RECIPIENTES E SUBSTRATOS NA PRODUÇÃO DE MUDAS DE JATOBÁ (Hymenaea courbaril L.)

  • Luciana de Moura Gonzaga Bacharel em Agroecologia pelo IF Sudeste MG, campus Rio Pomba. Atualmente mestranda em Engenharia Florestal pela Universidade Federal de Lavras.
  • Sarah Santos da Silva IF Sudeste MG, Câmpus Rio Pomba;
  • Silvane de Almeida Campos Doutoranda do Programa de Pós-Graduação em Fitotecnia, Universidade Federal de Viçosa.
  • Rodrigo de Paula Ferreira Mestrando em Agroecologia pela Universidade Federal de Viçosa - UFV.
  • André Narvaes da Rocha Campos Professor efetivo – IF Sudeste MG, Câmpus Rio Pomba.
  • Ana Catarina Monteiro Carvalho Mori da Cunha Professora efetiva Instituto Federal de Alagoas, Câmpus Satuba.

Resumo

O objetivo deste estudo foi avaliar diferentes recipientes e substratos na produção de mudas de jatobá (Hymenaea courbaril L.), arbórea nativa da família Caesalpinioideae. O delineamento utilizado foi inteiramente ao acaso com 2 recipientes (tubete e sacola plástica) e 10 formulações de substratos (misturas de solo, esterco bovino - EB, cama aviária de poedeiras - CA, fertilizante químico e areia, em diferentes proporções). Aos 210 dias após semeadura foram avaliadas as variáveis: altura da parte aérea, diâmetro do colo, matéria seca da parte aérea, radicular, e total, e calculado os índices de qualidade das mudas. Foi realizada a quantificação de esporos de fungos micorrízicos arbusculares (FMAs) e a normalização por meio de correção ESPOROS/MSR. Na maioria das características avaliadas, não houve diferença significativa entre os substratos testados, o que possibilita o uso de acordo com o custo e a disponibilidade local de cada. A sacola plástica e os substratos de origem animal possibilitaram maiores ganhos de biomassa às mudas. Quanto ao número de esporos de FMAs os maiores valores foram observados em substratos contendo CA em tubete. Recomenda-se para a produção de mudas de jatobá: sacola plástica e o substrato com 60% solo + 20% areia + 20% CA.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Luciana de Moura Gonzaga, Bacharel em Agroecologia pelo IF Sudeste MG, campus Rio Pomba. Atualmente mestranda em Engenharia Florestal pela Universidade Federal de Lavras.
Bacharel em Agroecologia pelo IF Sudeste MG, campus Rio Pomba. Atualmente mestranda em Engenharia Florestal pela Universidade Federal de Lavras. Departamento de Ciências Florestais - UFLA. Área de atuação no mestrado: Silvicultura e genética florestal com ênfase em recuperação de áreas degradadas.
Sarah Santos da Silva, IF Sudeste MG, Câmpus Rio Pomba;
Bacharela em Agroecologia pelo IF Sudeste MG, Câmpus Rio Pomba; Departamento de Agricultura, Ambiente e Agroecologia.
Silvane de Almeida Campos, Doutoranda do Programa de Pós-Graduação em Fitotecnia, Universidade Federal de Viçosa.
Técnica em Meio Ambiente pelo Centro Federal de Educação Tecnológica de Rio Pomba. Tecnóloga e Bacharela em Agroecologia pelo Instituto Federal do Sudeste de Minas Gerais - Campus Rio Pomba (2011). Especialista em Gestão Ambiental pela Faculdade Integrada de Jacarepaguá. Licenciatura plena em Ciências Biológicas pela Universidade Vale do Rio Verde - Campus Betim. Mestre em Agroecologia pela Universidade Federal de Viçosa. Doutoranda do Programa de Pós-Graduação em Fitotecnia, Departamento de Fitotecnia, Universidade Federal de Viçosa.
Rodrigo de Paula Ferreira, Mestrando em Agroecologia pela Universidade Federal de Viçosa - UFV.
Técnico em Meio Ambiente pelo Centro Federal de Educação Tecnológica de Rio Pomba. Tecnólogo e Bacharel em Agroecologia pelo Instituto Federal de Ciência, Educação e Tecnologia do Sudeste de Minas Gerais - Campus Rio Pomba (2011) com Especialidade em Homeopatia pela UFV (2010). Mestrando em Agroecologia pela UFV.
André Narvaes da Rocha Campos, Professor efetivo – IF Sudeste MG, Câmpus Rio Pomba.
Engenheiro Agrônomo, D.Sc. Microbiologia Agrícola, Professor efetivo – IF Sudeste MG, Câmpus Rio Pomba. Departamento de Agricultura, Ambiente e Agroecologia. Co-orientador da pesquisa científica.
Ana Catarina Monteiro Carvalho Mori da Cunha, Professora efetiva Instituto Federal de Alagoas, Câmpus Satuba.
Engenheira Florestal, D. Sc. Ciências Florestais, Professora Instituto Federal de Alagoas, Câmpus Satuba. Professora orientadora.

