Perspectivas à regulação da atividade de influenciador digital no Brasil

Autores

DOI:

https://doi.org/10.32361/2024160118409

Palavras-chave:

Marketing de Influência, Influenciadores Digitais, Direito do Consumidor

Resumo

O marketing de influência tem chamado a atenção de consumidores desde o século XIX. Com o advento da internet, uma nova atividade de influenciador digital apresenta desafios a legislações vinculadas à regulação da publicidade e propaganda convencionais. O objetivo deste trabalho é identificar em que medida o arcabouço jurídico contemporâneo é suficiente para disciplinar as atividades de digital influencers. Por meio de revisão crítica de bibliografia, com base no cenário nacional e estrangeiro, constata-se a necessidade de normativa específica direcionada ao marketing de influência, de modo a garantir sua compatibilidade com a Constituição da República e com o Código de Defesa do Consumidor.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Matheus Mantuani Nunes, Universidade do Estado do Rio de Janeiro, Rio de Janeiro, Rio de Janeiro, Brasil

Pós-Graduando em Direito Digital pela Universidade do Estado do Rio de Janeiro (UERJ). Graduando em Direito pela UERJ. E-mail: matheus-mantuani@hotmail.com.

Referências

ADORNO, Theodor; HORKHEIMER, Max. Dialética do Esclarecimento. Tradução: Guido Almeida. Rio de Janeiro: Zahar, 1985.

ARGENTINA. Influencers – guía para la comunicación con fines comerciales. Argentina, Buenos Aires: Consejo de Autorregulación Publicitaria, 2020.

BARBOSA, Andressa. Dobra o Número de Empresas Dispostas a Investir Mais de R$ 1 Milhão em Influência. Forbes Brasil. São Paulo, 19 de abr. de 2023.

BARROSO, Luís Roberto. Direito Constitucional e a Efetividade de suas Normas. Rio de Janeiro: Renovar, 2001.

BAUDRILLARD, Jean. Simulacros e Simulações. Tradução: Maria Pereira. Portugal, Lisboa: Relógio D’Água, 1991.

BAUMAN, Zygmunt. Vida para Consumo: a transformação das pessoas em mercadoria. Tradução: Carlos Alberto Medeiros. Rio de Janeiro: Zahar, 2022.

BENJAMIN, Antonio Herman; MARQUES, Cláudia Lima; BESSA, Leonardo Roscoe. Manual de Direito do Consumidor. São Paulo: Thomson Reuters, 2021.

BRASIL. PL 10919/2018. Acrescenta parágrafo ao art. 36, da Lei nº 8.078, de 11 de setembro de 1990 (Código de Proteção e Defesa do Consumidor), para obrigar a identificação publicitária na exibição e na divulgação patrocinadas de produtos e serviços, independentemente da forma ou meio de veiculação. Brasília: Congresso Nacional, 2018.

BRASIL. PL 929/2020. Dispõe sobre o exercício da profissão de Blogueiro e Vlogueiro, e dá outras providências. Brasília: Congresso Nacional, 2020.

BRASIL. PL 3444/2023. Define a atividade de influência em meio eletrônico, altera a Lei 8.069, de 13 de julho de 1990 para impor a necessidade de autorização judicial para participação de crianças em gravações audiovisuais a título oneroso, estabelece regras relativas a publicidade e uso de imagem e obrigações para agentes e provedores digitais. Brasília: Congresso Nacional, 2023a.

BRASIL. Tribunal de Justiça do Estado de São Paulo. 2ª Turma Recursal Cível. Recurso Inominado Cível n.º 1000414- 97.2022.8.26.0587. Relatora: Léa Maria Barreiros Duarte. Julgamento: 28 de novembro de 2023b.

CLAUSEN, Laura; RIEFA, Christine. Towards Fairness in Digital Influencers’ Marketing Practices. Journal of European Consumer and Market Law. Países Baixos, Haia, v. 8, n. 2, abr. 2019.

