Secretariado no poder:

Configurações funcionais das secretarias gerais no presidencialismo latino-americano

Autores

  • Maricilene Isaíra Baía do Nascimento Universidade de Brasília

DOI:

https://doi.org/10.33228/scribes.2020.v1.10639

Resumo

Este artigo identifica as diferentes configurações funcionais de Secretarias Gerais de Presidências da República na América Latina. Reconhecidas como órgãos de Centro de Governo (CdG), são campos organizacionais que compõem o centro de decisões do Poder Executivo nacional. Na América Latina, em especial, os tipos de funções que desenvolvem esses campos são indicadores que apontam para estilos e dinâmicas de interações políticas de Presidentes da República. Partindo de uma abordagem institucional e funcionalista, onze Secretarias Gerais (SGs) na região latino-americana foram investigadas a partir de informações formais dos sítios dos órgãos, dos documentos oficiais e da literatura. A pesquisa é quali-quanti e comparativa, com dados interpretados a partir da técnica de análise de conteúdo. Os resultados
apontam que SGs de Centros de Governo na América Latina desempenham funções bem diversificadas, podendo desempenhar funções políticas de grande relevância, sujeitas às condições institucionais e pessoais do Chefe do Executivo.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Maricilene Isaíra Baía do Nascimento, Universidade de Brasília

Doutoranda em Ciência Política no Instituto de Ciência Políticas pela Universidade de Brasília. Mestre em Ciência Política pelo Instituto de Filosofia e Ciências Humanas da Universidade Federal do Pará. Bacharel em Secretariado Executivo pela Universidade do Estado do Pará. Pesquisadora do Subprograma de Pesquisa para o Desenvolvimento Nacional (PNPD) na Diretoria de Estudos e Políticas do Estado, das Instituições e da Democracia do Intituto de Pesquisa Econômica Aplicada.

Downloads

Publicado

2020-06-26

Como Citar

Nascimento, M. I. B. do. (2020). Secretariado no poder:: Configurações funcionais das secretarias gerais no presidencialismo latino-americano. SCRIBES - Brazilian Journal of Management and Secretarial Studies, 1(1), 108-133. https://doi.org/10.33228/scribes.2020.v1.10639