PERCEPÇÃO AMBIENTAL E AGRICULTURA FAMILIAR: O CASO DA COOPERATIVA “AGROECOLOGIA, TERRA, PAMPA E FRONTEIRA”.

Palavras-chave: agricultura familiar, orgânicos, desenvolvimento, sustentabilidade.

Resumo

Nas décadas recentes vem ocorrendo um processo de preocupação cada vez maior em relação aos problemas ambientais. Na agricultura, uma atividade diretamente ligada ao manejo e gestão dos recursos naturais, essa inquietação também tem integrado a ordem do dia, sobretudo quando se discute a sustentabilidade. Nesse contexto, a percepção ambiental torna-se importante ferramenta de auxílio na mudança do atual contexto socioambiental, pois representa a tomada de consciência do ser humano pelo ambiente. Os agricultores, que são os gestores dos agroecossistemas, têm um papel central nesse contexto. Assim sendo, o presente trabalho foi desenvolvido em oito unidades agrícolas familiares inseridos no Organismo de Controle Social (OCS) Agroecologia, Terra, Pampa e Fronteira, de Santana do Livramento, RS. O objetivo principal do trabalho foi compreender e verificar a percepção ambiental dos agricultores familiares agroecologistas, a partir da interação e da relação homem/meio ambiente. A metodologia utilizada neste trabalho foi qualitativa, sendo realizadas entrevistas, com aplicação de questionários semiestruturados e observação nas visitas a todos os agricultores integrantes do OCS. Após a análise das entrevistas, pode-se concluir que todos os agricultores entrevistados têm um elevado nível de percepção ambiental. Esta percepção é intrínseca às atividades agroecológicas desenvolvidas em suas unidades produtivas, que por sua vez, expressam uma relação harmoniosa com o ambiente.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Laura Rosa Alves, Universidade Estadual do Rio Grande do Sul
Licenciatura Plena em Ciências Sociais, PUC-RS. Especialista em Desenvolvimento Territorial e Agroecologia – Unidade Santana do Livramento, Universidade Estadual do Rio Grande do Sul
Cláudio Becker, Universidade Estadual do Rio Grande do Sul
Professor Adjunto da Universidade Estadual do Rio Grande do Sul, Campus de Santana do Livramento. Professor do Mestrado em Ambiente e Sustentabilidade (Uergs). Eng. Agrônomo (UFPel). Doutor e mestre pelo Programa de Pós-Graduação em Sistemas de Produção Agrícola Familiar (UFPel). Possui experiência profissional em Agricultura Familiar e Agroecologia, atuando nas seguintes temáticas: redes agroalimentares sustentáveis; desenvolvimento rural; políticas públicas para a agricultura familiar; segurança e soberania alimentar; associativismo e cooperativismo; produção, comercialização e certificação de alimentos orgânicos. 
Shirley Grazieli da Silva Nascimento, Universidade Federal do Pampa
Professora Adjunta na Universidade Federal do Pampa. Professora colaboradora do Programa de pós graduação em Desenvolvimento Territorial e Sistemas Agroindustriais. Membro do Núcleo de Pesquisa e Extensão em Agroecologia e Políticas Públicas para Agricultura Familiar (NUPEAR/UFPel). Pós Doutora pelo Programa de Pós Graduação em Desenvolvimento Territorial e Sistemas Agroindustriais (2016). Doutora pelo Programa de Pós- Graduação em Sistemas de Produção Agrícola Familiar. Mestre em Agronomia também pelo Programa de Pós- Graduação em Sistema de Produção Agrícola Familiar, na linha de pesquisa de Desenvolvimento Rural Sustentável (2009). Especialista em Educação Ambiental pela Cesusc/SC (2008). Graduada em Tecnologia Ambiental ? com Ênfase em Saneamento Ambiental pelo Centro Federal de Educação Tecnológica de Pelotas (2005). Graduada no Programa Especial de Formação Pedagógica também pelo CEFET (2007). Possui experiência na área de Agroecologia, Agricultura Familiar, Educação Ambiental, atuando nas seguintes vertentes: segurança alimentar e nutricional, educação alimentar, políticas públicas, consumo social de alimentos e educação ambiental.
Mariana Rockenbach de Ávila, Universidade Federal do Pampa
Possui graduação em Tecnologia em Agropecuária pela Universidade Estadual do Rio Grande do Sul (2010). Na graduação recebeu a bolsa CNPq para trabalhar com pesquisa em Nutrição animal e Forrageiras na Embrapa Pecuária Sul. É Mestre em Zootecnia pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul (2012). Durante o Mestrado em Zootecnia recebeu a bolsa Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior. Trabalhou durante um ano no Departamento de Ecologia da Universidade Federal do Rio Grande do Sul (bolsa DTI-C/CNPq). É Doutora em Zootecnia - Departamento de Plantas Forrageiras: Área de concentração Melhoramento genético de plantas forrageiras - Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Participou do Programa Institucional de Doutorado Sanduíche no Exterior pela CAPES na Universidad Pública de Navarra, Pamplona, Espanha, na área de Agrobiotecnologia. Trabalhou durante um ano como docente no Curso de Agronomia do Instituto de Desenvolvimento Educacional de Bagé ministrando disciplinas de Genética Agrícola, Melhoramento Genético de Plantas e Nutrição Animal e Bromatologia nas Faculdades IDEAU. Atualmente é docente no Curso de Tecnologia em Agronegócio da Universidade Federal do Pampa, Campus Dom Pedrito, ministrando os componentes de Comercialização de Produtos Agropecuários, Cadeias Produtivas Agrícolas, Contabilidade no Agronegócio, Fundamentos de Administração e Administração do Agronegócio.

