RECIPIENTES E SUBSTRATOS NA PRODUÇÃO DE MUDAS DE JATOBÁ (Hymenaea courbaril L.)

Luciana de Moura Gonzaga, Sarah Santos da Silva, Silvane de Almeida Campos, Rodrigo de Paula Ferreira, André Narvaes da Rocha Campos, Ana Catarina Monteiro Carvalho Mori da Cunha

Resumo


O objetivo deste estudo foi avaliar diferentes recipientes e substratos na produção de mudas de jatobá (Hymenaea courbaril L.), arbórea nativa da família Caesalpinioideae. O delineamento utilizado foi inteiramente ao acaso com 2 recipientes (tubete e sacola plástica) e 10 formulações de substratos (misturas de solo, esterco bovino - EB, cama aviária de poedeiras - CA, fertilizante químico e areia, em diferentes proporções). Aos 210 dias após semeadura foram avaliadas as variáveis: altura da parte aérea, diâmetro do colo, matéria seca da parte aérea, radicular, e total, e calculado os índices de qualidade das mudas. Foi realizada a quantificação de esporos de fungos micorrízicos arbusculares (FMAs) e a normalização por meio de correção ESPOROS/MSR. Na maioria das características avaliadas, não houve diferença significativa entre os substratos testados, o que possibilita o uso de acordo com o custo e a disponibilidade local de cada. A sacola plástica e os substratos de origem animal possibilitaram maiores ganhos de biomassa às mudas. Quanto ao número de esporos de FMAs os maiores valores foram observados em substratos contendo CA em tubete. Recomenda-se para a produção de mudas de jatobá: sacola plástica e o substrato com 60% solo + 20% areia + 20% CA.

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.21206/rbas.v6i1.309

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais



ISSN Online 2236-9724, ISSN Impresso 2317-5818, ISSN Cd rom 2178-5317