DIVERSIFICAÇÃO AGROPECUÁRIA: CONCEITOS E ESTATÍSTICAS NO BRASIL

Autores

DOI:

https://doi.org/10.25070/rea.v18i1.9501

Resumo

Uma forma de reduzir incertezas da produção e obter economia de escopo é por meio do emprego da diversificação de atividades, que pode ser entendida por diferentes conceitos e abordagens. O presente trabalho tem como objetivo apresentar arcabouço teórico e empírico da diversificação agropecuária no Brasil, utilizando abordagens socioeconômica e agronômica. Além disso, apresenta-se as possíveis formas de diversificação agropecuária, ressaltando sua importância ambiental e econômica. Para isso, apresenta-se a evolução da produção agropecuária municipal a partir de dois índices: Shannon e Simpson, no período1987-2017. Os resultados revelam tendência à especialização de culturas, especialmente na região Centro-Oeste. No entanto, a produção agropecuária municipal ainda se encontra na categoria “diversificada” nesse período. Os estabelecimentos acima de 1000 hectares têm uma relação negativa com a diversificação agropecuária, contrária aos estabelecimentos entre 0 a 50 hectares da região Sul e Centro-Oeste.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

2020-11-23

Como Citar

Piedra-Bonilla , E. B., Braga, C., & Braga, M. J. (2020). DIVERSIFICAÇÃO AGROPECUÁRIA: CONCEITOS E ESTATÍSTICAS NO BRASIL. Revista De Economia E Agronegócio, 18(2), 1-28. https://doi.org/10.25070/rea.v18i1.9501

Edição

Seção

Artigos

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)