Referências

ABRAMOVAY, R. Paradigmas do capitalismo agrário em questão. São Paulo: Hucitec, 3ª edição, 1998,275 p.
ANDERSSON, F. S. Processos de empoderamento e agroecologia: valorizando o trabalho das mulheres rurais? 197f. (Tese) Doutorado em Agronomia. Universidade Federal de Pelotas. Sistema de Produção Agrícola Familiar, Pelotas, 2015.
ALTEMBURG, S. G. N. A percepção ambiental dos agricultores vinculados a uma rede de referência em agricultura familiar: uma análise sobre as práticas agroecológicas e a qualidade de Vida. 126f. (Dissertação de Mestrado). Universidade Federal de Pelotas. Sistema de Produção Agrícola Familiar, Pelotas, 2011.
ALTEMBURG, S. G. N.; Bezerra, A. J. A.; Schwengber, J. E. 2015. Percepção Ambiental e Agricultura Familiar em Rede de Referência: uma análise sobre práticas agroecológicas e qualidade de vida. 1. ed. Saarbrücken, Deutschland : Novas Edições Acadêmicas. v. 1. 150p.
BACH JÚNIOR, J; MARIN, A. A. 2007. A percepção ambiental na pedagogia Waldorf: a fenomenologia de Goethe e a teoria dos sentidos de Steiner aplicados a educação ecológica. Olam Ciência e Tecnologia. Ano VII .vol. 7, n. 1. p. 427-443.
CASALINHO, H. D. 2004. Monitoramento da qualidade do solo em agroecossistemas de base agroecológica: a percepção do agricultor. Pelotas: Editora e Gráfica Universitária, 47 p.
Comissão Mundial sobre o Meio Ambiente e Desenvolvimento Nosso Futuro Comum. Fundação Getúlio Vargas, Rio de Janeiro, 1998, 8p.
GIANSANTI, R. 1998.O desafio do desenvolvimento sustentável. São Paulo: Atual.
GLIESSMAN, S. R. 2000. Agroecologia: processos ecológicos em agricultura sustentável. Porto Alegre: Ed. da Universidade/UFRGS, 653p.
LEFF, E. 2001. Saber ambiental: sustentabilidade, racionalidade, complexidade, poder. Petrópolis : Vozes, 343 p. Tradução de Lúcia Mathilde Endlich Orth.
LEFF, E. 2002. Agroecologia e saber ambiental. Agroecologia e desenvolvimento Rural Sustentável. Porto Alegre, v.3, n.1, jan./mar., p. 36-51.
LOVATTO, P. B. A percepção de agricultores familiares acerca da preservação e utilização de recursos naturais em propriedades rurais do município de Santa Cruz do Sul, RS, Brasil. Programa de Pós-Graduação em Desenvolvimento Regional, UNISC. 2007. 262 f. Dissertação (Mestrado), Santa Cruz do Sul, 2007.
MINETTO, M. C.; BECKER, C.; DRESCHER, M. S. Os desafios da produção de alimentos orgânicos pela agricultura familiar nas regiões Fronteira Noroeste e Missões do RS. Anais do XI Congresso da Sociedade Brasileira de Sistemas de Produção. Pelotas, 2016.
SOUZA, J. M. Percepção ambiental dos citricultores ecológicos da Cooperativa Ecocitrus- Vale do Caí. 134f. (Dissertação de Mestrado). Universidade Federal do Rio Grande do Sul, Faculdade de Ciências Econômicas, Programa de Pós-Graduação em desenvolvimento Rural. Porto Alegre, 2009.
SCHLINDWEIN, S. L.; D´AGOSTINI, L. R. Sobre o conceito de agroecossistema. In: III Encontro da Sociedade Brasileira de Sistemas de Produção, Florianópolis. Anais. Sociedade Brasileira de Sistemas de Produção, CD-ROM, 1998.
VISSER, W. 2012. Os 50 + importantes livros em sustentabilidade. [tradução Francisca Aguiar].São Paulo: Ed. Peirópolis,
WANDERLEY, M. N. B. Raízes Históricas do campesinato Brasileiro. XX Encontro Anual das ANPOCS. GT7. Processos Sociais Agrários. Caxambu, MG, outubro, 1996.
Publicado
2018-12-11
Como Citar
Alves, L. R., Becker, C., Nascimento, S. G. da S., & Ávila, M. R. de. (2018). PERCEPÇÃO AMBIENTAL E AGRICULTURA FAMILIAR: O CASO DA COOPERATIVA “AGROECOLOGIA, TERRA, PAMPA E FRONTEIRA”. Revista Brasileira De Agropecuária Sustentável, 8(3). https://doi.org/10.21206/rbas.v8i3.3038
Seção
Artigos