Clube de ciências na formação inicial de professores de química

Autores

DOI:

https://doi.org/10.22294/eduper/ppge/ufv.v11i.8028

Palavras-chave:

Clubes de ciências, Formação inicial de professores, Educação em química

Resumo

Este relato teve por objetivo analisar como a participação de alunos de licenciatura em Química em atividades de um Clube de Ciências contribuiu para sua formação inicial. Focaram-se os relatos escritos dos estudantes de licenciatura em Química sobre como a elaboração e a aplicação de atividades de ensino agregaram para sua própria formação docente. Os licenciandos participaram da elaboração e aplicação de atividades de ensino em 16 reuniões de um Clube de Ciências de uma escola pública localizada em São José do Rio Preto, interior de São Paulo. A partir de uma perspectiva sociocultural, os excertos dos relatos evidenciam que aspectos emocionais positivos resultantes da participação dos licenciandos nas atividades no Clube de Ciências são fundamentais para a formação inicial. Além disso, os licenciandos também apontaram aspectos qualitativos diferenciados na interação com os estudantes de ensino básico como elemento central para sua formação e também como poderiam utilizar melhor as atividades de experimentação. Evidencia-se que as atividades em Clubes de Ciências possibilitam vivências singulares que também viabilizam a formação inicial de professores de Química.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Jackson Gois, Universidade Estadual Paulista "Júlio de Mesquita Filho"

Professor do Departamento de Educação da UNESP Rio Preto, onde atua na área de Educação e Ensino de Química e Ciências. Graduação (Licenciatura e Bacharelado) em Química, Mestrados em Bioquímica e Ensino de Ciências e Doutorado em Educação na USP.

Juliana Delucia, Universidade Estadual Paulista "Júlio de Mesquita Filho"

Mestra em Ensino e Processos Formativos pelo Programa Multidisciplinar Interunidades da UNESP (São José do Rio Preto/Ilha Solteira e Jaboticabal). Licenciada em Química pela UNESP (São José do Rio Preto). 

Referências

ADRIANO, Graciele Alice Carvalho; SCHROEDER, Edson. Compreensões dos bolsistas de iniciação à docência/PIBID sobre Clubes de Ciências, ciência e o seu processo de formação inicial. Revista Brasileira de Ensino de Ciência e Tecnologia. Ponta Grossa, v. 8, n. 2, p. 101-114, jan./abr. 2015.

ALVES, José Moysés et al. Sentidos subjetivos relacionados com a motivação dos estudantes do Clube de Ciências de Ilha de Cotijuba. Revisa Ensaio. Belo Horizonte, v. 14, n. 3, p. 97-110, set./dez. 2012.

ALVES-MAZZOTTI, Alda Judith; GEWANDSZNAJDER, Fernando. O método nas ciências naturais e sociais: pesquisa quantitativa e qualitativa. 2 ed. São Paulo: Pioneira, 1999.

AMARAL, Edenia María Ribeiro; MORTIMER, Eduardo Fleury. Un perfil conceptual para entropía y espontaneidad: una caracterización de las formas de pensar y hablar en el aula de química. Educación Química. México, v. 15, n. 1, p. 218-233, jul./sept. 2004.

BAPTISTA, Joice de Aguiar et al. PIBID/Licenciatura em Química da Universidade de Brasília: inter-relacionando ensino, pesquisa e extensão. Química Nova na Escola. São Paulo, v. 36, n. 1, p. 18-27, fev. 2014.

BARDIN, Laurence. Análise de conteúdo. São Paulo: Edições 70, 2011.

BECKER, Fernando. A epistemologia do professor: o cotidiano da escola. 12 ed. Petrópolis: Vozes, 2005.

BUCH, Gisele Moraes; SCHROEDER, Edson. Clubes de Ciências e alfabetização científica: concepções dos professores coordenadores da rede municipal de ensino de Blumenau (SC). Experiências em Ensino de Ciências. Cuiabá, v. 8, n. 1, p. 72-86, abr. 2013.

COLOMBO JUNIOR, Pedro Donizete. Enfim Professor. E agora? Alexandria. Florianópolis, v. 2, n. 1, p. 27-44, mar. 2009.

