EMISSÃO DE DIÓXIDO DE CARBONO PELA CAMA DE PRIMEIRO LOTE DE FRANGOS DE CORTE

  • João Dionísio Henn Departamento de Zootecnia da Faculdade de Agronomia da Universidade Federal do Rio Grande do Sul - UFRGS.
  • Luciane Bockor
  • Fábio Ritter Marx
  • Arlei Coldebella
  • Andrea Machado Leal Ribeiro
  • Alexandre de Mello Kessler

Resumo

Objetivou-se avaliar as concentrações de gases de efeito estufa (CO2, CH4 e N2O) no ambiente interno das instalações e determinar a emissão de CO2 com base no balanço de C da cama de primeiro lote de frangos de corte de linhagens de médio (C44) e de alto desempenho (Cobb 500). Amostras de gases foram coletadas através de câmaras colocadas sobre a cama dentro dos boxes. Aos 0, 10, 20 e 30 minutos após o fechamento das câmaras, foram retiradas amostras de ar com seringas de polipropileno de 20mL e analisadas por cromatografia gasosa. Com base no balanço de C da cama foi estimado o total de CO2 emitido. A concentração de CO2 foi 3,5 vezes maior no ar do interior do aviário em relação ao ar externo e não houve diferença para N2O e CH4. As emissões de CO2 estimadas pelo balanço de C da cama (em g/frango) foram maiores nos machos Cobb em relação às fêmeas Cobb e ambos maiores que a linhagem C44, independente do sexo, no período de 1 a 49 dias de idade. Quando expressas em g kg PV -1, não houve diferenças entre linhagens e sexos.

Downloads

Não há dados estatísticos.
Publicado
2014-07-01
Como Citar
Henn, J. D., Bockor, L., Ritter Marx, F., Coldebella, A., Leal Ribeiro, A. M., & Kessler, A. de M. (2014). EMISSÃO DE DIÓXIDO DE CARBONO PELA CAMA DE PRIMEIRO LOTE DE FRANGOS DE CORTE. Revista Brasileira De Agropecuária Sustentável, 4(1). https://doi.org/10.21206/rbas.v4i1.235
Seção
Artigos

Most read articles by the same author(s)