O início da docência em dois países

reflexões em um fórum online

Palavras-chave: Início da docência. Narrativas online. Formação de professores.

Resumo

O início da docência é geralmente vivido como um período de dúvidas, incertezas e sobressaltos. Em raras ocasiões os professores iniciantes encontram apoio formal da instituição ou do grupo de pares. Então nos questionamos: será que isto se dá da mesma forma com professores de diferentes países como Brasil e Portugal? No delineamento de uma investigação, o domínio da mesma língua permitiu colocar professoras portuguesas e brasileiras em um processo de formação continuada em grupo colaborativo online para dialogar sobre seus processos de desenvolvimento profissional. Foram analisadas narrativas e discussões em grupo sobre o início da docência nos dois países. Ao olhar o passado, as participantes revelaram atitudes como o despertar da consciência sobre a necessidade da mudança, sem esquecer das dificuldades e constrangimentos dos contextos atuais; transformações na atribuição de significados ao vivido e contribuições das narrativas para o desenvolvimento profissional.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Rosa Maria Moraes Anunciato, Universidade Federal de São Carlos

Professora Titular da UFSCar. Mestrado e doutorado em Educação pela UFSCar. Pós-doutorado na Universidade do Minho com apoio da FAPESP. Coordena o grupo de pesquisa Estudos sobre a Docência: teorias e práticas.

Referências

ANDRÉ, Marli. Políticas de apoio aos docentes em estados e municípios brasileiros: dilemas na formação de professores. Educar em Revista, Curitiba, Brasil, n. 50, p. 35-49, out./dez. 2013.

ANTUNES, Fátima; PERONI, Vera. Reformas do Estado e políticas públicas: trajetórias de democratização e privatização em educação. Brasil e Portugal, um diálogo entre pesquisas. Rev. Port. de Educação, Braga , v. 30, n. 1, p. 181-216, jun. 2017

BOSI, Ecléa. Memória e sociedade: lembrança de velhos. São Paulo: EDUSP. 1987. 402p.

GONZÁLEZ, Maria Fernanda; Castro-Tejerina, Jorge; Carlucci, Ana Paula. Identidade profissional na formação docente. Linhas Críticas, Brasília, DF, v.20, n.42, p. 383-403, mai./ago. 2014.

CLANDININ, D. Jean; CONNELLY, F. Michael. Pesquisa Narrativa: experiência e história em pesquisa qualitativa. Uberlândia: EDUFU, 2011.

COCHRAN-SMITH, Marilyn e LYTLE, Susan. Relationships of knowledge and practice: Teacher learning in communities. Washington, DC: AERA.v. 24, pp. 251-307, 1999.

COSTA, Josilene. Silva da. A aprendizagem da docência na perspectiva dos alunos professores. 2005, Dissertação (Mestrado em Educação), Centro de Ciências Humanas, Universidade Federal de São Carlos, SP.

CUNHA, Maria Isabel.; ZANCHET, Beatriz Maria. A. A problemática dos professores iniciantes: tendência e prática investigativa no espaço universitário. Educação, Porto Alegre, v. 33, n. 3, p. 189-197, set./dez. 2010.

CUNHA, Maria Isabel. Conta-me agora! As narrativas como alternativas pedagógicas na pesquisa e no ensino. Revista da Faculdade de Educação, 1997, v.23, n.1-2.

DAY, Christopher. A resiliência, os professores e a qualidade da Educação. In Flores, Maria Assunção; Coutinho, C. Formação e trabalho docente: diversidade e convergências. Santo Tirso, PT, De Facto, 2014.

MARCELO, Carlos. Formação de professores para uma mudança educativa. Porto: Porto, 1999.

MARIANO, André Sena. A aprendizagem da docência no início da carreira: qual política? Quais problemas? Revista Exitus. Vol. 02, nº 01. Jan/Jun, 2012. p. 79-94.

OLIVEIRA, Rosa Maria Moraes Anunciato; GAMA, Renata. P. Desenvolvimento Profissional Docente e Narrativas em diferentes momentos e atuação. Revista da FAEEBA – Educação e Contemporaneidade, Salvador, v. 23, n. 41, p. 205-219, jan./jun. 2014.

OLIVEIRA, Rosa Maria Moraes Anunciato. Narrativas: contribuição para a formação de professores, para as práticas pedagógicas e para a pesquisa em educação. Revista Educação Pública, Cuiabá, v. 20, n. 43, maio./agos. 2011.

RECUERO, Raquel Cunha. Comunidades virtuais - Uma abordagem teórica. V Seminário Internacional de Comunicação, Porto Alegre, PUC/RS, 2005.

SANTOS, Edméa. Educação online como um fenômeno da cibercultura. In: SILVA, Maria. et al. Educação online: cenários, formação e questões didático-metodológicas. Rio de Janeiro: Editora WAK, 2010. p. 29-48.

ZEICHNER, Kenneth. Repensando as conexões entre a formação na universidade e as experiências de campo na formação de professores em faculdades e universidades. Educação, Santa Maria, v. 35, n. 3, p. 479-504, set./dez. 2010.

Publicado
2019-12-24
Como Citar
Anunciato, R. M. M. (2019). O início da docência em dois países: reflexões em um fórum online. Educação Em Perspectiva, 10, e019028. https://doi.org/10.22294/eduper/ppge/ufv.v10i0.6971