Análise da mudança da vegetação nativa ocasionada pela expansão agrícola no município de Uruçuí, Piauí

  • Julianna Lima Queiroz Centro Universitário de Saúde, Ciências Humanas e Tecnológicas do Piauí – UNINOVAFAPI
  • Layla Martins de Casto Rocha Centro Universitário de Saúde, Ciências Humanas e Tecnológicas do Piauí – UNINOVAFAPI
  • Adriana Saraiva dos Reis Centro Universitário de Saúde, Ciências Humanas e Tecnológicas do Piauí – UNINOVAFAPI
  • João Paulo da Silva Sampaio Centro Universitário de Saúde, Ciências Humanas e Tecnológicas do Piauí – UNINOVAFAPI
  • Willamys Rangel Nunes de Sousa Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Piauí-IFPI.
  • Francisco Smiley Meneses Sousa Lopes Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Piauí-IFPI.

Resumo

Atualmente, a agricultura moderna no Brasil, que antes era concentrada na região Centro-Sul, difundiu-se nos estados do Nordeste. O Piauí vivenciou uma rápida ocupação do Cerrado, devido a introdução de grandes projetos de agricultura e o município de Uruçuí se destaca na produção de grãos, principalmente a soja. O objetivo dessa pesquisa foi analisar a mudança da vegetação nativa ocasionada pela expansão agrícola do município de Uruçuí por meio do sensoriamento remoto. O processo foi dividido em fases, tais como: aquisição de dados, pré-processamento, extrapolação e classificação de imagens. Foram utilizadas imagens dos anos de 2003 do satélite Landsat 5 TM e de 2013 do Landsat 8 TM. As imagens desses dois anos foram georreferenciadas e fundidas através da técnica de mosaico com o programa QGIS. Por fim, foi produzido um mapa temático área degradada, para avaliar a evolução do processo de substituição da vegetação. Os dados obtidos nesse estudo indicaram que ocorreu a evolução das áreas de lavouras de grãos no município de Uruçuí. A análise das figuras revelou a substituição da vegetação nativa da região ocasionada principalmente pela crescente expansão agrícola. É de extrema importância o monitoramento dessas grandes áreas, para que seja possível quantificar o nível de exploração e reduzir os impactos ambientais.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Julianna Lima Queiroz, Centro Universitário de Saúde, Ciências Humanas e Tecnológicas do Piauí – UNINOVAFAPI
Biomédica
Layla Martins de Casto Rocha, Centro Universitário de Saúde, Ciências Humanas e Tecnológicas do Piauí – UNINOVAFAPI
Biomédica
Adriana Saraiva dos Reis, Centro Universitário de Saúde, Ciências Humanas e Tecnológicas do Piauí – UNINOVAFAPI
Doutoranda em Desenvolvimento e Meio Ambiente
João Paulo da Silva Sampaio, Centro Universitário de Saúde, Ciências Humanas e Tecnológicas do Piauí – UNINOVAFAPI

Biomédico. Especialista em Hematologia e Banco de Sangue.

Willamys Rangel Nunes de Sousa, Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Piauí-IFPI.
Mestre em Ciência da Computação
Francisco Smiley Meneses Sousa Lopes, Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Piauí-IFPI.

Tecnólogo em Geoprocessamento

Referências

AGUIAR, T.J.A.; MONTEIRO, M.S.L. Modelo agrícola e desenvolvimento sustentável: a ocupação do cerrado piauiense. Revista Ambiente & Sociedade, v. 8, n. 2, jul./dez. 2005.

CARVALHO, D.C.M. Agricultura familiar em Uruçuí: multifuncionalidade e impactos ambientais. 2011.122 f. Dissertação (Mestrado em Desenvolvimento e Meio Ambiente. Área de Concentração: Desenvolvimento do Trópico Ecotonal do Nordeste.) - Universidade Federal do Piauí, Teresina, 2011.

CASTRO, B.L.G.; SOUSA, E.F.F.; SILVA, L.R. et al. Avaliação da supressão da vegetação e aumento da temperatura em áreas agrícolas do Oeste Baiano entre os anos de 1990 e 2010 por meio dos dados LANDSAT/TM. Anais XVI Simpósio Brasileiro de Sensoriamento Remoto - SBSR, Foz do Iguaçu, PR, Brasil, abril de 2013, INPE.

FUNDAÇÃO CEPRO. Diagnóstico socioeconômico do município de Uruçuí. Disponível em:. Acesso: 15 nov. 2014.

DANTAS, K. P.; MONTEIRO, M. S. L. Valoração econômica dos efeitos internos da erosão: impactos na produção de soja no Cerrado Piauiense. Revista de Economia e Sociologia Rural, Piracicaba, SP, v.48, n, 4, p. 619-633, out/dez. 2010.

