A educação infantil nas universidades federais frente à Resolução CNE/CEB nº 1 de 2011

  • Andrea Braga Moruzzi Universidade Federal de São Carlos
  • Bianca Neves Borges da Silva
Palavras-chave: Educação infantil. Creches universitárias. Resolução universitária

Resumo

O objetivo deste texto é apresentar as mudanças e os desafios postos pela Resolução CNE/CEB nº 1, de 10 de março de 2011 relativa à educação infantil nas universidades federais, a partir do acompanhamento e análise das adequações ocorridas na Unidade de Atendimento a Criança da Universidade Federal de São Carlos. Apresentamos neste artigo: o histórico com as mudanças políticas e os dispositivos legais, da Constituição de 1988 à Resolução em pauta; a Resolução – suas diretrizes e seus efeitos; a Unidade de Atendimento a Criança e os processos de adequação à esta Resolução. Entre as inúmeras adequações exigidas à política nacional vigente da Educação Infantil, destaca-se a dificuldade de alocação aos Centros ou Departamentos de Educação, uma vez que para tanto é necessário repensar aspectos financeiros e administrativos internos às Universidades.


Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Andrea Braga Moruzzi, Universidade Federal de São Carlos
Docente do Departamento de Teorias e Práticas Pedagógicas do Centro de Educação e Ciências Humanas da Universidade Federal de São Carlos. Temas de pesquisa: Infância, Educação infantil, Sociologia da Infancia, Estudos Foucaultianos.
Bianca Neves Borges da Silva
Pedagoga, formada na Universidade Federal de São Carlos. Bolsista FAPESP em 2014 com a pesquisa sobre Unidades de Educação Infantil Universitárias.

Referências

BRASIL. Lei nº 9.394/96, de 20 de dezembro de 1996. Estabelece as diretrizes e bases da educação nacional. Diário Oficial da União. Brasília, DF, 23 dez. 1996.

BRASIL. Constituição (1988). Constituição da República Federativa do Brasil. Brasília, DF, Senado, 1988. Disponível em: CON1988_05.10.1988/CON1988.pdf>. Acesso: maio 2015.

BRASIL. Resolução CNE/CEB 1/2011. Diário Oficial da União, Brasília, 11 de março de 2011, Seção 1, p. 10.
BRASIL. Decreto nº 93.408, de 10 de Outubro de 1986. Disponível em: . Acesso em: mar. 2016.

BRASIL. Ministério da Educação. Secretaria de Educação Básica. Diretrizes Curriculares Nacionais para a Educação Infantil. Brasília: MEC, SEB, 2010.

BRASIL. Lei nº 5.452 de 1º de maio de 1943. Consolidação das Leis do Trabalho/CLT, 1943. Disponível em: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/decreto-lei/del5452.htm. Acesso em: jun. 2014.

BRASIL. Lei nº 229 de 28 de fevereiro de 1967. Diário Oficial da União - Seção 1, p. 2423.

BRASIL. Estatuto da Criança e do Adolescente. São Paulo: Gráfica Paulus, 2008.

BRASIL. Decreto Nº 977, de 10 de setembro de 1993. Disponível em: . Acesso em julho de 2014.

CAMPOS, Maria Malta; ROSEMBERG, Fúlvia. Critérios para um atendimento em creches que respeite os direitos fundamentais das crianças. Brasília, MEC, SEB, 2009. Disponível em: . Acesso em: jul. 2014.

CANCIAN, Viviane Ache; FERREIRA, Ione Mendes Silva (Org.). Unidades de educação infantil nas universidades federais: os caminhos percorridos. Goiânia, Universidade Federal de Goiás, FUNAPE, 2009.

CERISARA, Ana Beatriz (Org.). Educação infantil: temas e debates / Apresentação. Perspectiva, Florianópolis, v. 17, n. 1, p.7-10, jul./dez. 1999.

CERISARA, Ana Beatriz. Educar e cuidar: por onde anda a educação infantil?. Revista Perspectiva, Florianópolis, v. 17, n. 1, p. 11-21, jul./dez. 1999.

CUNHA, Izabel A. Minuti (Org.). ENCONTRO NACIONAL DAS UNIDADES UNIVERSITÁRIAS FEDERAIS DE EDUCAÇÃO INFANTIL, 3., 2003, Florianópolis. Anais do... Florianópolis: UFSC/NDI, 2003. 290p.


HADDAD, Lenira. A creche em busca de identidade: perspectivas e conflitos na construção de um projeto educativo. São Paulo: Loyola, 1990.

KISHIMOTO, T. M. O primeiro jardim de infância público no Estado de São Paulo. Educação e Sociedade, Campinas, v. 18, n.56, p. 452-475, dez 1996.
MORUZZI, Andrea Braga e SILVA, Bianca Neves Borges da. A universalização da educação infantil nas Universidades Federais: um estudo a partir dos editais de abertura de vagas nas unidades. Revista Nupem, v.9, n. 16, 2017. Disponível em . Acesso em: maio 2017.
OLIVEIRA, Z. M. R.; ROSSETTI-FERREIRA, M. C. Propostas para o atendimento em creches: histórico de uma realidade. Ciência e Cultura, v. 37, n.7, p. 895-896, 1985.

OLIVEIRA, Zilma Moraes Ramos de. A creche no Brasil: mapeamento de uma trajetória. Revista Faculdade de Educação, São Paulo, v. 14, n. 1, p. 43-52, jan./jun. 1988.

RAUPP, Marilene Dandolini. A Educação Infantil Nas Universidades Federais: questões, dilemas e perspectivas. 2001. Dissertação (Mestrado) – Universidade Federal de Santa Catarina, Florianópolis.

RAUPP, Marilene Dandolini (Org.). ENCONTRO NACIONAL DAS UNIDADES UNIVERSITÁRIAS FEDERAIS DE EDUCAÇÃO INFANTIL, 2., 2002, Florianópolis. Anais do... Florianópolis: UFSC/NDI, 2002. 167p.

RAUPP, Marilene Dandolini. Creches nas universidades federais: questões, dilemas e perspectivas. Educação e Sociedade, Campinas, v. 25, p. 197-217, jan/abr. 2004.

ROSEMBERG, Fúlvia. O movimento de mulheres e a abertura política no Brasil: o caso da creche – 1984. In: ROSEMBERG, Fúlvia (Org.). Temas em destaque: creche. São Paulo: Cortez, Fundação Carlos Chagas, 1989 a. p. 90-102.

TELES M.A.A. et. al. Creches e berçários em empresas privadas paulistas. In: ROSEMBERG, Fúlvia (Org.). Temas em destaque: creche. São Paulo: Cortez; Fundação Carlos Chagas, 1989. p. 104-134.
Publicado
2017-06-06
Como Citar
Moruzzi, A. B., & Silva, B. N. B. da. (2017). A educação infantil nas universidades federais frente à Resolução CNE/CEB nº 1 de 2011. Educação Em Perspectiva, 8(1), 139-155. https://doi.org/10.22294/eduper/ppge/ufv.v8i1.708
Seção
Artigos