ISSN Cd rom 2178-5317