Referências

ANTONIAZZI, A.P.; BINOTTO, B.; NEUMANN, G.M. et al. Eficiência de recipientes no desenvolvimento de mudas de Cedrela fissilis Vell. (Meliaceae). Revista Brasileira de Biociências, v.11, n.3, p. 313-317, 2013.

CALDEIRA, M.V.W.; DELARMELINA, W.M.; FARIA, J.C.T. et al. Substratos alternativos na produção de mudas de Chamaecrista desvauxii. Revista Árvore, v. 37, n.1, p.31-39, 2013.

CARNEIRO, J.G.A. Produção e controle de qualidade de mudas florestais. Editora UFPR/FUPEF, Curitiba, Brasil. 1995, 451 p.

CARVALHO, J.L.F.S.; ARRIGONI, M.F.B.; FITZGERAL, A.B. et al. Produção de mudas de jatobá (Hymenaea courbaril L.) em diferentes ambientes, recipientes e composições de substratos. Cerne v.9, n.1, p. 109-118, 2003.

CARVALHO, P.E.R. Espécies arbóreas brasileiras. Brasília: Embrapa Informação Tecnológica; Colombo, PR: Embrapa Florestas, Brasil. 2003. 601-607p.

COELHO, I.R.; CAVALCANTE, U.M.T.; CAMPOS, M.A.S. et al. Uso de fungos micorrízicos arbusculares (FMA) na promoção do crescimento de mudas de pinheira (Annona squamosa L., Annonaceae). Acta Botânica Brasilica, v. 26, n.4, p. 933-937, 2012.

CUNHA, A.O.; ANDRADE, L.A.; BRUNO, R.L.A. et al. Efeitos de substratos e das dimensões dos recipientes na qualidade das mudas de Tabebuia impetiginosa (Mart. ex D.C.) Standl. Revista Árvore, v. 29, n.4, p.507-516, 2005.

DICKSON, A.; LEAF, A.L.; HOSNER, J.F. Quality appraisal of white spruce and white pine seedling stock in nurseries. Forestry Chronicle, v. 36, p.10-13, 1960.

DUTRA, T.R.; MASSAD, M.D.; SARMENTO, F.Q., et al. Substratos alternativos e métodos de quebra de dormência para a produção de mudas de canafístula. Revista Ceres, v. 60, n.1, p.72-78, 2013.

FERRAZ, A.V.; ENGEL, V.L. Efeito do tamanho de tubetes na qualidade de mudas de jatobá (Hymenaea courbaril L. Var. stilbocarpa (Hayne) Lee Et Lang.), ipê-amarelo (Tabebuia chrysotricha (Mart. Ex DC.) Sandl.) e guarucaia (Parapiptadenia rigida (Benth.) Brenan). Revista Árvore, v. 35, n.3, p.413-423, 2011.

FREITAS, T.A.S.; FONSECA, M.D.S.; SOUZA, S.S.M. et al. Crescimento e ciclo de produção de mudas de Eucalyptus em recipientes. Pesquisa Florestal Brasileira, v. 33, n.76, p.419-428, 2013.

FREITAS, T.A.S.; BARROSO, D.G.; CARNEIRO, J.G.A. et al. Mudas de eucalipto produzidas a partir de miniestacas em diferentes recipientes e substratos. Revista Árvore, v. 30, n.4, p.519-528, 2006.

GASPARIN, E.; AVILA, A.L.; ARAUJO, M.M. et al. Influência do substrato e do volume de recipiente na qualidade das mudas de Cabralea canjerana (Vell.) Mart. em viveiro e no campo. Ciência Florestal, v. 24, n. 3, p.553-563, 2014.

GERDEMANN, J.W.; NICOLSON, T.H. Spores of mycorrhizal Endogone species extracted from soil by wet sieving and decanting. Translation British Mycology Society, v.46, p.235-244, 1963.

GOMES, J.M. Parâmetros morfológicos na avaliação da qualidade de mudas de Eucalyptus grandis, produzidas em diferentes tamanhos de tubete e de dosagens de N-P-K. Tese (Doutorado em Ciência Florestal) .Viçosa, MG: UFV, 2001, 126 p.

GONÇALVEZ, E.O.; PETRI, G.M.; CALDEIRA, M.V.W. et al. Crescimento de mudas de Ateleia glazioviana em substratos contendo diferentes materiais orgânicos. Floresta e Ambiente, v. 21, n.3, p. 339-348, 2014.

JOHN, T.V. St.; COLEMAN, D.C.; REID, C.P.P. Association of Vesicular-Arbuscular Mycorrhizal Hyphae with Soil Organic Particles. Ecology, v. 64, 1983. Disponível em: http://www.jstor.org/discover/10.2307/1937216?uid=2&uid=4&sid=21103153962973
.

KELLER, L.; LELES, P.S.S.; OLIVEIRA NETO, S.N. et al. Sistema de blocos prensados para a produção de mudas de três espécies arbóreas nativas. Revista Árvore v.33, n.2, p.305-314, 2009.

LEIFHEIT, E.F., VERESOGLOU, S.D., LEHMANN, A. et al. Multiple factors influence the role of arbuscular mycorrhizal fungi in soil aggregation—a meta-analysis. Plant and Soil , v. 374, p. 523-537, 2014.