DELIZOICOV, Demétrio. Ensino de Física e a concepção freiriana de educação. Revista de Ensino de Física. São Paulo, v. 5, n. 2, p. 85-98, dez. 1983.

DUARTE, Márcia; REZENDE, Flavia. Construção discursiva na interação colaborativa de estudantes com um sistema hipermídia de biomecânica. Revista Electrónica de Enseñanza de las Ciencias. Vigo, Espanha, v. 7, n. 2, p. 399-419, 2008.

GALLE, Lorita Aparecida Veloso; PAULETTI, Fabiana; RAMOS, Maurivan Güntzel. Pesquisa em sala de aula: os interesses dos estudantes manifestados por meio de perguntas sobre a queima da vela. Acta Scientiae. Canoas, v. 18, n. 2, p. 498-516, maio/ago. 2016.

GATTI, Bernadete Angelina. Formação de professores: condições e problemas atuais. Revista Internacional de Formação de Professores. Itapetininga, v. 1, n. 2, p. 161-171, abr./jun. 2016.

GIORDAN, Marcelo. Computadores e linguagens nas aulas de Ciências: uma perspectiva sociocultural para compreender a construção de significados. 1 ed. Ijuí: Unijuí, 2008.

GIORDAN, Marcelo; SILVA-NETO, Arcelino Bezerra; AIZAWA, Alexandre. Relações entre gestos e operações epistêmicas mediadas pela representação estrutural em aulas de química e suas implicações para a produção de significados. Química Nova na Escola. São Paulo, v. 37, número especial 1, p. 82-94, jul. 2015.

HOFSTEIN, Avi et al. Developing students’ ability to ask more and better questions resulting from inquiry-type chemistry laboratories. Journal of Research in Science Teaching, v. 42, n. 7, p. 791-806, 2005.

LARA, Moisés da Silva; DUARTE, Luciana Gili Vieira. A contextualização na formação de professores de química. ACTIO: Docência em Ciências. Curitiba, v. 3, n. 3, p. 173-196, set./dez. 2018.

LARROSA, Jorge. La experiencia de la lectura. Barcelona: Laertes, 1996.

LONGHI, Adriana; SCHROEDER, Edson. Clubes de ciências: o que pensam os professores coordenadores sobre ciência, natureza da ciência e iniciação científica numa rede municipal de ensino. Revista Electrónica de Enseñanza de las Ciencias. Vigo, Espanha, v. 11, n. 3, p. 547-564, 2012.

MASSI, Luciana; GIORDAN, Marcelo. Introdução à pesquisa com sequências didáticas na formação continuada online de professores de ciências. Revista Ensaio. Belo Horizonte, v. 16, n. 3, p. 75-93, set./dez. 2014.

MONTEIRO, Isabel Cristina de Castro; GASPAR, Alberto. Um estudo sobre as emoções no contexto das interações sociais em sala de aula. Investigações em Ensino de Ciências. Porto Alegre, v. 12, n. 1, p. 71-84, mar. 2007.

NÓVOA, António. Formação de Professores e profissão docente. In: NÓVOA, António (coord.). Os professores e a sua formação. Lisboa, Dom Quixote, 1992. p. 13-33.

OLIVEIRA, Moisés Alves de. Alfabetização científica no Clube de Ciências do ensino fundamental: uma questão de inscrição. Revista Ensaio. Belo Horizonte, v. 12, n. 2, p. 11-26, maio/ago. 2010.

PARENTE, Andrela Garibaldi Loureiro; TEIXEIRA, Odete Pacubi Baierl; SABOIA, Tiago Corrêa. A quantidade de milho influencia na proliferação de gorgulho? Aspectos teóricos que subsidiam o processo de construção de dados em uma investigação. Experiências em Ensino de Ciências. Cuiabá, v. 8, n. 2, p. 51-69, ago. 2013.

PARENTE, Andrela Garibaldi Loureiro et al. Fatores que influenciam a erosão na orla da UFPA: narrando percursos de uma investigação com alunos de séries iniciais no CCIUFPA. Experiências em Ensino de Ciências. Cuiabá, v. 5, n. 3, p. 123-130, dez. 2010.

