O público e o privado nas políticas de educação profissional do Espírito Santo

Autores

  • Marcelo Lima UNIVERSIDADE FEDERAL DO ESPÍRITO SANTO
  • Tatiana Gomes dos Santos Peterle
  • Jaqueline Ferreira de Almeida

DOI:

https://doi.org/10.22294/eduper/ppge/ufv.v7i2.707

Palavras-chave:

Público e Privado, Direito à Educação, Bolsa Sedu.

Resumo

Este artigo se propõe a problematizar a relação entre público e privado na educação profissional da rede estadual de ensino do Espírito Santo, tendo como eixo principal o programa Bolsa Sedu e a qualidade social da educação. Utilizaremos as contribuições do GT 09 da ANPEd para abordar as tensões que envolvem a qualidade social da educação, tendo em vista a formação integral e o Ensino Médio. Apoiados na perspectiva marxiana, buscamos fazer um breve histórico para tentar compreender o processo de institucionalização da privatização na educação básica e profissional e sua influência na política de ensino no Espírito Santo. Metodologicamente, a partir de pesquisa documental, trouxemos alguns indicadores para debater a qualidade da educação básica e profissional. Percebemos que, há forte vinculação do púlico ao privado com subordinação do direito à educação numa forma mercantil, por intermédio de transferência de recursos para o setor privado por meio do programa Bolsa Sedu.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

2016-12-21

Como Citar

Lima, M., Peterle, T. G. . dos S., & Almeida, J. F. de. (2016). O público e o privado nas políticas de educação profissional do Espírito Santo. Educação Em Perspectiva, 7(2). https://doi.org/10.22294/eduper/ppge/ufv.v7i2.707

Edição

Seção

Artigos