EFICIÊNCIA EM CONCESSÕES DE RODOVIAS FEDERAIS BRASILEIRAS

  • Carlos Eduardo Véras Neves ANTT e UnB
  • Geovana Lorena Bertussi UnB

Resumo

Passados 20 anos do final da primeira etapa de concessões rodoviárias e dado o atual cenário de retomada de crescimento com restrição fiscal, o setor privado deverá ser predominante nos investimentos realizados no setor rodoviário no futuro.Os investimentos em infraestrutura serão fundamentais para esse caminho. Este trabalho mensurou a eficiência dos contratos de concessão de rodovias federais. São utilizados dados entre 2012 e 2016 das três etapas de concessões rodoviárias brasileiras, cuja eficiência é calculada e avaliada por meio das técnicas de DEA e SFA.A conclusão é que, em média, as concessionárias produzem 84% do output máximo permitido, e a concessionária mais eficiente entrega 92%. Esse resultado amplia a análise feita por artigos semelhantes, pois considera todos os contratos vigentes das três etapas de concessões rodoviárias federais e fornece insumos para discussão de políticas públicas e também para o comportamento do próprio regulador (ANTT), que pode atuar incentivando maior produtividade das concessionárias.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Carlos Eduardo Véras Neves, ANTT e UnB

Especialista em Regulação na ANTT

Doutorando em Economia na UnB

Geovana Lorena Bertussi, UnB

Professora Adjunto IV

Departamento de Economia UnB

Economia da Infraestrutura

Referências

BOGETOFT, P.; OTTO, L. Benchmarking with DEA, SFA, and R. [s.l.] Springer Science & Business Media, v. 157, 2010.
BUSSAB, W. O.; MORETTIN, P. A. Estatística Básica. Edição: 9a ed. [s.l.] Saraiva, 2017.
CHARNES, A.; COOPER, W. W.; RHODES, E. Measuring the efficiency of decision making units. European journal of operational research, v. 2, n. 6, p. 429–444, 1978.
CLIMACO, J. C. N.; DE MELLO, J. C. C. S.; MEZA, L. A. A study of highways performance with a MOLP-DEA model and an interactive tri-criteria linear programming package (TRIMAP). Brazilian Journal of Operations & Production Management, v. 7, n. 1, p. 163–179, 2010.
COELLI, T. Estimators and hypothesis tests for a stochastic frontier function: A Monte Carlo analysis. Journal of productivity analysis, v. 6, n. 3, p. 247–268, 1995.
COELLI, T. A primer on efficiency measurement for utilities and transport regulators. [s.l.] World Bank Publications, v. 953, 2003.
COELLI, T. J. et al. An introduction to efficiency and productivity analysis. [s.l.] Springer Science & Business Media, 2005.
CORREA, C. A. V. Economic evaluation of current conditions of competition and efficiency of automotive and rail systems in Colombia. Energy Policy, v. 46, p. 78–87, 2012.
DE RESENDE SALGADO, S.; WILBERT, M.; ROSANO-PEÑA, C. Concessões Rodoviárias Federais: Análise da Eficiência da Primeira e Segunda Etapa dos Contratos de Concessão. 1 nov. 2016.
DIANA, T. Can we explain airport performance? A case study of selected New York airports using a stochastic frontier model. Journal of Air Transport Management, v. 16, n. 6, p. 310–314, 2010.
FARSI, M.; FILIPPINI, M. Regulation and measuring cost-efficiency with panel data models: Application to electricity distribution utilities. Review of Industrial Organization, v. 25, n. 1, p. 1–19, 2004.