PINHEIRO, Paulo César. Aumentando o interesse do alunado pela química escolar e implantação da nova proposta curricular mineira: desenvolvimento e resultados de projeto seminal realizado no PIBID-UFSJ. Química Nova na Escola. São Paulo, v. 34, n. 4, p. 173-183, nov. 2012.

PRÁ, Grazieli de; TOMIO, Daniela. Clube de Ciências: condições de produção da pesquisa em educação científica no Brasil. Alexandria. Florianópolis, v. 7, n. 1, p. 179-207, maio 2014.

REPICE, Michelle et al. Talking through the problems: a study of discourse in peer-led small groups. Chemistry Education Research and Practice, v. 17, p. 555-568, 2016.

RIBEIRO, Carlos José Monteiro; PARENTE, Andrela Garibaldi Loureiro. A interferência da urbanização na sobrevivência das espécies de formigas: uma experiência com pesquisa no ensino de ciências. Experiências em Ensino de Ciências. Cuiabá, v. 1, n. 3, p. 33-44, dez. 2006.

ROUAUX, Ricardo et al. Una valoración de la comprensión lectora en alumnos del primer año de la universidad. Educacion Química. México, v. 17, n. 1, p. 77-81, 2006.

SANTOS, Flávia Maria Teixeira dos; MORTIMER, Eduardo Fleury. Estratégias e táticas de resistência nos primeiros dias de aula de química. Química Nova na Escola. São Paulo, n. 10, p. 38-42, nov. 1999.

SCHLEICH, Álisson Passos et al. Educação ambiental em um Clube de Ciências, utilizando geotecnologias. Experiências em Ensino de Ciências. Cuiabá, v. 9, n. 2, p. 117-138, ago. 2014.

SILVA, Ana Carla da; CHIARO, Sylvia de. O impacto da interface entre a aprendizagem baseada em problemas e a argumentação na construção do conhecimento. Investigações em Ensino de Ciências. Porto Alegre, v. 23, n. 3, p. 82-109, dez. 2018.

SILVA, Osmair Benedito da; QUEIROZ, Salete Linhares. Produção acadêmica sobre a formação de professores de química no Brasil: focos temáticos das dissertações e teses defendidas no período de 2001 a 2010. Alexandria. Florianópolis, v. 10, n. 1, p. 271-304, maio 2017.

SILVA, Patrícia do Socorro de Campos da; SANTOS, Sonia Barbosa dos; RÔÇAS, Giselle. A visão sobre a ciência e cientistas: explorando concepções em um clube de ciências. Revista Brasileira de Ensino de Ciência e Tecnologia. Ponta Grossa, v. 9, n. 3, p. 1-23, maio/ago. 2016.

SILVA, Rejane Maria Ghisolfi da; SCHNETZLER, Roseli Pacheco. Concepções e ações de formadores de professores de Química sobre o estágio supervisionado: propostas brasileiras e portuguesas. Química Nova. São Paulo, v. 31, n. 8, p. 2174-2183, 2008.

TARDIF, Maurice. Saberes docentes e formação profissional. Petrópolis, RJ: Vozes, 2002.

TRAZZI, Patricia Silveira da Silva; OLIVEIRA, Ivone Martins de. A ação mediada no processo de formação dos conceitos científicos de fotossíntese e respiração celular em aulas de biologia. Investigações em Ensino de Ciências. Porto Alegre, v. 21, n. 2, p. 121-136, ago. 2016.

VILAS BOAS, Jamille; BARBOSA, Jonei Cerqueira. Os materiais manipuláveis e a produção discursiva dos alunos na aula de matemática. Acta Scientiae. Canoas, v. 13, n. 2, p. 39-53, jul./dez. 2011.

WERTSCH, James. Mind as action. New York: Oxford Uni Press, 1998.

Publicado

2020-05-31

Como Citar

Gois, J., & Delucia, J. (2020). Clube de ciências na formação inicial de professores de química. Educação Em Perspectiva, 11(.), e020002. https://doi.org/10.22294/eduper/ppge/ufv.v11i.8028

Edição

Seção

Relatos de experiência