Mudança de Postura?: A Conduta Cidadã no Uso de Sacola Plástica no Varejo

  • Daniela Viegas Programa de Pós-Graduação em Administração / Pontifícia Universidade Católica de Minas Gerais & Centro Universitário UNA
  • Armindo dos Santos de Sousa Teodósio Pontifícia Universidade Católica de Minas Gerais
Palavras-chave: sacola plástica, lei 9.529/08, sustentabilidade, Belo Horizonte, conduta cidadã

Resumo

ara compreender os desafios da construção de ações e políticas capazes de renovar as práticas de consumo, problematiza-se neste artigo a postura cidadã relacionada à sustentabilidade, especificamente em relação à lei 9.529/08 de proibição da distribuição gratuita de sacolas plásticas pelo varejo, aprovada de forma pioneira em Belo Horizonte/MG. Além do estudo acerca da conduta da Prefeitura de Belo Horizonte e de órgãos envolvidos com a aprovação da lei, foi abordada também a aceitação da mudança por parte dos munícipes. O estudo qualitativo envolveu a percepção do consumidor acerca da lei, além da realização de entrevistas com representantes do projeto de lei. No caso da proibição das sacolas plásticas no município de Belo Horizonte, identificaram-se falhas que não permitiram o completo funcionamento do plano de ação da lei, apesar de se observar uma redução no uso de sacolas, mesmo após cinco anos de execução da lei.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Daniela Viegas, Programa de Pós-Graduação em Administração / Pontifícia Universidade Católica de Minas Gerais & Centro Universitário UNA
Doutoranda em Administração pela PUC Minas
Armindo dos Santos de Sousa Teodósio, Pontifícia Universidade Católica de Minas Gerais
Professor do Programa de Pós-Graduação Stricto Sensu em Administração (PPGA) da Pontifícia Universidade Católica de Minas Gerais (PUC Minas). Pesquisador das áreas de Gestão Social e Ambiental, Políticas Públicas e Estudos Organizacionais. Líder do Núcleo de Pesquisas em Ética e Gestão Social (NUPEGS) do PPGA da PUC Minas. Seus interesses de pesquisa concentram-se em Organizações da Sociedade Civil, Movimentos Sociais, Responsabilidade Socioambiental de Empresas, Políticas Públicas e Desenvolvimento Sustentável. Doutor em Administração de Empresas pela Escola de Administração de Empresas de São Paulo (EAESP) da Fundação Getúlio Vargas (FGV), Mestre em Ciências Sociais (Gestão de Cidades) pela PUC Minas e Graduado em Ciências Econômicas pela Universidade Federa de Minas Gerais (UFMG). Desenvolve seu Pós-Doutoramento no Programa de Ciências Ambientais (PROCAM) do Instituto de Energia e Ambiente (IEE) da Universidade de São Paulo (USP), estudando a relação de organizações dos catadores de materiais recicláveis com atores do Estado, mercado e sociedade civil na governança urbana.

Referências

Bauman, Z. (1999). Globalização: as consequências humanas. Rio de Janeiro: Jorge Zahar.

Belinky, Aron. (2007). De “cidadão que consome” a “consumidor cidadão”. In: Antas
JR., Ricardo Mendes (Org.). Desafios do consumo. São Paulo: Vozes.

Borguini, R.G. (2006). Avaliação do potencial antioxidante e de algumas características físico-químicas do tomate (Lycopersicon esculentum) orgânico em comparação ao convencional [Tese]. São Paulo: Universidade de São Paulo.

Canclini, Néstor García. (2006). Consumidores e cidadãos: conflitos multiculturais da globalização. Rio de Janeiro: Editora UFRJ.

Chen, T. B.; Chain, L. T. (2010). Attitude towards the environment and green products: consumer’s perspective. Management Science and Engineering. 4(2).

Cherrier, H. (2007). Ethical consumption practices: Co-production of self-expression and social recognition. Journal of Consumer Behaviour. 6(5): 321-335.

Costa, H.; Tutida, D.K.A.;Machado, J.M.;Nunes, (2014). R.S.A sustentabilidade endossando o consumismo contemporâneo: uma reflexão crítica. Revista Percurso. 14(01).

D’ Angelo, André Cauduro. (2006). Consumo Global, Cultura Local. Revista ESPM. Volume 13(12):108-114.

Dias, Reinaldo. (2007). Marketing ambiental: ética, responsabilidade social e competitividade nos negócios. São Paulo: Atlas.

Fontenelle, Isleide. (2009). Coolhunters: pesquisas de Mercado de ‘tendências culturais’ e transformações na comunicação mercadológica contemporânea. In: Filho, Clóvis Barros et. al. CAEPM (org.). Bravo mundo novo: novas configurações da comunicação e do consumo. São Paulo: Alameda.

Giacomini, Gino. (2004). Ecopropaganda. São Paulo: Editora Senac.