FERREIRA, F. R. N. et al. Análise das concessões de rodovias federais utilizando DEA sob a perspectiva do usuário. XLV Simpósio Brasileiro de Pesquisa Operacional: a pesquisa operacional na busca de eficiência nos serviços públicos e/ou privados, Natal, v. 16, 2013.
GOMES, A. P.; BAPTISTA, A. Análise envoltória de dados: conceitos e modelos básicos. Métodos quantitativos em economia. Viçosa: Editora UFV, p. 121–160, 2004.
GOMES, E. et al. Gestão de auto-estradas: análise de eficiência das auto-estradas federais brasileiras com portagens. Revista Portuguesa e Brasileira de Gestão, v. 11, n. 2–3, p. 55–62, 2012.
GOMES, E. G.; MEZA, L. A.; NETO, L. B. Alguns paradoxos em modelos dea-bcc: Eficiências negativas e inexistência de retornos de escala. 2008.
ISMAEL DE AZEVEDO, G. H. et al. Uso de análise envoltória de dados para mensurar eficiência temporal de rodovias federais concessionadas. Journal of Transport Literature, v. 6, n. 1, p. 37–56, 2012.
JAMASB, T.; POLLITT, M. Benchmarking and regulation: international electricity experience. Utilities policy, v. 9, n. 3, p. 107–130, 2000.
KUMBHAKAR, S. C.; WANG, H.; HORNCASTLE, A. P. A practitioner’s guide to Stochastic Frontier Analysis using Stata. [s.l.] Cambridge University Press, 2015.
MASSIANI, J.; RAGAZZI, G. Costs and efficiency of highway concessionaires: a survey of Italian operators. 2008.
MEDEIROS, F. DA S. Eficiência em concessões de infraestrutura: Benchmarking, Price-cap e o fator “x”. 2014.
MEZA, L. A.; GOMES, E. G.; NETO, L. B. CURSO DE ANÁLISE DE ENVOLTÓRIA DE DADOS. XXXVII Simpósio Brasileiro de Pesquisa Operacional, p. 20520–2547, 2005.
POSSAMAI, R. P. Avaliação de eficiência técnica em concessionárias de rodovias utilizando análise envoltória de dados. 2006.
PROFETA. Regulação e eficiência dos modelos de concessões de rodovias no Brasil. 2014.
RAMALHO, E. A.; RAMALHO, J. J.; HENRIQUES, P. D. Fractional regression models for second stage DEA efficiency analyses. Journal of Productivity Analysis, v. 34, n. 3, p. 239–255, 2010.
SARTORIS, A. Estatística e Introdução à Econometria. Edição: 2a ed. [s.l.] Saraiva, 2013.
SCOTTI, D. et al. The impact of airport competition on technical efficiency: A Stochastic Frontier Analysis applied to Italian airport. Journal of Air Transport Management, v. 22, p. 9–15, 2012.
SIMAR, L.; WILSON, P. W. Estimation and inference in two-stage, semi-parametric models of production processes. Journal of econometrics, v. 136, n. 1, p. 31–64, 2007.
SMITH, A. S. The application of stochastic frontier panel models in economic regulation: Experience from the European rail sector. Transportation Research Part E: Logistics and Transportation Review, v. 48, n. 2, p. 503–515, 2012.
TIRYAKI, G. F.; ANDRADE, C. S. M. Econometria na Prática. [s.l.] Alta Books, 2017.
WANG, L.-C.; TSAI, H.-Y. Evaluation of Highway Maintenance Performance Using Data Envelopment Analysis (DEA) in Taiwan. Journal of Marine Science and Technology, v. 17, n. 2, p. 145–155, 2009.
WELDE, M.; ODECK, J. The efficiency of Norwegian road toll companies. Utilities Policy, v. 19, n. 3, p. 162–171, 2011.
Publicado
2019-12-14
Como Citar
Neves, C. E. V., & Bertussi, G. L. (2019). EFICIÊNCIA EM CONCESSÕES DE RODOVIAS FEDERAIS BRASILEIRAS. Revista De Economia E Agronegócio, 17(2), 272-291. https://doi.org/10.25070/rea.v17i2.7897
Seção
Edição Especial - Macroeconomia e Desenvolvimento