DUBOVYK, O.; MENZ, G.; CONRAD, C. et al. Spatio-temporal analyses of cropland degradation in the irrigated lowlands of Uzbekistan using remote-sensing and logistic regression modeling. Environmental Monitoring and Assessment, v.185, n.6, p.4775-4790, 2013.

FERNANDES, P. A.; PESSOA, V. L. S. O cerrado e suas atividades impactantes: uma leitura sobre o garimpo, a mineração e a agricultura mecanizada. Revista Eletrônica de Geografia, v.3, n.7, p. 19-37, out. 2011.

FREDERICO, S. Expansão da fronteira agrícola moderna e consolidação da cafeicultura científica globalizada no Oeste da Bahia. Boletim Campineiro de Geografia, v.2, n. 2, p. 279-301, 2012.

HUANG, W.; HUANG, J.; WANG, X. et al. Comparability of Red/Near-Infrared Reflectance and NDVI Based on the Spectral Response Function between MODIS and 30 Other Satellite Sensors Using Rice Canopy Spectra. Sensors, v.13, p. 16023-16050, nov. 2013.

IBGE – Instituto Brasileiro de Geografia e estatística. Informações completas da cidade de Uruçuí. Disponível em:< http://cidades.ibge.gov.br/xtras/perfil.php?lang=&codmun=221120&search=||infogr%E1ficos:-informa%E7%F5es-completas>. Acesso: 15 nov. 2014.

INSA – Instituto Nacional do Semiarido. Desertificação e Mudanças Climáticas no Semiárido Brasileiro. Disponível em:< http://www.insa.gov.br/?page_id=83>. Acesso: 27 nov. 2014.

OLIVEIRA, E. M.; SANTOS, M. J.; ARAÚJO, L. E. et al. Desertificação e seus impactos na região semi-árida do Estado da Paraíba. Ambiência - Revista do Setor de Ciências Agrárias e Ambientais, Guarapuava, PR, v.5 n.1 p.67 – 79, jan/abr.2009.

PENG, J.; WU, J.; YIN, H. et al. Rural Land Use Change during 1986–2002 in Lijiang, China, based on Remote Sensing and Gis Data. Sensors, v.8, p.8201-8223, dec. 2008.

PETTORELLI, N.; SAFI, K.; TURNER, W. Satellite remote sensing, biodiversity research and conservation of the future. Philosophical Transactions of the Royal Society B, v.369, p. 1-5, 2014.

RÊGO, S.C.A.; LIMA, P. P. S; LIMA, M. N. S. et al. Análise comparativa dos índices de vegetação NDVI e SAVI no município de São Domingos do Cariri-PB. Revista Geonorte, v.2, n.4, p.1217- 1229, 2012.

ROSOLEN, V.; RESENDE, T. M.; BORGES, E. N. et al.Variações nos teores do C total e isotópico do solo após substituição do cerrado em sistemas agrícolas no triângulo mineiro. Revista Sociedade & Natureza, Uberlândia, ano 24, n. 1, 157-168, jan/abr. 2012.

ROSOLEN, V.; RESENDE, T. M.; BORGES, E. N. et al. Impactos da substituição da vegetação original do Cerrado brasileiro em sistemas agrícolas: alteração do carbono orgânico do solo e δ13C. Investigaciones Geográficas, Boletín del Instituto de Geografía, UNAM, n. 79, p. 39-47, abr. 2012.

SA, I. I.S.; GALVÍNCIO, J. D.; MOURA, M. S. B. et al. Avaliação da degradação ambiental na região do Araripe Pernambucano utilizando técnicas de sensoriamento remoto. Revista Brasileira de Geografia Física, v.6, p.1292-1314, dez. 2011.

SILVA, C.R.; SOUZA, B.K.; FURTADO, W.F. Evaluation of the Progress of Intensive Agriculture in the Cerrado Piauiense - Brazil. Science Direct, v.5, p. 51 – 58, 2013.

SILVA, J.B.L.; FERREIRA, W. L.; ALMEIDA, K. N. S. et al. Evolução temporal do desmatamento e expansão agrícola entre 1984 a 2010 na sub-bacia do Rio Uruçuí-Preto, Piauí. Revista Engenharia na Agricultura, Viçosa, MG, v.22, n.3, p.254-261, mai/jun. 2014.
Publicado
2016-03-30
Como Citar
Queiroz, J. L., Rocha, L. M. de C., Reis, A. S. dos, Sampaio, J. P. da S., Sousa, W. R. N. de, & Lopes, F. S. M. S. (2016). Análise da mudança da vegetação nativa ocasionada pela expansão agrícola no município de Uruçuí, Piauí. Revista Brasileira De Agropecuária Sustentável, 6(1). https://doi.org/10.21206/rbas.v6i1.279
Seção
Artigos