CHINA. Aviso sobre o Fortalecimento da Gestão de Mídia Própria. China, Pequim: Escritório de Informação, 2023.

CONAR. Código Brasileiro de Autorregulamentação Publicitária. São Paulo: Conselho Nacional de Autorregulamentação Publicitária, 2021a.

CONAR. Guia de Publicidade por Influenciadores Digitais. São Paulo: Conselho Nacional de Autorregulamentação Publicitária, 2021b.

DEBORD, Guy. Sociedade do Espetáculo. Tradução: Estela Abreu. Rio de Janeiro: Contraponto, 1997.

DURÃES, Giovanna. ‘Choquei’: Investigação segue com suspeita de indução ao suicídio e quebra de sigilo, diz delegado. O Globo. Rio de Janeiro, 29 de dez. 2023.

ESPANHA. Código de Conducta sobre el Uso de Influencers en la Publicidade. Espanha, Madri: Asociación para la Autorregulación de la Comunicación Comercial e Asociación Española de Anunciantes, 2020.

EUA. Disclosures 101 for Social Media Influencers. Estados Unidos da América, Washington: Federal Trade Commission, 2019.

FRANÇA. Loi n.° 2023-451 du 9 juin 2023 visant à encadrer l'influence commerciale et à lutter contre les dérives des influenceurs sur les réseaux sociaux. França, Versalhes: Parlamento da França, 2023.

G1. ‘Jogo do Aviãozinho’: quem são os influenciadores investigados por divulgação de jogos ilegais. Fantástico. Rio de Janeiro, 18 de dez. 2023a.

G1. ‘Perdi meu Salário Todo em 15 Minutos’, Revela Vítima do ‘Jogo do Tigre’. Fantástico. Rio de Janeiro, 05 de dez. 2023b.

GERHARDT, Deborah. The Last Breakfast with Aunt Jemima and Its Impact on Trademark Theory. The Columbia Journal of Law & the Arts. Estados Unidos da América, Nova Iorque, v. 45, n. 2, fev. 2022.

GRAUS, Eros Roberto. A Ordem Econômica na Constituição de 1988. São Paulo: Malheiros, 2010.

HAN, Byung-Chul. Sociedade da Transparência. Tradução: Enio Giachini. Petrópolis: Vozes, 2017.

INSTAGRAM. Partner with Brands. Get paid. Estados Unidos da América, Califórnia, 2020.

KELLER, Clara Iglesias; BAPTISTA, Patrícia. Por Que, Quando e Como Regular as Novas Tecnologias? Os desafios trazidos pelas inovações disruptivas. Revista de Direito Administrativo. Rio de Janeiro, v. 273, pp. 123-163, set./dez., 2016.

KELSEN, Hans. Teoria Pura do Direito. Tradução: João Baptista Machado. São Paulo: Martins Fontes, 2009.

KOTLER, Philip; KELLER, Kevin Lane. Administração de Marketing. Tradução: Sonia Yamamoto. São Paulo: Pearson Education do Brasil, 2018.

LE MONDE. Influenceurs: la première loi encadrant le secteur définitivement adoptée par le Parlement. Le Monde. França, Paris, 01 de jun. 2023a.

LE MONDE. Le Gouvernement Veut Réécrire Partiellement la Loi sur les Influenceurs. Le Monde. França, Paris, 17 de nov. 2023b.

LEMOS, Ronaldo. Egomídia: a ascensão dos influenciadores. Folha de São Paulo. São Paulo, 06 de ago. 2023.

LESSIG, Lawrence. Code: and other laws of cyberspace, version 2.0. Estados Unidos da América, Nova Iorque: Basic Books, 2006.

MOREIRA, Diogo Rais Rodrigues; BARBOSA, Nathalia Sartarello. O Reflexo da Sociedade do Hiperconsumo no Instagram e a Responsabilidade Civil dos Influenciadores Digitais. Direitos Culturais. Rio Grande do Sul, v. 13, n. 30, pp. 73-88, mai./ago., 2018.