LEITE, T.S., FREITAS, R.M.O., DOMBROSKI, J.L.D. et al. Crescimento e partição da biomassa de mudas de mulungu sob adubação fosfatada e inoculação micorrízica. Pesquisa Florestal Brasileira v.34, n.80, p.407-415, 2014.

LISBOA, A.C., SANTOS, P.S., OLIVEIRA NETO, S. N. et al. Efeito do volume de tubetes na produção de mudas de Calophyllum brasiliense e Toona ciliata. Revista Árvore, v.36, n.4, p.603-609, 2012.

MACEDO, A.C. Produção de mudas em viveiros florestais: espécies nativas. Fundação florestal, São Paulo, Brasil, 1993.

MACHADO, K.S., MALTONI, K.L., SANTOS, C.M. et al. Resíduos orgânicos e fósforo como condicionantes de solo degradado e efeitos sobre o crescimento inicial de Dipteryx alata Vog. Ciência Florestal, v.24, n.3, p.541-552, 2014.

MENDES, M.M.C., CHAVES, L.F.C., PONTES NETO, T.P. et al. Crescimento e sobrevivência de mudas de sabiá (Mimosa caesalpiniaefolia Benth.) inoculadas com micro-organismos simbiontes em condições de campo. Ciência Florestal, v.23, n.2, p.309-320, 2013.

MOREIRA, F. M. S.; SIQUEIRA, J. O. Microbiologia e bioquímica do solo. 2. Ed, Lavras: Editora UFLA, 2006, 543-619p.

OLIVEIRA, F.T., HAFLE, O.M., MENDONÇA, V. et al. Respostas de porta-enxerto de goiabeira sob diferentes fontes e proporções de materiais orgânicos. Comunicata Scientiae, v.6, n.1, p.17-25, 2015.

PAIVA, H.N., GOMES, J.M.Viveiros florestais: propagação sexuada. Editora UFV, Viçosa, Brasil, 2011. 116 p.

POZZA, A.A.A., GUIMARÃES, P.T.G., POZZA, E.A. et al. Efeito do tipo de substrato e da presença de adubação suplementar sobre o crescimento vegetativo, nutrição mineral, custo de produção e intensidade de cercosporiose em mudas de cafeeiros formadas em tubetes. Ciência e Agrotecnologia, v. 31, n.3, p. 685-692, 2007.

RILLIG, M.C., MUMMEY, D.L. Mycorrhizas and soil structure. New Phytologist Trust, v.171, p.41-53, 2006.

RODRIGUES, P.N.F., ROLIM, M.M., BEZERRA NETO, E. et al. Efeito do composto orgânico e compactação do solo no milho e nutrientes do solo. Revista Brasileira de Engenharia Agrícola e Ambiental, v.15, n.8, p.788-793, 2011.

SCALON, S.P.Q., JEROMINE, T.S. Substratos e níveis de água no potencial germinativo de sementes de uvaia. Revista Árvore, v. 37, n.1, p.49-58, 2013.

SILVA, D.K.A., SILVA, F.S.B., YANO-MELO, A.M. et al. Uso de vermicomposto favorece o crescimento de mudas de gravioleira (Annona muricata L. ‘Morada’) associadas a fungos micorrízicos arbusculares. Acta Botânica Brasilica,, v.22, n.3, p.863-869, 2008.

SIMÕES, D., SILVA, R.B.G., SILVA, M.R. Composição do substrato sobre o desenvolvimento, qualidade e custo de produção de mudas de Eucalyptus grandis Hill ex Maiden x Eucalyptus urophylla S. T. Blake. Ciência Florestal, v.22, n.1, p. 91-100, 2012.

SIQUEIRA, J. O., LAMBAIS, M. R., STURMER, S. L. Fungos micorrízicos arbusculares: características, associação simbiótica e aplicação na agricultura. Revista Biotecnologia Ciência & Desenvolvimento, v. 25, p. 12-21, 2002.

TRISTÃO, F.S.M., ANDRADE, S.A.L., SILVEIRA, A.P.D. Fungos micorrízicos arbusculares na formação de mudas de cafeeiro, em substratos orgânicos comerciais. Bragantia v.65, n.4, p.649-658, 2006.

VARGAS, F.S., REBECHI, R.J., SCHORN, L.A. et al. Efeitos da mudança de recipiente em viveiro na qualidade de mudas de Cassia leptophylla Vogel, Eugenia involucrata DC. e de Cedrela fissilis Vell. Revista Acadêmica: Ciências Agrárias e Ambientais, v.9, n.2, p.169-177, 2011.
Publicado
2016-03-30
Como Citar
Gonzaga, L. de M., Silva, S. S. da, Campos, S. de A., Ferreira, R. de P., Campos, A. N. da R., & Cunha, A. C. M. C. M. da. (2016). RECIPIENTES E SUBSTRATOS NA PRODUÇÃO DE MUDAS DE JATOBÁ (Hymenaea courbaril L.). Revista Brasileira De Agropecuária Sustentável, 6(1). https://doi.org/10.21206/rbas.v6i1.309
Seção
Artigos