GIFE. 2011. Recuperado em 11 abril 2001, de www.gife.org.br.

Gonçalves-Dias, S. L. F., Teodósio, A. S. S. (2006). Consumo Sustentável: é possível reformular as opções de consumo? In: Anais do 2o. Congresso Acadêmico sobre Desenvolvimento e Meio Ambiente - CADMA, Rio de Janeiro, 1: 1 – 12.

Jacobi, Pedro. (2006). Cidade e Meio Ambiente: percepções e práticas em São Paulo. São Paulo: Annablume.

Knight, Alan. (2011). Sustainable consumption: the retailing paradox. 2004. Recuperado em 15 abril 2011, de http://www.sdcommission.org.uk/publications/downloads/040501%20 Sustainable%20Consumption,%20the%20Retailing%20Paradox.pdf.

Kunsch, Margarida. M. Krohling. (2005). Campos de Estudos Emergentes em Comunicação nas Novas Cidadanias. In: Bezzon, Lara Crivelaro (Org.). Comunicação, política e sociedade. Campinas: Alínea.

Lipovetsky, Gilles.; ROUX, Elyette. (2005). O luxo eterno: da idade do sagrado ao tempo das marcas. São Paulo: Companhia das Letras.

Lipovetsky, Gilles. (2007). A Felicidade Paradoxal. Ensaio sobre a sociedade de
Hiperconsumo. São Paulo: Companhia das Letras.

Macedo, Luiz Carlos de. (2007). Responsabilidade social empresarial e sustentabilidade na cadeia de valor do varejo. Trabalho de Conclusão de Curso (Especialização em Gestão de Sustentabilidade) – Escola de Administração de Empresas de São Paulo da Fundação Getulio Vargas, São Paulo.

Matos, E B. (2013). Comportamento e meio ambiente: Um estudo comportamental da intenção de não uso das sacolinhas de plástico. REGE – Revista Eletrônica de Gestão, São Paulo, v. 20(2):217-232.

Naves, Flávia Luciana. (2004). Saberes, poderes e os dilemas das relações socioambientais. Organizações Rurais e Agroindustriais. Lavras, 6(2): 121-133.

Okada, E. M.; Mais, E. L. (2010). Framing the "Green" alternative for environmentally conscious consumers. Sustainability Accounting, Management and Policy Journal, 1(2):222-234.

Oliveira, Maria José da Costa. (2011). De públicos para cidadãos: uma reflexão sobre relacionamentos estratégicos. In: Relações Públicas Estratégicas: técnicas, conceitos e instrumentos. São Paulo: Summus.

Parente, Juracy. (2004). Responsabilidade social no varejo: conceitos, estratégias e casos no Brasil. São Paulo: Saraiva.

Pedrosa, A. P. (2015). Lei estadual da sacola plástica entra em conflito com a de BH. Jornal O Tempo. Recuperado em 12 outubro 2015, de http://www.otempo.com.br/capa/economia/ lei-estadual-da-sacola-pl%C3%A1stica-entra-em-conflito-com-a-de-bh-1.969731.

Peruzzo, Cicília. (2004). Direito à comunicação comunitária, participação popular e cidadania. Petrópolis: Vozes.

Portilho, F. (2005). Sustentabilidade Ambiental, Consumo e Cidadania. São Paulo: Cortez.

Sachs, I. (1986). Ecodesenvolvimento: crescer sem destruir. São Paulo, Vértice.

Santos, L. L. (2005). Comunicação e consumo sustentável: das entrelinhas do capitalismo leve ao enquadramento da sustentabilidade na mídia. Revista Fronteiras – Estudos Midiáticos. VII. P. 223-233.

Silva, M. E.; Cândido, G. A. (2014). The business contribution for sustainable consumption: a proposal of theoretical categories and analytical parameters, Revista Eletrônica de Ciências Administrativas - RECADM, 13 (1).

Silva, M. E. S.; Slongo, L. A. (2014). A estratégia do marketing de relacionamento para o consumo sustentável: um estudo no varejo. AOS - Amazônia, Organizações e Sustentabilidade. 3(2): 153-173.

Slater, Don. (2002). Cultura de Consumo e Modernidade. São Paulo: Nobel.

Viegas, Daniela. (2010). Consumo sustentável e cidadania: reflexões sobre a atuação de empresas, sociedade civil e estado na comunicação para a mobilização socioambiental na realidade de Belo Horizonte. Dissertação de Mestrado. Centro Universitário UNA.
Publicado
2019-07-01
Como Citar
Viegas, D., & Teodósio, A. dos S. de S. (2019). Mudança de Postura?: A Conduta Cidadã no Uso de Sacola Plástica no Varejo. Administração Pública E Gestão Social, 11(3), 1-19. Recuperado de https://periodicos.ufv.br/apgs/article/view/5484
Seção
Artigos