O GLOBO. Bisneto de “Aunt Jemima” Exige Reparação por Uso Indevido de Imagem e Invisibilização de História. O Globo. Rio de Janeiro, 23 de jun. 2020.

ODY, Lisiane Feiten Wingert; D'AQUINO, Lúcia Souza. A Responsabilidade dos Influencers: uma análise a partir do Fyre Festival, a maior festa que jamais aconteceu. Civilistica.com. Rio de Janeiro, v. 10, n. 3, pp. 1-18, dez., 2021.

ONU. Who Cares Wins: connecting financial markets to a changing world. Estados Unidos da América, Nova Iorque: United Nations Global Compact, 2005.

PACETE, Luiz Gustavo. Quanto Ganham os Influenciadores Brasileiros. Forbes Brasil. São Paulo, 02 de fev. de 2023.

PERELMAN, Chaïm; OLBRECHTS-TYTECA, Lucie. Tratado da Argumentação: a nova retórica. Tradução: Maria Galvão. São Paulo: WMF, 2014.

PORTUGAL. Informação sobre as Regras e Boas Práticas na Comunicação Comercial no Meio Digital – guia para influenciadores e anunciantes. Portugal, Lisboa: Direção-Geral do Consumidor, 2019.

REALE, Miguel. Lições Preliminares de Direito. São Paulo: Saraiva, 1996.

REINO UNIDO. Influencers' Guide to Making Clear that Ads are Ads. Reino Unido, Londres: The Advertising Standards Authority, 2023.

ROBERTS, Sam. Overlooked no More: Nancy Green, the ‘Real Aunt Jemima’. The New York Times. Estados Unidos da América, Nova Iorque, 17 de jul. de 2020.

ROCHA, Marcelo. Aras Vai Investigar se Monark e Kim Fizeram Apologia do Nazismo. Folha de São Paulo. São Paulo, 08 de fev. 2022.

SIMAS, Danielle Costa de Souza; SOUZA JÚNIOR, Albefredo Melo de. Sociedade em Rede: os influenciadores digitais e a publicidade oculta nas redes sociais. Revista de Direito, Governança e Novas Tecnologias. Salvador, v. 4, n. 1, pp. 17-32, jan./jun., 2018.

SINGAPURA. Guidelines on Interactive Marketing Communication and Social Media. Singapura, Queenstown: Advertising Standards Authority of Singapore, 2016.

TRUSOV, Michael; BODAPATI, Anand; BUCKLIN, Randolph. Determining Influential Users in Internet Social Networks. Journal of Marketing Research. Estados Unidos da América, Chicago, v. 47, n. 4, ago. 2010.

TRZASKOWSKI, Jan. User-Generated Marketing – legal implications when word-of-mouth goes viral. International Journal of Law and Information Technology. Reino Unido, Oxford, v. 19, n. 4, set. 2011.

UE. Behavioural Study on Advertising and Marketing Practices in Online Social Media. União Europeia: Comissão Europeia, 2018.

UE. Regulamento dos Serviços Digitais. Regulamento (UE) 2022/2065 do Parlamento Europeu e do Conselho de 19 de outubro de 2022 relativo a um mercado único para os serviços digitais e que altera a Diretiva 2000/31/CE. União Europeia: Jornal Oficial, 2022.

Downloads

Publicado

06-06-2024

Como Citar

NUNES, M. M. Perspectivas à regulação da atividade de influenciador digital no Brasil. Revista de Direito, [S. l.], v. 16, n. 01, p. 01–21, 2024. DOI: 10.32361/2024160118409. Disponível em: https://periodicos.ufv.br/revistadir/article/view/18409. Acesso em: 18 jul. 2024.

Edição

Seção

Artigos de fluxo contínuo